fbpx
Belo Horizonte

Um dia em Beagá


Aproveitei um feriadão para conhecer as cidades históricas de Minas Gerais. Restou uma tarde e duas noites para Belo Horizonte, mas já deu para ter uma ideia e vontade de voltar para explorar mais. Como toda a grande capital, a terceira maior do país tem muito a oferecer.

Read in English

A terceira maior capital do Brasil - (copyright Agustin Cáceres)
A terceira maior capital do Brasil – (copyright Agustin Cáceres)
Palmeiras imperiais na Praça da Liberdade
Palmeiras imperiais na Praça da Liberdade

Comecei passando no Centro de Informações Turísticas para pegar um mapa e ver como aproveitar melhor o tempo curto. Afinal, as dicas dos amigos só falavam em noite. Descobri que a Belo Horizonte tem o maior número de bares da América Latina concentrados nos bairros Lourdes, Santa Tereza e Savassi.

O meu roteiro em Belo Horizonte

Partindo do centro, o roteiro foi o seguinte: uma caminhada pela Av. Afonso Pena até a Praça da Liberdade. Depois um táxi até a lagoa da Pampulha. Um tempo explorando o lugar e, para finalizar, um passeio pelo Mercado Central.

A AV. AFONSO PENA é a principal da cidade, cruza de uma ponta à outra com inúmeros museus, prédios históricos e bares.

PRAÇA DA LIBERDADE é um lugar bem agradável e refrescante para o calor de setembro, só ficar perto das fontes já era um alívio. Tem jardim bem cuidado, esculturas, coreto, corredor de palmeiras imperiais, fonte luminosa e museus ao redor.

Lago e igreja da Pampulha
Lago e igreja da Pampulha

O conjunto arquitetônico da PAMPULHA foi projetado por Oscar Niemeyer para ser um local de lazer. Engloba a Igreja de São Francisco de Assis, o Museu de Arte, o Iate Tênis Clube, a Casa de Baile e o Estádio do Mineirão. A mais famosa é a igreja, também conhecida como IGREJA DA PAMPULHA é revestida com azulejos desenhados por Candido Portinari e jardins projetados por Burle Max.

Depois de passar na frente de todos, fui caminhar sem rumo ao redor da lagoa e me deixer perder. Tem um bairro com mansões maravilhosas por ali e ruas desertas. Encontrei várias capivaras e alguns pássaros diferentes que fui fotografando até chegar num parque bem agradável – o PARQUE ECOLÓGICO DA PAMPULHA. Tinha um monte de crianças brincando com pipas, pessoas pedalando e na frente o zoológico. Mas eu ainda queria conhecer o famoso Mercado e deixei os animais para a próxima vez.

Capivaras no lago Pampulha
Capivaras no lago Pampulha

O MERCADO CENTRAL é referência de cultura, é enorme e vende de tudo. Muito bom para comprar lembranças e experimentar o tempero mineiro. Provei sucos e doces, trouxe guloseimas e só não fiquei mais tempo porque já estava fechando.

Pimentas mineiras
Pimentas mineiras
Compras no Mercado Central
Compras no Mercado Central

Nas duas noites, é claro, fui para o bar. Sábado tinha movimento, mas na terça, final de feriadão, estava tudo vazio! Os poucos abertos com um ou outro cliente tomando chope.

Curiosidades

Engraçado foi procurar o hotel logo que chegamos, a referência era ser perto do pirulito. Mas ninguém dizia o que era, eu fiquei procurando um pirulito grande e colorido como esses que crianças comem. Depois de passar algumas vezes na frente do Obelisco da cidade que alguém apontou para ele dizendo – Pirulito! Essas diferenças culturais e de vocabulário me divertem!

VISITE INHOTIM

 

Tome Nota Belo Horizonte

Hotel em Belo Horizonte: BRASIL PALACE HOTEL simples, bem localizado no centro, com um preço justo, mas muito velho. Na primeira noite ficamos num quarto péssimo. Na segunda melhorou para um quarto reformado. São poucas as opções de hospedagem em Belo Horizonte e acho que vale ficar no Ibis pela localização.

Noite: o TOP BAR  foi uma excelente surpresa, bem diferente e só para casais. Dizem ser um clássico. É escuro, as mesas são para 2 pessoas sentarem bem juntinhas, só toca música lenta (brega) e tem pista de dança. Super romântico! Todo mundo entra no clima. O defeito é só servir petiscos gordurosos. A entrada é R$20 e fica rua Tamoios, 200, no 24º andar com a vista noturna do centro.

Onde comer: tem um texto só com sugestões de pizzas em Belo Horizonte, leia aqui.

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 13 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

6 comentários

  1. Somente indo para BH para descobrirmos a bela vista da Pampulha. Por sinal ótima reportagem. Beijos

  2. Já fiquei no Ibis em Caxias do Sul – RS e no Fórmula 1 em São Paulo, ambos são bons, confortáveis e com preços acessíveis. Mas sugiro a POUSADA SOSSEGO DA PAMPULHA, a poucas quadras da entrada secundária da UFMG e do Mineirão. Descendo a rua do lado, em poucos minutos se chega à Lagoa. Com carteira de alberguista tem desconto, o pessoal é bastante amigável, os quartos limpos e confortáveis e o café da manhã é bem gostoso.
    Av. Cel. José Dias Bicalho, 1258 – São Luís
    (31) 3439-3250

    Ah, e quando forem ao Mercado Central, por favor… não deixem de experimentar o fígado acebolado no Bar do Pelé!! E também uma porção de torresmo e uma bela taça de chopp de vinho na Chopperia Bom Grill. Imperdível!

  3. Olá Ana

    obrigada pela contribuição, eu realmente passei pouco tempo em BH e não consegui aproveitar tudo o que eu gostaria. Mas eu volto em breve!

  4. Realmente BH é o point dos bares, coisa que eu mesma que sou mineira e de BH não tinha tanta certeza.

    Ouvimos todos dizerem isso, mas nós mesmos não acreditamos. Enfim, o pirulito da praça é muito engraçado pois desde pequena ouvia e pensava e um pirulito, e me acostumei, recentemente com meus 21 anos de idade fui descobrir que o nome daquilo, do pirulito da praça 7, era na verdade obelisco, que ainda não me acostumei, na verdade só lembrei porque você citou!

    Agora BH é muito boa também nas casas noturnas temáticas, por exemplo, temos 3 casas de Rock, que são dos mesmo dono acredito, muito famosas por aqui e sempre cheias, com ótimas estruturas em todos os aspectos, sempre com programação e gente bacana, que são o Jack Rock Bar, o Lord Pub e o Circus Rock Bar, super conhecidos e bastante frequentados, o Jack Rock Bar é mais conhecido. Temos ainda o Cheio de Graça que toca sertanejo universitário, axé entre outros, e muitas outras muitas casas noturnas bacanas.

    Temos muitas bandas aqui também, então não é difícil encontrar um show de uma banda em algum barzinho em qualquer dia e hora da noite.

    Temos ainda a famosa Torre, que é onde se localiza o Hard Rock Café BH, ambiente bacana, agradável, super romântico e ao mesmo tempo aconchegante e acolhedor. Fica localizado em uma torre alta em forma de dois ” discos voadores azuis” na região sul de BH. Sempre com programação boa também, mas não de fácil acesso.

    Sem falar em outros vários lugares bacanas que temos aqui, as praças tais como: Praça do Papa, Mirante, Praça Alaska, Praça da Liberdade(A qual foi citada), Feira Hippie(como vir a BH e não ir na Feira?!), e etc.

    A feirinha Hippie, super conhecida e extremamente tradicional, todos os domingos, tem os mais variados itens, bolsas, sapatos, vestuários variados, bijouterias em geral, artigos para casa, presentes, alimentos em geral(Muitos carrinhos de cachorro-quente, acarajé-ESTAMOS EM MINAS EIN, churrasquinho, etc), etc.

    BH vale a pena conhecer realmente, é uma cidade maravilhosa, não somos roçeiros, pelo contrário, e está melhorando cada vez mais!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.