Expedição Monte Roraima

O que levar na expedição de 6 dias

Na hora de arrumar a mochila para encarar o expedição Monte Roraima, praticidade é fundamental. Procure optar por tudo o que for leve, impermeável, de secagem rápida, com pouco volume e o mais importante: o que for realmente útil. Mesmo tendo a opção de contratar um carregador para a sua mochila cargueira e caminhar apenas com a de ataque, leve somente o que for capaz de carregar.

Aventureiros carregando o equipamento
Aventureiros carregando o equipamento
  • Essenciais
Comprovante da vacina de febre amarela, RG, seguro viagem, lanterna, capa de chuva, corta-vento, protetor solar, repelente e saco de dormir.
Look do dia: calça-bermuda e camiseta dry fit da Conquista, chapéu com aba e bota Timberland
Look do dia: calça-bermuda e camiseta dry fit da
Conquista, chapéu com aba e bota Timberland

O que vestir na expedição

É preciso pensar em roupas para dormir e para as caminhadas, as primeiras serão utilizadas todos os dias e devem ser guardadas separadamente. As utilizadas durante o dia podem molhar e, se isso acontecer, provavelmente não irão secar. Por isso é importante reservar um local separado na mochila. Prefira roupas que não deixem o calor escapar quando fechadas e não são quentes quando abertas como um corta-vento (fundamental) e fleece com fecho por cima da camiseta.

1 calça-bermuda

São duas peças em uma, é flexível, não pesa e seca no corpo. Quando esquentar ou ao atravessar rios pode tirar as pernas e usar como bermuda. Usei uma da marca Conquista e gostei muito. Achei que ela iria rasgar em diversos momentos, mas aguentou firme e segue sendo bastante utilizada.

1 calça para dormir

Usar uma segunda pele é uma ótima opção, é leve, pequena e esquenta mais. Além de confortável para dormir e ficar no acampamento.

1 blusa segunda pele

Da mesma forma que a calça, pode vestir para dormir ou usar no acampamento. Levei a blusa e calça X-Thermo da Solo.

Roupas íntimas

Leve pelo menos uma para cada dia, se pegar dias chuvosos não vai conseguir lavar, pois não irá secar.

5 camisetas

Uma ou duas podem ser de manga comprida. Mesclar entre algodão e sintético. Sendo o primeiro material melhor para dormir e o outro para as trilhas. Camisetas dry fit deixam o corpo respirar, secam rápido e algumas são muito leves. Nos trajetos por mata fechada a camiseta manga longa evita arranhões, queimaduras de sol e mosquitos. Levei marcas variadas como Puma, Adidas e Conquista, essa última (modelo Dry Cool) tem a vantagem de ser contra odores e funcionou bem nos 3 dias que não tive coragem de tomar banho de rio gelado. Eu levei 4 camisetas.

1 agasalho fleece grosso

Esquenta mais que blusão de lã, é mais leve e seca rápido. Quando fechado não deixa o calor do corpo sair e quando fica quente demais, com a atividade física, basta abrir o fecho para o ar circular. Tenho da marca Quechua.

1 agasalho corta-vento

Peça fundamental em toda viagem de aventura outdoor. Na maioria das vezes a sensação de frio é pelo vento gelado e essa peça impede que o vento retire o calor do corpo. Usar por cima da camiseta e, quando esfriar mais, por cima do fleece. Atenção! Nem todos os corta-ventos são impermeáveis e esse detalhe facilita bastante em caso de chuva. Levei um da marca Drop.

1 gorro

Serve para esquentar suas orelhas de manhã cedo e de noite no acampamento.

1 par de luvas

Esquenta as mãos de manhã cedo e de noite no acampamento. Existe luvas do mesmo material da segunda pele que são leves e confortáveis. Não precisa ser luva de lã.

Roupa de banho

Os banhos são em rios ou jacuzzis naturais, leve roupas para não molhar as que vai utilizar nas caminhadas.

6 pares de meias

Devem ser confortáveis, anti-umidade e com proteção nas áreas sensíveis para evitar bolhas. Calcule 1 par seco por noite, pelo menos. Acredite, meias secas fazem a diferença em um lugar inóspito. Levei meias das marcas Solo e Lorpen.

O modelo Light Hiker, da Lorpen, foi a meia mais confortável que já usei em trilhas
O modelo Light Hiker, da Lorpen, foi a meia mais confortável que já usei em trilhas

1 calçado para descanso nos acampamentos

Pode ser papete, sapatilha ou chinelo. É importante ter um sapato seco para se esquentar e relaxar. Levei apenas a Fivefingers e não foi uma boa ideia na hora de ir ao banheiro, acabava pisando em poças e ela ficava molhada. Pelo conforto é excelente, talvez se tivesse levado um chinelo para usar nessas horas fosse melhor.

1 bota de trilha

Deve estar amaciada, em bom estado e, de preferencia, ser impermeável. Os caminhos variam entre pedras soltas, pedras com limo, cascalho e areia. A bota protege o tornozelo e evita escorregões. Não leve uma bota nem muito velha, nem muito nova. Muitas pessoas perdem o solado no meio do caminho. Já as muito novas podem causar bolhas. Indico a Timberland com Gore-tex, é feia e pesada, mas protege muito bem os pés.

Acessórios recomendados nesta expedição

Mochila Deuter Spectro é muito confortável
Mochila Deuter Spectro é muito confortável

Os itens abaixo são indispensáveis conforme hábito e gosto de cada um. Quase todos foram sugeridos pelas agências de viagem e utilizados nas nossas expedições. Alguns podem ser alugados direto com a agência. Para ajudar na escolha, sugiro ler o texto sobre os lançamentos de 2018.

2 mochilas

Uma cargueira de 50-60 litros e outra de ataque para 10-20 litros. A menor tem que ser leve, confortável e fica mais prática se tiver bolsos ou aberturas fáceis de acessar durante a caminhada para pegar os itens de maneira rápida. Quem carregar toda a bagagem nas costas deve levar a de ataque acoplada à mochila maior ou dentro.

Caso não sejam impermeáveis, é recomendável uma capa de proteção ou ainda utilizar saco estanque grande por dentro. Utilizei a Deuter Spectro como mochila de ataque e foi muito confortável, mas tem capacidade para 28 litros e não precisa tudo isso. Hoje utilizo e recomendo o modelo Quantum 55+10 da Deuter, vem as duas juntas. É criada para dar conforto ao corpo feminino e tem capa de proteção para usar na hora de despachar ou na chuva. A de ataque só não tem bolsos fáceis de acessar durante a caminhada, mas uma pochete com lugar para a garrafa d’água resolve isso.

1 capa de chuva estilo poncho

Se for uma pessoa com estrutura pequena a dica é levar tamanho GG e utilizar por cima da mochila como capa de proteção.

Capa de chuva estilo poncho
Capa de chuva estilo poncho

1 saco de dormir para 0 graus

Levei um da marca Doite para 7 graus, mas não passei frio porque dormi com calça e blusa X-Thermo.

1 isolante térmico ou colchonete inflável

O colchonete inflável faz toda a diferença. Em geral quem dorme em isolante reclama muito durante o dia e quem dorme em colchonete relata que dormiu bem. Aluguei o inflável com agência.

1 toalha de microfibra ou de fralda

A mais indicada é a de microfibra que não pesa, tem ótima absorção e seca rápido. A toalha de fralda são essas usadas por bebês compradas a metro. Custam bem menos e são descartáveis no final da viagem. Sempre uso a Tek Towel da Sea to Summit.

1 corda, extensor ou rolinho de barbante

Para usar como varal. Amarre junto à barraca para o vento não levar as roupas e, para evitar o sereno, prenda no teto da barraca (por dentro) na hora de dormir.

1 chapéu ou boné

Ajuda a proteger do sol e da chuva, tome cuidado próximo das bordas, pode voar se o vento estiver forte. Melhor se for com abas para cobrir o pescoço.

Máquina fotográfica

Registrar essa viagem é obrigatório. Para quem gosta de fotografia é recomendável levar uma câmera profissional ou semiprofissional, pois encontrará cenários únicos e pré-históricos, além de plantas endêmicas. Como pode chover com frequência, levar também uma pequena a prova d’água é uma boa opção. Não tem onde carregar, leve baterias extras para todos os dias e, de noite, durma com elas junto ao corpo para durarem mais tempo, o frio faz as baterias descarregarem. Eu viajo com uma Cannon 400D, 2 lentes, tripé flexível e uma Cyber-shot Sony Exmor R à prova d’água.

1 lanterna pequena com pilhas reservas

A de cabeça é a mais prática para ter as mãos livres.

2 sacos estanques ou plásticos

Sacos estanques para colocar dentro da mochila embalando as roupas e o que não pode molhar. Também serve para separar o que está molhado ou colocar a roupa suja. Procure dividir as roupas em sacos diferentes, assim fica mais fácil de acessá-las. Separe principalmente roupas de dormir, roupa de caminhada e roupa suja. Tenho os modelos Big River 20L e Dry Sac Ultra Sil 8L, o primeiro foi utilizado no interior da mochila de ataque com tudo dentro. Quando eu e a mochila ficamos encharcadas, o conteúdo permaneceu seco.

1 squezze ou cantil para abastecer com água durante o caminho

1 Óculos de sol

Me hidratando no calor e usando o bastão de caminhada
Me hidratando no calor e usando o bastão de caminhada

Alimentos sugeridos

Leve alimentos energéticos para comer durante as caminhadas como chocolates, amendoim, castanhas, barrinhas de cereais e frutas secas. Comprimidos purificador de água Quando pegar água do rio, sempre com a indicação do guia, coloque 1 comprimido para cada 1 litro de água. A água é potável por lá, mas é melhor prevenir.

Quais documentos?

Comprovante da vacina de febre amarela, seguro viagem obrigatório e Carteira de identidade ou passaporte. Quanto ao documento de identidade, primeiro é mais indicado. Quando retornei, a Aduana estava fechada e não tinha como carimbar a saída do país no passaporte e por sorte tinha entrado com RG. Quanto à apólice do seguro saúde, tenho contratado a Mondial Seguros, mas nunca precisei utilizar para contar como é. Escrevi um post explicando como comprar seguro com desconto no site deles.

Higiene e bem estar

Prefira produtos biodegradáveis para não poluir os rios.

1 nécessaire

Contendo potes pequenos com shampoo, condicionador, desodorante, sabonete, lenços umedecidos, creme hidrante para pés e corpo. Escova, creme e fio dental.

1 rolo de papel higiênico

1 kit primeiros socorros

Contendo remédios de uso pessoal como esparadrapo, antisséptico, spray anti-inflamatório, faixas tipo gaze, relaxante muscular, vaselina ou pomadas a base de vaselina, pomada antialérgica e contra assaduras. A dica é deixar em lugar de fácil acesso para a hora do imprevisto.

1 protetor solar

1 repelente

É usado até chegar no acampamento base e na volta, quando descer a montanha. No topo do Monte Roraima não tem mosquitos.

Itens adicionais para Expedição Monte Roraima

Abaixo estão listado alguns itens que não ocupam muito espaço na sua mochila e, embora não sejam essenciais, farão diferença nesse trekking realizado em um ambiente inóspito. Eles ajudarão a amenizar as dificuldades da trilha e trarão uma sensação de conforto.

Cool Towels
Cool Towels

1 toalha refrescante

Os primeiros 2 dias de subida e o último de descida são cansativos e debaixo de sol quente. A toalha refrescante alivia desconfortos com o calor e cansaço e até mesmo aquele cheirinho desagradável de suor. O efeito refrescante dessas toalhas pode ser potencializado deixando um tempo nos rios. Quando estiver bem gelada, a toalha pode ser usada como compressa de gelo. Depois de seca, é só umedecer para reativar a fórmula. Pena que só conheci Cool Towels depois, teria sido perfeita para o primeiro e última dia da travessia, lembro que alguns chegaram a molhar a toalha de rosto para se refrescar no calor forte.

1 bastão para trekking ou par, se preferir

Serve para proteger os joelhos nas descidas e dar equilíbrio em terreno irregular. Eu considero essencial, mas nem todos concordam. Fica à critério de cada um.

1 saco estanque ou plástico para o papel higiênico

A terra está quase sempre úmida e é fácil deixar o rolo cair no chão, o saco serve para manter o papel seco.

Outhouse Toilet, da Sea to Summit, tem alça para levar pendurado
Outhouse Toilet, da Sea to Summit, tem alça para levar pendurado

1 travesseiro pequeno

Dormir com travesseiro serve para ter uma noite melhor. Eu improvisei com roupas enroladas em um casaco. Uma boa opção é levar travesseiro inflável para não ocupar espaço na mochila.

1 tubo com pastilhas

Pastilhas repositora de sais e vitaminas para maximizar a hidratação. Cada pastilha é dissolvida em 500 ml de água e repõe no organismo os sais minerais perdidos através do suor. É um isotônico em pastilhas. Eu uso da marca Suum.

Levei tudo isso mais o saco de dormir, papel higiênico e equipamento fotográfico. Foram 10 kg na cargueira e 5 kg na mochila de ataque
Levei tudo isso mais o saco de dormir, papel higiênico e equipamento fotográfico. Foram 10 kg na cargueira e 5 kg na mochila de ataque

Tome Nota Expedição Monte Roraima

Todas as marcas citadas eu recomendo e este post não é patrocinado. Alguns itens ganhei para utilizar em outras viagens, como o Adventure Bloggers, e sigo usando porque gosto.

Todos os outros equipamentos estão à venda na Território Online

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 12 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

12 comentários

  1. Que Lindo, parabéns pelas dicas, nunca acampei em local que não tivesse banheiro. Minha preocupação é essa, pq não vou conseguir fazer nada ao ar livre, rs. Tem alguma recomendação em relação a isso, pq sem banheiro acho complicado. Banho nem é o problema, a gente usa água das cachoeiras.

    1. Oi Alessandra, sugiro fazer uma trilha de uma dia ou acampamento de uma noite e se forçar a usar o banheiro ao ar livre. Pode ser mais simples do que imagina. Eu vou para o mato desde pequena e não lembro quando me adaptei a isso.

  2. Olá, queria saber qual barraca vc me aconselha a usar em uma expedição ao Monte Roraima?desde já agradeço!

    1. Olá Nelson, usei barracas da marca chilena Doite fornecidas pelo receptivo no Monte Roraima. É a marca de barraca que tenho em casa e ela aguenta bem temporais e ventania. Já passei por alguns no Uruguai e no Monte Roraima teve só uma noite de ventania que os ganchos soltaram e eu tive que levantar para arrumar ou perderia a capa impermeável. Sugiro buscar barracas com ganchos firmes para prender no solo e impermeáveis. Outra barraca que já usei com geada foi Azteq, elas são leves e compactas.

  3. Obrigado pelas dicas. Estou indo depois de amanhã. 🙂

  4. Adorei as dicas, serão muito válidas para miml.
    Obrigada!

    1. Natalie você vai para Monte Roraima?

      Irei com um grupo em Fevereiro/2016. Será a minha primeira vez nível Hard.

  5. Muito bakana sua lista.. estou partindo essa semana e ja tomei nota de várias dicas..

    Muito bom 😀

  6. Bom dia, um ótimo blog, estamos planejando esta viagem para a primeira quinzena de Jan/2015.

    Estamos super empolgados e lendo tudo que podemos encontrar . hehehe

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.