Sushi é opção onde comer bem na Guarda do Embaú

7 dicas de onde comer bem na Guarda do Embaú


Para você que escolheu a praia da Guarda do Embaú (SC), conhecida como a 9ª Reserva Mundial do Surfe para destino de sua viagem, é bom ficar atento nas opções de alimentação para sua trip ficar mais saudável e evitar possíveis más digestões. Saiba onde comer bem na Guarda do Embaú.

Por Luciano Nagel ℹ︎

As opiniões expressas pelos viajantes colaboradores são próprias e nem sempre refletem o pensamento do Territórios. Conheça o autor ou deixe um comentário.

Há uma lista de estabelecimentos, como a Pousada Doce Mar, Morada Fênix e Jasmim, que auxiliam o turista sobre onde comer em uma das praias mais lindas do Brasil. O roteiro gastronômico do pequeno vilarejo de pescadores fica concentrado na rua principal. Conhecida como Estrada Geral da Guarda, bem no centrinho às margens do rio da Madre que encerra seu percurso junto a imensidão do mar. Devido à influência litorânea, a culinária local oferece uma variedade de pratos com frutos do mar, entre eles camarões, ostras, mariscos e outras delícias oferecidas nos menus. 

Desde quinta-feira, 19, o governo de Santa Catarina anunciou que está proibida a permanência em locais públicos, inclusive em praias em todo o estado. Aproveite a leitura como entretenimento, conhecimento ou para planejar férias futuras, não recomendamos turismo nesse momento. Fique em casa!

7 dicas de onde comer bem na Guarda do Embaú

Os restaurantes Guarda Gosto e Guardião são os maiores e mais procurados pelos turistas devido à infraestrutura, variedade e qualidade de pratos oferecidos. Mas há outras boas opções de onde comer bem na Guarda do Embaú como as experimentadas a seguir.

Guarda Gosto

O Guarda Gosto foi fundado em setembro de 2012 e tem uma localização privilegiada a beira rio. O estabelecimento possui dois pisos, cinco ambientes, oferece música ao vivo e tem capacidade de atendimento para até 180 pessoas. Das mesas situadas ao fundo, pode-se observar das janelas os pescadores que realizam a travessia de barco diariamente para levar os turistas a praia. O pôr do sol no local é de tirar o fôlego. Vale destacar que o ambiente térreo possui banheiro para pessoas portadoras de deficiência física.

Onde comer bem na Guarda do Embaú: Guarda Gosto
Restaurante Guarda Gosto apresenta uma variedade de cardápios com frutos do mar

Enquanto o viajante aprecia o visual, sugere-se saborear um drink, como a tradicional caipirinha de limão ou um refrescante ‘’mojito’’. Para beber, pode utilizar o canudo sem culpa, pois ele é feito de papel biodegradável, ou seja, se dissolve rapidamente sem prejudicar o meio ambiente. Para a “entrada’’, nada melhor do que experimentar a Suprema de Camarão, que é composta por um mix de folhas, camarão salteado na manteiga, tomate cereja, tomate seco e manga acompanhado de molho oriental a base shoyu. Detalhe: as folhas são colhidas da horta localizada na residência da chef Telma Vieira Correia, que é paulista, mas vive há 30 anos na Guarda do Embaú.

No local são cultivados, ainda em pequena escala, alface crespa (roxa e lisa), rúcula, mostarda, manjericão, hortelã, cebolinha, salsinha, orégano e alecrim que posteriormente vão direto para o prato do consumidor, sem agrotóxicos”, contou orgulhosa a Chef Telma.

Como “main course’’, aconselha-se a saborear um delicioso Risoto de Ostras, servido em uma cumbuca de barro, que preserva o prato sempre quentinho. A porção é grande e serve bem para duas ou mais pessoas. Outro prato que merece destaque é a famosa Massa dos Deuses, que inclui Pasta Grano Duro com camarão e brócolis, catupiry cremoso e parmesão gratinado. De sobremesa há opções de Petit Gateau com sorvete, Creme de Papaya com licor de Cassis e a mini Torta Holandesa. Na dúvida, experimente as três opções. Não irá se arrepender!

Torta Holandesa

Merece destaque a simpatia e a cordialidade dos garçons e garçonetes presentes durante o tempo que o consumidor passa no restaurante. A equipe se coloca à disposição da clientela, sugere os pratos do dia e fornece quaisquer outras informações que sejam solicitadas.

Onde: Rua Candida Maria dos Santos, 12.

Guardião 

Conhecido por suas porções fartas, o restaurante Guardião é o mais antigo da Guarda do Embaú e fica localizado em um ponto estratégico do vilarejo. A capacidade de atendimento é para 300 pessoas, possui boa acomodação e tem no comando o Chef Leandro Correia que administra o estabelecimento há 4 anos.

“Antes disso, trabalhei como gerente no restaurante, que é do meu tio, por outros 4 anos. O restaurante é gerenciado pela família há mais de 2 décadas”, afirmou o empresário catarinense.

Durante a temporada do verão o Guardião permanece aberto de segunda a segunda e serve uma variedade de pratos, desde porções de batatas fritas a saborosos frutos do mar, como Camarão e Pasta Grano Duro com Quatro Queijos, essa de dar água na boca. No entanto o prato mais solicitado da casa, segundo o Chef Leandro, é a Pescada ao Molho de Camarão, ou seja, um filé de peixe à milanesa frito em óleo de algodão com molho refogado (caseiro) com um toque final de leite de coco.

Onde Comer na Guarda do Embaú: Guardião
Restaurante Guardião é um dos mais antigos da praia da Guarda
Camarão ao alho e óleo
Petit Gateau

Outra dica é experimentar um grelhado de peixe coberto com alcaparras. O prato é bem leve e saboroso e vem acompanhado com porção de arroz, batata frita, feijão e salada fresca. Para quem quer apenas beber um drink, a casa oferece como opção a caipirinha em jarra.

“Servimos 1 litro de caipirinha bem gelada, um diferencial para o cliente beber em companhia dos amigos, da família”, disse Leandro.

Os menus citados acima servem bem duas pessoas com fome de ‘’leão’’ ou para um casal com crianças. Após o almoço, ou jantar, não deixe de experimentar, como sobremesa, o Petit Gateau da casa que é uma delícia. A disponibilização de mesas sem demora, a apresentação do cardápio com agilidade e o atendimento aos pedidos prontamente são exemplos de eficiência durante o atendimento do restaurante familiar. O restaurante apresenta uma carta de vinhos importados e nacionais, além do chopp e cerveja bem gelada. 

Onde: rua Candida Maria dos Santos, sem numero.

Capeta’s Bar 

Há duas décadas localizado às margens do Rio da Madre servindo drinks aos turistas, em especial a bebida chamada Capeta, o nome do bar acabou ficando conhecido popularmente como Capeta’s drinks. A bebida é composta por leite condensado, guaraná em pó, chocolate e cachaça (rum ou vodka) e muito solicitada pela clientela. Mas nem só de bebidas vive o Capeta’s. Há vários menus elaborados pela chef e proprietária do estabelecimento, a gaúcha Michelle Chemale.

“Podemos destacar o hambúrguer número 25, que leva pão, hambúrguer caseiro com carne moída de primeira, tirinhas de bacon, anéis de cebola e mel, o que dá o toque especial. Além disso acrescentamos cream cheese’’.

O Capeta’s também oferece uma variedade de combos – como, por exemplo, combos da terra (fartas iscas de carnes) e combos de frutos do mar. Também há opção de Ala Minuta, conhecida como o tradicional Prato Feito, que inclui carne bovina ou frango, arroz, feijão e batatas fritas. De acompanhamento no menu vem salada verde. Sobre o tema sustentabilidade, Michelle que está há oito anos no comando do Bar, junto com seu companheiro, que é argentino, revelou ao Territórios que irá disponibilizar aos clientes, ainda na temporada de verão 2019-2020, copos de acrílico com o logo da marca Capeta’s.

“Vou mandar fazer copos de acrílico e vender por R$ 5 a unidade ao cliente, caso ele queira tomar sua bebida preferida e levar o copo de lembrança. Se ele não gostar da ideia, devolve o copo e recebe o dinheiro novamente. Assim reutilizo o mesmo sem poluir o meio ambiente com copos de plásticos e canudos’’, disse a gaúcha.

O Capeta’s tem capacidade para atender 100 pessoas (25 mesas para 4 clientes) e oferece uma vista espetacular à beira rio, com os pescadores em seus pequenos barcos transportando turistas para o outro lado da praia. A noite, sempre rola uma música ao vivo que se estende até as 02h da manhã.

Onde: rua Hercílio Nicolau dos Santos 10.

Soul Sushi Bar 

A comida japonesa também ganha seu espaço na 9ª Reserva Mundial do Surfe. Se você gosta deste tipo de culinária, vai amar este lugar, tanto a comida, quando a localização – bem a beira do Rio da Madre. O Soul Sushi Bar veio ao mundo em dezembro de 2017. No local há espaço com mesinhas no deck ao fundo do restaurante para contemplar a vista. Sem divisórias, o estabelecimento é bem decorado, tendo anexado à parede uma enorme cabeça de Buda com samambaias e uma fonte no piso com peixes e uma tartaruga.

Entre os diversos menus, merece degustação como ‘’entrada’’ uma barca cheia de camarões empanados com rosca de arroz, que dá sabor e crocância a cada mordida. Não deixe de experimentar este petisco acompanhado de uma boa taça de Margarita, refrescante e saborosa. Já o prato principal sugere um salmão (chileno) grelhado com legumes e de sobremesa uma taça de sorvete com Nutella e morangos.

Onde comer bem na Guarda do Embaú: Soul Sushi Bar
O Soul Sushi Bar oferece um deck com vista para o rio e o mar

A novidade desta temporada fica por conta do novo cardápio.

“Neste verão vamos trabalhar com um cardápio especial para veganos e vegetarianos’’, adiantou a Chef Emili que dispõe ainda de um serviço de buffet a kg, outra opção para os clientes.

Quando o tema é adoção de práticas sustentáveis para amenizar a poluição ambiental, Emili afirmou que oferece aos clientes chopp em copos de acrílico.

“O cliente aluga o copo por R$ 5 e se quiser pode levar para casa como recordação, ou devolver a taça e receber o dinheiro de volta“.

Onde: rua Hercílio Nicolau dos Santos, 10.

Astral é a melhor amiga

Uma das atrações do Soul Sushi Bar, além da música ao vivo a noite, é a cadelinha Astral (SRD – Sem Raça Definida) de 2 anos de idade que foi encontrada abandonada na BR-101, próximo ao trevo de acesso à Guarda do Embaú em 2017. A cachorrinha acabou sendo adotada por Emili e hoje é uma espécie de ‘’cão guia’’ da Guarda, pois circula com todos os turistas pelos morros, trilhas entre outras praias. O carisma da cadela é tão grande, que os viajantes e moradores locais tiram fotos com ela, seja na praia, na casinha do salva-vida, na Pedra do Urubu ou às margens do Rio. 

Astral, além de ser bem cuidada, com as vacinas em dia, ainda desfila com as unhas pintadas de rosa, um toque de charme, que chama a atenção de quem a vê. No Instagram, o artista plástico e guia local, Leonardo Carvalho publicou uma foto junto com a cachorrinha enquanto apreciava o amanhecer na praia, sobre casa de salva-vida. Astral também tem Instagram.

“Quando eu fazia trilhas, de vez em quando encontrava a Astral e ela me acompanhava. Ela vai com todos e segue o fluxo da natureza“, disse Léo que reside na Guarda há 6 anos.

“Conheci a Astral ainda pequenina e ela está sempre aqui em casa junto com a Brisa, minha cadela de estimação. As duas são super amigas“, contou a gaúcha Valéria de oliveira da Silva, outra fã da cadelinha.

quero dicas do Brasil

Casa do Suco Café

Nada como acordar de manhã bem cedo e antes de ir à praia tomar um delicioso café, passado na hora, com misto quente de pão integral e uma fatia de bolo de cacau com nozes, castanhas e maçã. Melhor ainda se for em um local confortável e com bom atendimento. A prateleira com as tortas e salgados é de dar água na boca. Sugere-se provar a famosa Torta Integral de Banana, uma das opções mais solicitadas pelos clientes. O bolo de cenoura com calda de chocolate também é uma boa dica para saborear com suco de frutas feito na hora ou café. 

Já para quem está na onda vegana, a Casa do Suco e Café oferece uma variedade de produtos como salgados sem glúten recheados de caponata de berinjela, feitos a base de massa de farinha de grão de bico e sementes, coxinha de batata doce e farinha de arroz 100% orgânica, recheadas de bolonhesa de proteína de soja não transgênica com azeitonas. Bacon e manteiga vegana também estão expostos na geladeira. Vale a pena experimentar ao menos uma vez, mesmo quem é carnívoro. Uma das novidades para este verão será a volta do tradicional PF (Prato Feito), desta vez na versão light, adiantou Vilson Pereira que gerencia o café.

Onde: rua Hercilio Nicolau dos Santos – embaixo da pousada da Bila.

Trilha do Açaí 

É um pequeno e charmoso quiosque dos irmãos Vinícius e Bruna Pereira, ambos sócios e nativos da praia da Guarda do Embaú. Vinícius, que é surfista também tem uma loja de roupas e acessórios de surf chamada Surf na Guarda. Já na Trilha do Açaí são servidos café da manhã, chás, bolos, tortas integrais e alimentos veganos, além do açaí, claro.

Recomendo experimentar uma tigela de açaí com cupuaçu e Nutella. Delicioso. Há inúmeras combinações no menu da fruta de origem amazônica que faz tanto sucesso nas dietas saudáveis, onde o cliente pode acrescentar porções de paçoca, leite condensado, leite ninho, calda de chocolate e até mesmo frutas, como banana, kiwi, morango ou abacaxi. O café com leite vem servido junto com o coador, mostrando que o produto é passado na hora, bem quentinho. Para mexer o café, um palitinho em madeira é entregue ao cliente. 

O quiosque também oferece suco de frutas, água de coco, granolas sem adição de açúcar, mel e wraps veganos. As colherinhas e garfinhos são todos em madeira, evitando assim o descarte e a poluição ambiental. Os canudos são feitos de papel biodegradável e se decompõem em minutos.

“Aos poucos estamos aderindo o conceito de sustentabilidade, o qual não é barato economicamente, mas essencial na preservação do meio ambiente’’, disse Bruna.

Onde: rua Cândida Maria dos Santos, 21.

Restaurante Madre Petiscaria

O restaurante abriu as portas na temporada neste verão 2019-2020 e veio com tudo. A principal proposta de restaurante é trazer o tradicional PF (Prato Feito) a mesa dos clientes, em especial ao público que procura uma comida boa e de qualidade, com preço justo, claro. O PF já existia há muito tempo na Praia da Guarda do Embaú, sob o comando da Bila e fez sucesso durante décadas, depois saiu do cardápio. O prato é bem servido, composto por arroz, feijão, farofa, filé de pescado (frango ou carne), batatas fritas e salada. Tudo isso por menos de R$ 20. A comida é saborosa e satisfaz aquela fome, principalmente de quem sai da praia e quer uma refeição rápida, caseira e com um preço justo.

Outro prato sugerido pela casa é o “Chapéu de Palha”. Uma refeição servida em um enorme prato fundo, com carne de panela desfiada coberta com muito queijo cheddar. Para acompanhar, várias mini-fatias de pães com orégano em torno das bordas do prato. O petisco é uma delícia e cai bem com uma cerveja caseira que pode ser pedida ali mesmo no local. Também vale a pena experimentar a porção de camarão empanado, muito saborosa e crocante. O crustáceo é fresquinho, vindo direto dos pescadores da vila. De vez em quando aparece o pai da Cris, o Sr Cabral (pescador das antigas da Guarda) para fiscalizar a qualidade dos pescados e crustáceos que estão a venda. Nada engana o Sr Cabral com décadas e décadas de pesca e praia! Então, você pode ter certeza que comerá um pescado ou camarão fresco, sem conservantes entre outros químicos.

Chop artesanal
Chop artesanal
Chapéu de Palha
Camarão Empanado
Camarão Empanado

A decoração do restaurante remete o cliente a uma viagem ao redor do mundo. Mesas de madeira, cobertas de vidro com conchas do mar é uma das ideias de Cristiane Maria Correa, a “Cris”, proprietária do Madre Petiscaria. Também, no meio do restaurante há uma mesa de madeira de construção com réplicas de azulejos portugueses, lindíssima. Já nas paredes do estabelecimento placas de automóveis de diversos países, feitas em cerâmicas decoram o ambiente. A limpeza do local e banheiros merecem destaque, assim como o atendimento da equipe de garçonetes coordenada por Saulo José de Souza, companheiro de “Cris” e expert no ramo. 

A capacidade de atendimento da Petiscaria é de 60 pessoas e funciona durante toda a temporada de verão das 11h às 23h se estendendo até maio, mas a intenção dos proprietários é de manter aberto durante o ano todo.  

Onde: rua Hercilio Nicolau dos Santos, s/n.

Onde comer bem na Guarda do Embaú: Madre Restaurante
Madre Restaurante
PF na Guarda do Embaú
O tradicional PF de peixe

Separação do lixo, um dever de todos

Embora a separação e a destinação correta do lixo já deveriam fazer parte da rotina de cada cidadão, ainda existem muitas pessoas que insistem no péssimo hábito de jogar o lixo nas ruas e nas praias. Por outro lado, a comunidade da praia da Guarda do Embaú, em especial proprietários de bares, restaurantes e cafeterias estão engajados na coleta seletiva do lixo após o expediente de trabalho. Todo o material coletado é separado e encaminhados até uma cooperativa chamada Pro-Crep, na praia da Pinheira situada a cerca de 2 km distante. A Organização Não Governamental tem como lema “Criar, Reciclar, Educar e Preservar’’ o meio ambiente e existe há 26 anos, proporcionando o sustento econômico para 30 famílias da região. Também há pessoas que trabalham voluntariamente.   

No local, todo o lixo gerado passa por um centro de triagem para o destino correto. Alguns materiais descartados são reaproveitados e viram peças de roupas, produtos de enfeites para casa e que posteriormente são vendidos em um brechó ali mesmo. No galpão, tudo se reaproveita, como restos de frituras das cozinhas de restaurantes que são condensadas e viram rações animal e o óleo velho de frigideira vira biodiesel, que abastece barcos pesqueiros e o caminhão que coleta o lixo na região. 

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

As fotos do texto “Onde comer bem na Guarda do Embaú” são de Luciano Nagel e divulgação dos restaurantes. Esta viagem teve apoio de empresários da região, mas isso não interfere na nossa opinião de onde comer bem na Guarda do Embaú.

Luciano Nagel

Luciano Nagel

Jornalista, gaúcho, freelancer correspondente do jornal O Estado de São Paulo (Estadão), portal de notícias UOL e Deutsche Welle (DW), emissora internacional de jornalismo da Alemanha. Bolsista da Heinz-Kühn-Stiftung, na Alemanha em 2009. Viveu na Inglaterra, Portugal e Alemanha. Colaborador do Territórios e apaixonado por viagens e culturas.

3 comentários

  1. Voces esqueceram de colocar o Estado de Mato Grosso no lugar que diz: todos estados…achei um absurdo

    1. Olá Denise, são todos os Estados com artigos aqui neste site, não todos os estados do Brasil, me parece óbvio, pois faltam outros além do MT. Enfim, já visitei o Mato Grosso e gostei, mas eu era criança e não escrevia artigos. Quando voltar, certamente terá um lugar por aqui e no menu.

  2. Bah, fiz muita festa no Capeta’s e almoços no Guardião. Saudades da Guarda

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.