Leões parecem não se importar com a nossa presença, mas o motorista deixa o carro pronto para fugir em caso de imprevisto. Em Maasai Mara

O que é safari? Onde fazer, tipos e dicas


Conforme os dicionários de português, safari é expedição de caça de animais ferozes e de grande porte na África!?! Não contente com esta noção antiquada, verifiquei nos ingleses e consta viagem para observar, fotografar, as vezes caçar, animais selvagens em seu habitat natural. Agora sim faz mais sentido, afinal em swahili (língua oficial do Quênia, Tanzânia e Uganda) significa jornada e tal idioma tem origem árabe, onde a palavra safari vem de sáfara (viajar). Ou seja, o tema tem tudo a ver com este site e comigo, uma apaixonada por animais, fotografia e viagens.

 

Tive oportunidade de fazer safari algumas vezes nos lugares considerados melhores no mundo e viciei. Talvez pela adrenalina do perigo ou pela emoção de ver os filhotes, ou pelo resultado visual incrível das fotografias. Provavelmente foi tudo junto, misturado ao conhecimento adquirido na prática que acabaram deixando marcas pra sempre.

Humanos ficam presos no jipe e leões soltos
Humanos ficam presos no jipe e leões soltos

Inclusive, é engraçado perceber como os papéis se invertem durante um safari. Nós somos os presos em carros, ou em nossos medos, enquanto os animais circulam livremente em seu habitat natural. Sim, senti medo e assinei alguns papéis ciente dos riscos, mesmo assim, a sensação de estar tão perto e registrar essa vida selvagem ou exótica foi sensacional.

 

Onde fazer Safari

A experiência mais intensa é no continente africano, origem dos animais selvagens mais famosos do mundo. Mas pode ser feita em qualquer lugar onde a natureza permaneça preservada e em equilíbrio. E este é o ponto chave da segurança porque os animais têm a sua cadeia alimentar e não vão atacar humanos se não estiverem com fome ou ameaçados. Desta forma, onde tem água e comida em abundância, são os melhores lugares para fazer safari. A escolha, no entanto, depende de quanto tempo tem disponível, quanto pretende gastar e o quanto preza pela segurança. Existem opções para mochileiros independentes, excursões e pra quem busca do extremo selvagem ao luxo confortável. Pra mim, o importante é a segurança, portanto, jamais faria por conta própria sem um guia experiente, mas há quem arrisque por economia ou pela aventura em si.

Países onde fiz Safari

O QUÊNIA é reconhecido internacionalmente por seus projetos de conservação e rota de grandes migrações como a dos gnus. Se tornou o meu lugar preferido por ter encontrado os big five e todos os animais que eu poderia imaginar em Maasai Mara, Lewa e Diane Beach.

Big Five: o objetivo de um safari
Big Five: o objetivo de um safari

ÁFRICA DO SUL, especificamente Krugger National Park, é o local preferido dos brasileiros, no entanto, existem outras reservas privadas espalhadas pelo país como Guernsey, em Hoedspruit. Esta foi onde me hospedei e transitei até parte do Krugger, mas não encontrei leopardos ou elefantes nos dois dias por lá e foi decepcionante ver os rinocerontes mutilados como forma de protegê-los contra a caça. Outro destino foi em Cinta, onde não existem animais predadores e o safari foi mais divertido.

Brasileiros e alemães eram o grupo do safari na África do Sul (foto Guilherme Tetamanti)
Brasileiros e alemães eram o grupo do safari na África do Sul (foto Guilherme Tetamanti)

No BRASIL também tem safaris em regiões ainda preservadas e surpreendentes como o Pantanal, Amazônia, Lagoa do Peixe e Mata Atlântica. Podem ser chamados de safari fotográfico, observação de aves, focagem, passeio de barco, flutuação…, mas todos tem a mesma definição citada no início do texto e nos ensinam sobre o nosso ecossistema.

Jacaré no Pantanal
Jacaré no Pantanal

A seguir os países onde pretendo partir em busca de animais o quanto antes: Ruanda, Zâmbia, Namíbia, Zimbábue, Botswana, Tanzânia e Uganda. Todos na África.

 

Tipos de Safari

O que varia são as sensações de cada pessoa e os meios de transporte utilizados, alguns são mais intensos, outros mais divertidos e tem aqueles que vão além da observação permitindo a interação. A meu ver, todo safari é fotográfico, independente do tipo, e abaixo listo as minhas experiências com os links para os respectivos relatos.

Veículo atrás da girafa em Maasai Mara
Veículo atrás da girafa em Maasai Mara

SAFARI EM VEÍCULO 4×4

Modo tradicional feito pela maioria dos turistas. Pode alugar um carro e fazer por conta, contratar uma agência ou se hospedar em safari camps, onde os passeios estão inclusos. Os dois últimos são as formas mais seguras de fazer safari porque os animais percebem apenas o conjunto do carro e não a presença de pessoas. Isto acontece porque os veículos têm o mesmo padrão de cor e formato, assim como os motoristas usam o mesmo chapéu e uniforme. Quando novos, os automóveis são deixados ao relento por um tempo para os animais se acostumarem a ele, marcarem território e ignorarem nas futuras aproximações. Este procedimento é feito nos locais com animais mais perigosos e realmente me senti ignorada quando fiquei ao lado de uns vinte leões em Maasai Mara. Leia: Maasai Mara, o epicentro do safari mundial Lewa e a preservação da vida selvagem Girafa ao pôr do sol O contador de rinocerontes Safari Fotográfico no Pantanal Lagoa do Peixe para passarinhar

Safari a pé na África do Sul
Safari a pé na África do Sul

SAFARI A PÉ

Geralmente são realizados em áreas cercadas sem animais perigosos, mas o risco de invadirem em busca de comida é real e a recomendação é fazer em grupo próximo à hospedagem. Foram duas experiências inusitadas com locais, a primeira um safari no mar durante a maré baixa em Mombasa e a segunda com dicas de sobrevivência na savana. Leia: Safari a pé na África do Sul Sea Safari e os dias em Diane Beach

Passeio de balão em Maasai Mara com a boca rachada e cara de sono (foto Tarcila Ferro)
Passeio de balão em Maasai Mara com a boca rachada e cara de sono (foto Tarcila Ferro)

SAFARI EM BALÃO

É o mais emocionante e arriscado de todos. Os animais percebem a nossa presença no ar e fogem ou ficam em posição de ataque protegendo os filhotes. O nascer do sol vem de brinde e devemos rezar para não cair em cima de leões, elefantes ou búfalos na aterrisagem. Fiz no Quênia com uma paisagem espetacular. Leia: Voo de balão pela savana africana

Girafa Abby interagindo com os visitantes
Girafa Abby interagindo com os visitantes

SAFARI EM QUADRICÍCLO

É sujeira garantida junto com alta velocidade e diversão. Os riscos são cair num buraco e não ter braço para manobrar ou voar do quadricíclo. Verdade que os animais se assustam e fogem, mas tem a vista e as paradas silenciosas onde os domesticados se aproximam. Foi em área cercada sem animais predadores na África do Sul. Leia: Safari em quadricíclo

Safari a cavalo no Lewa Wildlife Conservancy
Safari a cavalo no Lewa Wildlife Conservancy

SAFARI A CAVALO

É o mais tenso pela proximidade com os animais, habilidade em cavalgar e saber que os perigosos podem aparecer a qualquer momento. Ao mesmo tempo, é especial por existir a confiança mútua com o cavalo, ele sente a presença do perigo pela intuição e nos leva pelo caminho mais seguro. Leia: Safari a cavalo

Safari em barco no Amazonas
Safari em barco no Amazonas

SAFARI EM BARCO

São passeios de contemplação bem mais tranquilos que os outros safaris, desde que realizados longe dos temidos hipopótamos africanos. A navegação em rios, mares e lagos serve para observar animais marinhos, aves, répteis e quem vem em busca de água nas margens. Incluo também o mergulho com animais selvagens. Este tipo é bastante comum no Brasil, apesar de não se chamado de safari. Leia: O que fazer na Selva Amazônica Safari Fotográfico no Pantanal Meu mergulho com lobos-marinhos

 

Dicas para aproveitar o Safari

Use roupas leves e confortáveis. Se o destino for África, a poeira deixa tudo bege, por isso muitos optam pelas cores neutras ou combinando com a paisagem. LENÇOS ou echarpes são úteis para proteger o rosto da poeira e a cabeça toda do vento que fica gelado ao anoitecer. Para as atividades noturnas, leve um casaco quente mesmo que seja na linha do Equador.

Casaco fleece e lenço para aguentar o frio do início da manhã no Quênia (foto Tarcila Ferro)
Casaco fleece e lenço para aguentar o frio do início da manhã no Quênia (foto Tarcila Ferro)

Os melhores acampamentos oferecem LANTERNAS, mas é bom levar uma para garantir. E nem todos os lugares têm energia elétrica pra carregar as baterias. Esta é a melhor oportunidade de usar um BINÓCULO para ver tudo bem de perto. Os guias costumam emprestar o seu, mas será um para todos. Para os fotógrafos, lentes com bom alcance resolvem.

Fotógrafo profissional com lente de alcance poderosa para registrar o leopardo na árvore. Um binóculo ajuda a ver o mesmo
Fotógrafo profissional com lente de alcance poderosa para registrar o leopardo na árvore. Um binóculo ajuda a ver o mesmo

Leve PRODUTOS de proteção e hidratação (repelente, protetor solar, hidratante) para o corpo, o clima seco castiga a pela e os lábios racham. E ainda tem a grande variação de temperatura entre o dia e a noite. Lembre de fazer o SEGURO nas viagens internacionais, o risco de acidentes e doenças é presença constante. Por exemplo, no Krugger Park os mosquitos transmitem malária. Se sentir os sintomas, dizem que o remédio é facilmente encontrado nas farmácias das cidades próximas.

Vista de dentro do jipe na África do Sul
Vista de dentro do jipe na África do Sul

Durante o Safari

Faça o mínimo de barulho ou movimento brusco para não assustar os animais, ou ser percebido pelos mais perigosos. Siga atentamente as instruções dos guias e mantenha a calma sempre. Aproveite para conversar com o ranger (guia-motorista em safaris), faça perguntas e aprenda o máximo que puder. Agora respondo uma pergunta que já me fizeram algumas vezes e repito, SAFARI NÃO É BRINCADEIRA PARA CRIANÇA. Ali a aventura é real e existem riscos que os pequenos não precisam correr. Leve eles nos zoológicos para se familiarizarem e compreenderem a respeitar os animais primeiro.

No safari noturno a luz vem da lua ou do farol do carro. Perfil do ranger dirigindo
No safari noturno a luz vem da lua ou do farol do carro. Perfil do ranger dirigindo

Pacotes de viagem safari na África

 

Tome Nota

Fontes: dicionários Priberam e Cambridge. Existem reservas arranjadas onde colocam os animais e criam um roteiro safari. Neste caso, os bichos foram trazidos e, geralmente, não estão no seu habitat natural. Portanto, a palavra safari perde o sentido. Prefiro chamar esses lugares de zoológico. Se continua querendo uma viagem independente, veja as opções de aluguel de carro na Rental Cars. Lembre-se, no Quênia e África do Sul a direção é ao contrário.

Safari 4x4 em Lewa
Safari 4×4 em Lewa

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 13 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

2 comentários

  1. Muito legal o post. Estou interessada nos safaris na Africa e queria fazer uma pergunta, vc acha tranquilo ir até o país (obrigada pela dica do Quênia, estava pensando só em Africa do Sul e Ruanda para gorilas) e lá contratar uma empresa ou costuma contratar aqui no Brasil? Tem alguma agência pra indicar? Obrigada.

    1. Oi Denise, sempre fiz com os hotéis onde estava hospedada (Lewa e Kempisnki no Quênia), mas costuma ser mais econômico contratar direto no país. Eu só contrato via Brasil quando o passeio é concorrido ou quando a passagem pelo local será rápida e vale a pena economizar tempo e não dinheiro. Sugiro pesquisar empresas ou hotéis próximos do local e avaliar resenhas de quem já fez com eles.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.