fbpx
Crédito: Ibis Bay Paddle Sports

Jantar e remar com tubarões em Key West, é sustentável?


Na ilha mais ao sul dos Estados Unidos, encontrei um lugar onde homem, atrações turísticas e tubarões convivem em harmonia. Um pequeno complexo de lazer uniu forças em prol da sustentabilidade envolvendo a vida marinha e o turismo. Ibis Bay é uma baía cercada por mangues, água cristalina e corais abrigando lagostas, camarões e tubarões em Key West.

Jantar e remar com tubarões em Key West

Empresários da pesca e do turismo se uniram para oferecer um mercado de peixes, hotel, restaurante e atividades marinhas no mesmo local, embora atuantes de forma independente. Quem chega não paga para entrar e pode escolher explorar a sua maneira alugando equipamentos, comprando ou observando; ou contratar alguma das opções de tour guiado pela baía.

Eu tinha uma reserva para happy hour no The Stone Crab e caiaque noturno com Ibis Bay Paddle Sports. Mas não fazia ideia das emoções a serem vivenciadas no meu primeiro passeio em Key West. Fui pega pelo estômago, pela adrenalina e sensação de paz ao remar sob um céu estrelado em ambiente silencioso na maior parte do tempo.

Entradas de camarões empanados e eco coquetel de frutas
Entradas de camarões empanados e eco coquetel de frutas

O happy hour e jantar no The Stone Crab

Cheguei da bela estrada pela Florida Keys direto para o restaurante e já gostei do ambiente: mesas no deck ao ar livre, música boa e decoração descolada. Então havia um burburinho de pessoas e me aproximei. O garçom estava alimentado tubarões com peixe fresco. A princípio, discordei por achar errado alimentar animais selvagens e pelo risco corrido por aquele homem ao colocar sua mão tão perto da boca do tubarão. Ele usando apenas luvas cirúrgicas! Horas mais tarde compreendi (leia até o final) e agora estou divulgando por aqui.

The Stone Crab traz o conceito da pesca sustentável no seu cardápio e primeira apresentação. O atendente traz cartões com fotos e história de cada um dos pescadores que trabalham como um brinde. Um deles é o proprietário e os outros são parceiros valorizados pela empresa. Então ela entrega os cardápios e tira dúvidas sobre somente servir produtos naturais e frescos além de priorizar os produzidos localmente. O bar se denomina eco oferecendo cervejas artesanais, coquetéis com ingredientes o mais saudável possível e destaque para os biodinâmicos e orgânicos nacionais na carta de vinhos.

É um restaurante para apreciar frutos do mar frescos, mas também tem carnes e massas. Inclusive, ostras, caranguejos e lagostas ficam vivos em caixas submersas ao lado do deck e são consumidos conforme demanda. Esses animais poderiam ser facilmente devorados pelos tubarões moradores da baía se os predadores não tivessem sido alimentados previamente.

Cartões mostram quem são os pescadores
Cartões mostram quem são os pescadores que fazem a pesca sustentável
tubarões em Key West
Tubarão sendo alimentado em frente ao restaurante

 

Alimentar tubarões é sustentável?

Os ambientalistas mais fervorosos devem discordar sobre isto ser sustentável porque alimentar tubarões prejudica seu instinto de caça natural. Verdade, mas do jeito que o ser humano se espalhou pelo mundo, é preciso buscar um equilíbrio nas zonas urbanas ou os animais fogem para outros lugares criando um desequilíbrio nos dois ambientes. Quando não são extintos e isto acaba por prejudicar várias outras espécies, inclusive a nossa. Sem tubarões comendo peixes menores, estes se reproduziriam rapidamente e comeriam toda a vegetação marinha. Sem vegetação não há oxigênio no planeta… Enfim, a discussão é longa e já deixei minha opinião no artigo Vida selvagem nem sempre é entretenimento.
Stoned Lobster
Stoned Lobster
Massa com carne de lagosta, caranguejo e camarão
Massa com carne de lagosta, caranguejo e camarão

Optei por uma massa farta e deliciosa com carne de lagosta, caranguejo e camarão, enquanto Gardênia pediu um prato destaque inspirado no feroz furacão Irma. Stoned Lobster é a criação incorporando as três espécies imediatamente encontradas juntas nas armadilhas destruídas pela tempestade. Uma lagosta inteira é servida em pedaços de madeira que sobraram da destruição e decorada com patas de caranguejo e camarões. Como entrada, saborosos camarões empanados e coquetel de frutas. Eu amo camarões e os grandes nem sempre são saborosos, para a minha alegria, os de Key West estão entre os melhores.

The Stone Crab
The Stone Crab (crédito esta e abaixo Gardênia Rogatto)

Sobrou comida e imediatamente nos ofereceram embalagens para levar (é hábito dos americanos e boa parte dos restaurantes, servir fartura para o cliente levar pra casa). Os valores não são baratos, mas considerando que comem dois ou três no recomendado como prato individual, o valor final fica acessível para uma experiência gastronômica maravilhosa.

Caiaque noturno tem luz de led e fundo transparente
Caiaque noturno tem luz de led e fundo transparente (crédito: arquivo pessoal Ibis Bay Paddle Sports)

+ Também pode ver tubarões e outros animais voando de helicóptero

Caiaque e stand up paddle noturno

A ponto inicial para o tour noturno de caiaque, ou stand up paddle, parte do mesmo local onde estão as armadilhas e um monte de tubarões. Embora pequenos (no máximo do meu tamanho) e parecerem inofensivos, vários juntos podem fazer um estrago se não forem com a minha cara ou estiverem com fome. Este foi meu primeiro pensamento. Então o garçom voltou a alimentá-los enquanto nos preparávamos para entrar na água. Pronto, os tubarões foram dormir e o grupo começou a remada no início da noite.

Para diminuir o risco de cair na água, optei pelo caiaque. Mas minutos depois já havia esquecido do perigo e estava encantada pelo mundo observado no fundo transparente sob minhas pernas. Enquanto os animais marinhos facilmente encontrados durante um snorkel diurno dormem, os de hábitos noturnos estão buscando o seu café da manhã e colocando as garras para fora.

Tour é aula de biologia marinha

Uma luz de led embaixo do caiaque ilumina por onde passamos e ajuda a não se perder do grupo. O guia indica o caminho a ser seguido até um paredão submerso e nos avisa toda a vez que encontra algo interessante na água. O grupo se reune ao redor dele, ouve explicações e faz perguntas sobre a descoberta.

Ao chegarmos no paredão de rocha e coral, a ordem é deixar a correnteza nos levar pela sua encosta sem esforço para remar. Porém, atentos para não se afastar muito para o lado profundo, pois poderia ser perigoso naquela escuridão. Lagostas, polvos, caranguejos e peixes gigantes passaram por debaixo do meu caiaque durante 1h30 de passeio.

Os tubarões continuavam ali descansando quando voltamos excitados pelo passeio. Por fim, deixo uma dica para quem gosta de beber. É melhor fazer primeiro o passeio e depois o jantar para relaxar com um bom vinho. Foi bom fazer o contrário, mas cheguei ao hotel e fui direto esquentar a sobra do jantar no microondas. Afinal, adrenalina e remar dão fome.

E aí, o que achou da experiência com os tubarões em Key West? Teria coragem? Quando perguntei ao vivo no Instagram, metade das respostas foi sim. Deixe sua opinião nos comentários.

 

Siga @blogterritorios no Instagram

Siga no Instagram       Leia todos os artigos sobre o país

Quer ficar conectado como eu fiquei? Leve o chip de dados desde o Brasil

Precisa de seguro? Saiba como comprar online.

Tome Nota atividades em Ibis Bay

Ibis Bay Paddle Sports e The Stone Crab estão na 3101 Roosevelt Boulevard. O bar abre das 10h às 23h diariamente e tem lugar para estacionar na rua em frente.

O passeio é recomendado para toda a família e o esforço é no braço somente em dias de vento. No grupo havia um menino de 6 anos que amou a experiência. 

Além de poder escolher stand up paddle ou caiaque, pode ser duplo ou individual. Mas recomendo o individual para ter mais espaço para curtir o fundo transparente. A empresa oferece outros tours, verifique no site.

As saídas noturnas são diárias entre 15 a 30 minutos após os pôr do sol. Pode chegar na hora, mas aconselho reservar antes porque pode lotar como aconteceu nesse dia. E claro, é obrigado assinar o termo de ciência de risco. Se algo acontecer, a culpa foi sua e ninguém será responsabilizado.

Hotel em Key West:Ibis Bay Resort, no mesmo complexo, é bem recomendado por brasileiros no Booking.com, mas eu só vi pela fachada. A minha hospedagem foi mais central no descolado e informal Nyah (detalhes em breve).

O jantar e o passeio foram um oferecimento dos estabelecimentos para o #JustFunFlorida. Projeto dos sites Territórios e Não Pira, Desopila em parceria com Visit Florida e The Florida Keys.

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 13 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

2 comentários

  1. Honestamente, não consigo concordar com a ideia de alimentar animais selvagens. No final de toda a experiência, qual a sua opinião sobre a mesma?

    1. Oi Filipe, a minha opinião é que em zonas urbanas deve haver um equilíbrio. O ideal é não alimentar, mas o suposto ideal pode causar outros desequilíbrios visto que o homem ocupou espaços demais de forma desenfreada. Enquanto não encontramos soluções melhores, pelo menos, eles fazem uma tentativa.
      Acho que textos assim instigam as pessoas a pensarem – dialogarem sobre isso e, quem sabe, buscarem soluções melhores. Afinal, até pouco tempo ninguém falava nada e agora sofremos as consequências. Ainda mais com predadores como tubarões que boa parte das pessoas não se importa com a sua existência por medo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.