Pirâmides do Egito Antigo

Das pirâmides do Egito ao Mar Vermelho: roteiro de 6 dias

Este ano fiz uma viagem longa, passando por quatro continentes, e nenhum lugar despertou tamanho interesse dos leitores como o Egito. Chamou minha atenção a curiosidade em saber como é viajar pelo país e claro, sobre as pirâmides do Egito.

Sim, eu fiz o básico do Cairo explorando as pirâmides do Egito antigo, mas antes, meu programa foi de aventuras na Península de Sinai. Território considerado Oriente Médio e Terra Santa. Teve trilha para ver o sol nascer no Monte Sinai, mergulho no Mar Vermelho e descanso em resort pé na areia de Sharm El Sheik. Por acaso, um dos roteiros econômicos do Egito e, esta parte mais natureza, foi a que eu mais gostei no país.

Viajar pelo Egito esta barato, mesmo com o dólar alto, quando comparado ao custo-benefício em infra-estrutura e atrativos de outros países. Acontece porque a demanda caiu quando os turistas deixaram de ir em função dos fatos políticos do início da década. Isso já faz tempo e, ainda bem, a vontade de conhecer as pirâmides do Egito tem sido maior que o medo de viajar para o Cairo. Contudo, o país tem outros destinos com bons hotéis e serviços aguardando a volta dos turistas. Sharm El Sheik é um deles.

A seguir vou contar o que eu fiz, quem me levou e sugerir um roteiro de 6 dias baseado no meu. Aos poucos estou relatando as melhores experiências aqui no site, portanto, quando encontrar uma palavra em vermelho, clique para saber mais sobre o local. E lembre de voltar aqui para ler os novos artigos.

Pirâmides do Egito
Em uma das 7 Maravilhas do Mundo

Acesso rápido: PACOTE DE VIAGEM PARA O EGITO | ROTEIRO | VISTO | CAIRO | SHARM EL SHEIK | DAHAB | MONTE SINAI | MAPA

Agência brasileira especializada em Egito

Hórus Viagens foi a responsável pelo meu roteiro personalizado e também oferece pacotes de viagem no site, inclusive com algumas datas definidas para grupos saindo do Brasil este ano. Ainda no planejamento, me recomendou passeios e garantiu que eu estaria segura com os transportes e guias contratados por eles.

Ao chegar ao Cairo, avistei o guia segurando uma placa com o meu nome dentro da área de desembarque. Eu disse “Hi” e ele deu as boas vindas em português! Me ajudou com a bagagem e chegamos rápido ao estacionamento onde a van nos aguardava. No aeroporto bem menor de Sharm El Sheik, outro guia me esperava na entrada e me deixou no resort com as instruções para a programação dos dias seguintes. Exceto o beduíno no Monte Sinai falando em inglês, todos os guias locais falavam português e espanhol.

Acredito que o meu perfil: mulher viajando sozinha com receios sobre o Egito, é o mesmo de várias leitoras do Territórios. Portanto, recomendo a Hórus por ter cumprido o que garantiu.

Siga @blogterritorios no InstagramSiga no Instagram 

Precisa de seguro viagem? Acesse Next Seguro Viagem e use o cupom TERRDESC para descontos. Saiba como comprar online.

Quer ficar conectado como eu fiquei? Leve o chip de dados desde o Brasil

Ganhe 10% de desconto no pacote de viagem ao Egito com Hórus Viagens. Basta dizer que leu aqui no Territórios

Roteiro: das pirâmides do Egito ao Mar Vermelho

Meu itinerário começou em Sharm El Sheik porque eu vim da Jordânia, mas recomendo começar direto pela capital do Egito e depois partir para o litoral ou Rio Nilo. Afinal, os voos internacionais chegam via Cairo e tirar o visto no aeroporto é a primeira coisa a ser feita. Quando este é o destino de entrada no país, o guia da Hórus espera dentro da área de recolhimento da bagagem e ajuda com os procedimentos legais. Sei porque ele estava lá quando desembarquei pela segunda vez na cidade.

Astral de Sharm El Sheik no fim de tarde
Astral de Sharm El Sheik no fim de tarde

Visto para o Egito

Pode ser feito na Embaixada do Egito no Brasil ou na hora da entrada no país. Eu tive que fazer sozinha ao chegar porque era uma escala. Deu certo, porém me confundi e acabei perdendo tempo na fila errada até conseguir a informação correta. Isto é super arriscado em um aeroporto desconhecido com hora para pegar o próximo voo.

  • O procedimento é assim:
  1. Recebe um formulário de imigração dentro do avião ou solicita assim que desembarcar. 
  2. Com o formulário preenchido e passaporte em mãos, dirija-se primeiro ao banco para pagar a taxa de 25 dólares.
    • Leve dinheiro em espécie (dólar americano) e trocado. Eu tinha Euros e só trocaram depois de insistir, mas não tenho certeza se a conversão foi boa. Primeiro fizeram o câmbio e depois venderam o adesivo. E aí a pessoa não estava de bom humor comigo, colou em cima dos carimbos da Austrália! Tendo umas três páginas livres do final do passaporte.
  3. Então vá para a fila da imigração (tem placas indicando nos corredores) com o visto no passaporte e certificado da vacina da Febre Amarela (exigido pelo país).

SAIBA COMO COMPRAR MOEDA ESTRANGEIRA NO BRASIL

Roteiro dia-a-dia recomendado

Acesso rápido: CAIRO | SHARM EL SHEIK | DAHAB | MONTE SINAI | MAPA

Dia 1 Chegada ao Cairo

Conforme o horário do voo e até chegar ao hotel, pode não sobrar muito tempo. Aproveite para descansar e desfrutar da hospedagem e seus arredores.

Pôr do sol visto da janela da minha suíte
Pôr do sol visto da janela da minha suíte

No meu caso, vi a ponta das pirâmides, o Rio Nilo e um pôr do sol espetacular da janela do meu quarto. E o caminho do aeroporto até o hotel foi longo e com trânsito intenso, mas o guia Hema fez uma introdução ao Cairo em português. Falou das curiosidades e cultura local conforme os lugares por onde passávamos. 

Cairo noturno visto da janela do hotel
Cairo noturno visto da janela do hotel
Hotel no Cairo: Ramses Hilton está no meio do caos do centro do Cairo, a maior cidade do continente africano. Escolha um andar alto com vista para o Nilo para ter menos barulho e ir se acostumando com a poluição visual. A decoração é antiga, porém confortável e com vista espetacular. O café da manhã é farto e variado por padrão da rede Hilton.

RESERVE NO BOOKING  |  COMPARE VALORES NOS SITES DE BUSCA

Dia 2 Pirâmides do Egito

O passeio para conhecer as pirâmides leva um dia inteiro, principalmente para quem se hospeda no centro por causa do trânsito, e inclui diferentes atrativos. Comecei na cidade de Mêmphis visitando a gigante estátua de Ramsés II e outros monumentos no Museu Mit Rahina. Sempre ouvindo as explicações em português do guia Mahmoud.

Museu Mit Rahina
Museu Mit Rahina
Saqqara - Pirâmides do Egito
Saqqara

A segunda parada foi no complexo Imhotep e Saqqara. Local da Pirâmide de Saqqara (a primeira construção em pedra do mundo), templos e tumbas dos nobres do Egito antigo.

Esfinge
Esfinge

Então veio o mais esperado dos atrativos, o conjunto das Pirâmides de Guizé: Quéfren, Quéops e Mequerinos além da Esfinge. Todos no mesmo complexo e com diferentes possibilidades de perspectivas. 

A seguir teve um almoço com o privilégio da vista para as pirâmides. O restaurante Abou Shakra serve comida árabe deliciosa e, pelo tarde da hora, haviam poucas pessoas para competir pelas melhores mesas do andar mais alto.

Almoço com vista para algumas das pirâmides do Egito
Almoço com vista

Pra finalizar o tour, parada para compras no Key of Life. Uma espécie de museu do papiro com demonstração individual de como a fibra da planta vira papel. Tem modelos para todos os bolsos.

Dia 3 Museu do Cairo e partida

O Museu Egípcio é visita essencial para fascinados por arqueologia e história. Ali estão tesouros do Faraó Tutankhmon e de todos os tempos do Egito antigo. São tantas relíquias, artefatos e esculturas gigantes que um outro prédio está sendo finalizando para abrigar o novo museu com mais espaço e organização. Em maio, algumas salas estavam fechadas já se organizando para a mudança. Provavelmente, estará em local diferente durante a sua visita e eu agradeço se voltar aqui para me contar.

No Museu Egípcio
Urna funerária comum no Egito antigo

Este foi o meu dia de partida. Quem tem mais tempo, pode visitar uma das várias mesquitas, conhecer a Citadela do Cairo ou ir ao mercado Khan el Khalili. Mas recomendo contratar o passeio com guia, principalmente se estiver sozinha como eu estava. Eu sai caminhando pelos arredores do hotel algumas vezes e me senti bem. No entanto, não tive coragem de ir mais longe por causa do trânsito caótico sem respeito ao pedestre. 

Poluição sonora e visual
Poluição sonora e visual

Por exemplo, para chegar ao museu em frente ao hotel era preciso atravessar umas 5 vias de tráfego intenso e passar embaixo de um viaduto. Não consegui! Voltei para o hotel para pedir um transporte e o guia estava lá. Ele pegou no meu braço e disse para acompanhá-lo, então saiu correndo entre os carros me puxando! Aprendi e consegui voltar sozinha, mas em um passeio onde o museu é uma das atrações, deverá ter um carro para fazer o transporte com mais segurança.

Jantar no Cairo: no hotel ou peça informações de locais próximos para o seu guia ou recepção.

Dia 4 Chegada a Sharm El Sheik

Se chegar de manhã cedo ou passou a noite, vale ter agendado o passeio de barco com mergulho e snorkel como primeira atividade. Partem pela manhã e podem ser cancelados pela Guarda Costeira conforme as condições do mar. Aconteceu comigo no dia seguinte e nos outros não daria tempo de remarcar. Acabei perdendo o mergulho com cilindro em um dos lugares mais desejados do mundo. 

Vida boa na praia de Sharm El Sheik
Vida boa na praia de Sharm El Sheik

Quem chega a tarde pode aproveitar o hotel e a praia se ficar em resort pé na areia como eu. Pude escolher entre várias piscinas ou as cadeiras para os hóspedes, com serviço de bar, na beira do mar. A praia é pública e esta localizada entre dois trapiches com serviços como aluguel de snorkel e passeios de barco. Um paga para entrar e outro apenas se alugar equipamentos. Vale pela caminhada e a vista panorâmica para a costa de Sharm El Sheik.

Sharm El Sheik
Sharm El Sheik

Outra opção são os esportes aquáticos como kite surf, stand up paddle e caiaque. Escolas dão aulas e alugam equipamentos, alguns podem ser agendados pelo hotel ou ali na praia mesmo.

Hotel em Sharm El Sheik: o resort all inclusive Laguna Vista foi minha casa faraônica na praia. A impressão foi por conta do pé direito imenso do hall de entrada, dos longos corredores até os quartos e a decoração que imita cavernas com toque egípcio. Os funcionários são todos homens e foram sempre muito atenciosos. 

Fiquei em uma suíte enorme com vista para o mar, atividades, café da manhã, almoço e jantar inclusos no pacote. Os quartos tem várias configurações possíveis como saída direto para piscina, cabanas charmosas e casas completas para famílias.

RESERVE NO BOOKING  |  COMPARE VALORES NOS SITES DE BUSCA

Laguna Vista Beach Resort
Laguna Vista Beach Resort

Dia 5 Dahab e Monte Sinai 

Se o objetivo for descansar, continue curtindo o resort e a praia de Sharm El Sheik. Para os aventureiros, Dahab é sensacional. Acabei perdendo o passeio de barco planejado, mas o guia ofereceu uma opção que virou a melhor experiência da viagem ao Egito. Dahab é a cidade vizinha a Sharm El Sheik com vários pontos pra snorkel e mergulho com cilindro, este último somente para mergulhadores experientes. A grande atração é o Blue Hole. Um buraco de 110 metros de profundidade cercado por uma barreira de corais vibrante e com fauna única. E nem precisa navegar, o atrativo esta ali a poucas braçadas da costa.

De um lado a cadeia de montanhas Sinai, do outro, as montanhas Hijaz da Arábia Saudita  
Vista de Dahab de dentro do Blue Hole

Seguindo o ritmo da aventura ou quem viaja por motivos religiosos, subir o Monte Sinai em uma noite estrelada para ver o sol nascer no topo é mágico. Monte Sinai foi o suposto local onde Moisés recebeu os Dez Mandamentos. O profeta teve a missão de guiar seu povo, através do deserto e do Mar Vermelho, até a Terra Prometida para fugir da escravidão no Egito.

Dia 6 Monte Sinai e Sharm El Sheik

Quem escolhe a montanha, vai começar o dia muito cedo conhecendo outros peregrinos no caminho de volta. E ao final pode visitar o Monastério de Santa Catalina. Se ficar acordado na madrugada não agrada, a trilha até os 2.285 metros de altura do Monte Sinai e a visita ao Monastério podem ser feitos durante o dia. Inclusive, existe hotel em frente. 

Uma opção mais cultural para o fim de tarde é a visita guiada pelos principais pontos turísticos de Sharm El Sheik. Havia agendado o passeio e cancelei porque estava com muito sono por não ter dormido na noite anterior. Uma pena porque parece ser interessante e teria conhecido a cidade além da praia. Também poderia ter sido no dia da chegada.

Topo do Monte Sinai
Topo do Monte Sinai

Mapa do Egito


Acesso rápido: PACOTE DE VIAGEM PARA O EGITO | VISTO | ROTEIRO | CAIRO | SHARM EL SHEIK | DAHAB | MONTE SINAI | MAPA

©Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais. Hospedagem e alguns passeios foram cortesia da Hórus Viagens.

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 12 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.