Vale dos Vinhedos

Passeio Vale dos Vinhedos: saiba como chegar em quatro tipos de transporte

Dias atrás fiz o passeio Vale dos Vinhedos pela primeira vez. Embora a gaúcha aqui já tenha passado por Bento Gonçalves muitas vezes nas últimas décadas, ainda não havia visitado nenhuma vinícola local. Então separei quatro recomendações de amigos e conto como foi o meu roteiro por lá agora em abril.

Como chegar ao Vale dos Vinhedos?

  1. IR DE CARRO PRÓPRIO OU ALUGADO

Este seria o meu jeito preferido de explorar a região se eu não bebesse vinho. Logo, é recomendado apenas para quem não bebe ou vai com um motorista que se comprometa a não beber durante o passeio. Se for o seu caso, entre em contato com as vinícolas para agendar ou saber informações atuais sobre a visita. Para alugar carro, consulte opções com o nosso parceiro Rental Cars.

 

  1. CHAMAR UM TÁXI

Este é para quem quer beber e fazer seu próprio horário sem risco de se perder nas estradas do Vale dos Vinhedos. Os motoristas de táxi de Bento Gonçalves conhecem bem a região e combinam um valor por diária. Parece bom para quem está hospedado na cidade, mas toda esta exclusividade custa caro porque algumas propriedades são bem afastadas. Também deve contatar as vinícolas para agendar ou saber informações atuais sobre a visita.

Vinícola Marco Luigi preserva a história ao lado das novas instalações
Vinícola Marco Luigi preserva a história ao lado das novas instalações
  1. COMPRAR UM PACOTE DE AGÊNCIA DE VIAGEM

Comprar um pacote é o jeito mais comum por ser oferecido por diferentes agências nas cidades mais turísticas da Serra Gaúcha. Não precisa agendar, ver transporte ou pesquisar nada. Porém, aquela específica que você tanto queria conhecer pode ficar de fora e aquela que você não gosta pode ser o destaque no passeio. A sugestão é ver o roteiro e benefícios oferecidos por cada uma e decidir se vale a pena ou não.

 

  1. FAZER O CIRCUITO DOS VINHOS

A opção mais democrática e completa foi aberta ao público na última sexta-feira santa. Circuito dos Vinhos é um transporte circular com paradas em 20 vinícolas e 9 restaurantes onde o turista escolhe onde quer descer. Claro que não dá pra conhecer tudo em dia, mas pode organizar um passeio que caiba no seu orçamento. Isto porque as informações sobre valores e atrativos de cada estabelecimento estão explicadas no site e no folder entregue dentro da van. Por exemplo, pode levar tudo para fazer um piquenique nos parreirais ou aproveitar a culinária típica no restaurante mais sofisticado. E ainda tem um guia de turismo dentro da van para te ajudar a montar o melhor roteiro.

Quem está hospedado em Gramado, Canela ou Nova Petrópolis nem precisa se preocupar com transporte, a van busca e deixa no hotel combinado. Só precisa estar atento aos horários em que o veículo passa em cada uma das paradas para não perder a última hora. E como alguns estabelecimentos são próximos de outros comércios, pode explorar a zona a pé em busca de produtos coloniais, lojas e paisagens.

Cave de vinhos raros na Marco Luigi
Cave de vinhos raros na Marco Luigi

O meu roteiro no Circuito dos Vinhos

Prestigiei o lançamento do Circuito dos Vinhos à convite da CITRAL SERRA e adorei. Visitamos quatro vinícolas, uma loja gracinha de biscoitos artesanais e teve a parada pra fazer a foto clássica no pórtico de Bento Gonçalves. Com clima e temperatura perfeitos, sobraram fotos lindas e gargalhadas entre velhos e novos amigos.

Decoração delicada na Itallinni
Decoração delicada na Itallinni

ITALLINNI BISCOTTERIA foi a primeira parada e ótimo para comprar produtos para um piquenique ou levar delícias para casa. Dali seguimos para um tour pelos processos de produção da VINÍCOLA MIOLO com degustação e, excepcional, visita à torre.

Vista na torre da Vinícola Miolo
Vista na torre da Vinícola Miolo

O almoço foi no RESTAURANTE DA CASA VALDUGA e a sobremesa com os espumantes da MARCO LUIGI. Esta última especial pela vista pra cidade de Bento Gonçalves e a forma como as bebidas foram abertas – sabragem ou sabrage. A técnica de abrir a garrafa com um sabre foi criada por Napoleão e muita utilizada por Dom Pedro II.

Turista também pode fazer a Sabragem
Turista também pode fazer a Sabragem

E por fim, fizemos degustação às cegas na CAVE DE PEDRA com direito a subir na torre do castelo e ver o entardecer antes de pegar a estrada. A única alteração que eu faria no roteiro recomendado pelo guia é colocar a degustação às cegas no início. O motivo foi não conseguir me coordenar para preencher a planilha com as impressões do que bebia depois de degustar tantos vinhos e espumantes.

Porta na Cave de Pedra
Porta na Cave de Pedra

Depois desta experiência no Vale dos Vinhedos, me imagino voltando para fazer diferentes roteiros dentro do Circuito dos Vinhos. Ainda quero fazer o piquenique, andar de bicicleta, conhecer as vinícolas menores e tirar muitas fotos nas quatro estações. Afinal a região oferece cenários perfeitos em qualquer época do ano.

Pegando um sol na área de piquenique da Vinícola Miolo
Pegando um sol na área de piquenique da Vinícola Miolo

Tome Nota

Compre o CIRCUITO DOS VINHOS nas lojas Citral Serra Aeroporto Salgado Filho, Citral Serra Gramado (Av. das Hortências, 2112) ou no site. Somente por pré-venda. São 5 saídas todas as sextas com início às 10h45 e último às 16h30. A permanência em cada parada varia entre 1h e 2h, mas pode escolher ficar o tempo todo no mesmo lugar. Se houver demanda terão saídas aos sábados na alta temporada.

Os estabelecimentos muito pequenos tem limite na quantidade de pessoas que podem receber ao mesmo tempo. Tente visitar estes primeiro e, se estiver lotado, tente na próxima volta do circuito.

©Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Se achou útil, Flip it! Se gostou das imagens, Pin it!

Vista para Bento Gonçalves
Vista para Bento Gonçalves

Vinícola MioloCastelo Cave de PedraCave de PedraPasseio Vale dos Vinhedos

Leia mais textos sobre Bento Gonçalves:

Pelos Caminhos de Pedra, um passeio na Serra Gaúcha

Foto da Semana #234 Casinha em Bento Gonçalves

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site e fotógrafa. Há 11 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo.

Deixe uma resposta