fbpx
Caiaque em Tjörn

Conheça Tjörn no tour de arte mais suado do mundo


Com pouquíssimos dias de verão durante o ano, os suecos tratam de aproveitar muito bem os ambientes ao ar livre. Principalmente na costa banhada pelo mar de Kattegat que engloba o Arquipélago de Gotemburgo e a Costa Bohuslän até a fronteira com a Noruega. Em um passeio de um dia em Tjörn, pude experimentar um mix de atividades e atrações mais interessantes na região. Conto como foi a seguir além das curiosidades e dicas para visitar as ilhas.

São mais de 8 mil ilhas, ilhotas e recifes de todos os tamanhos, algumas desertas outras abrigam pequenas cidades com toda a infraestrutura para morar ou passar uns dias. Nem sempre terão pontes para chegar de carro, mas o ferry (transporte público) passa diariamente e o ponto de partida pode ser a maior cidade da West Sweden, Gotemburgo. Além disso, alugar caiaque e bicicleta é muito comum, inclusive, esses foram os meios de transporte do The World’s Sweatiest Art Tour (tour de arte mais suado do mundo).

O texto continua após os serviços recomendados no destino.

AGILIZE SUA VIAGEM
Seguro viagem é obrigatório na Europa: saiba como comprar online

Leve o chip internacional com Internet desde o Brasil

Pegue as dicas para alugar um carro no exterior

Quer agendar passeios e transfer agora? Use a Get Your Guide ou saiba como funciona

Visual das ilhas no mar de Kattegatt
Visual das ilhas no mar de Kattegatt

Acesso rápido: O tour | Curiosidades | Atrações | Como se vestir | Onde comer | + Fotos

The World’s Sweatiest Art Tour em Tjörn

Tjörn (se diz ‘shurn’), na Costa Bohuslän, foi a ilha escolhida por oferecer esse passeio que é bem democrático e flexível. Pode fazer tudo em um dia, contratando excursão ou por conta própria, ou no tempo disponível e ainda voltar onde mais gostou. Definitivamente, eu teria ficado mais tempo no museu e no parque das esculturas. Mas quem dispõem de apenas um dia, foi a melhor opção para ter um panorama das diversas atividades de lazer e paisagens. O tour uniu arte, cultura, gastronomia, esporte e natureza.

Começou com um café da manhã em uma padaria charmosa com vista para o mar e Klädesholmen em Bleket – Lottas Bak & Form. Fica ao lado da Kajaktiv, empresa que organizou o tour e aluga equipamentos para praticar esportes como ciclismo e canoagem. A ideia era remar dali até o museu da aquarela em Skärhamen por uns 7 km, mas o vento formou ondas de mais de 3 metros e partimos para o plano B.

Padeira do Lottas Bak & Form
Padeira do Lottas Bak & Form

Fomos de ônibus até o museu e andamos de caiaque apenas na baía em frente. Mesmo sem ondas, foi um exercício e tanto remar contra o vento por cerca de 2 km. Descemos para caminhar em uma das ilhotas e voltamos para almoçar no Nordic Watercolour Museum com visita guiada pelo seu interior. Durante a caminhada na ilha foi possível avistar parte do Arquipélago de Gotemburgo e a cabeça branca gigante ao longe, exatamente o ponto final dos exercícios do passeio – Pilane Sculputure Park.  

Ilhota rochosa de 3 bilhões de anos
Ilhota rochosa de 3 bilhões de anos

Curiosidades

O mar de Kattegatt é historicamente o local base dos personagens principais da série Vikings, exibida na Netflix. Mas descobri que as cenas não são gravadas ali somente ao chegar, mesmo assim, os cenários são belíssimos e guardam uma história muito mais antiga. A costa é formada por rochas de granito de 3 bilhões de anos. Elas viraram ilhas no período cretáceo, quando a América do Norte se separou da Europa. Não sei você, mas acredito e posso sentir a imensa concentração de energia em pedras tão ancestrais e acho incrível caminhar por elas.

Praticar caiaque na Costa Bohuslän é ideal pela falta de correntes fortes e mudanças nas marés. Por isso, alguns operadores oferecem diversos passeios em Tjörn entre maio e outubro. Embora os locais indiquem Grundsund como melhor lugar para a prática por ser mais protegido do vento.

A tarde foram pouco mais de 12 km de bicicleta até o parque das esculturas e cartão postal de Tjörn. Passamos por dentro da cidade, fomos para a rodovia e adentramos em um bosque até a entrada do Pilane Sculputure Park onde outro guia nos esperava para uma visita guiada. No caminho são diversas oportunidades para fotografar a rotina urbana e rural dos suecos, ambas pacatas e com design em abundante nos detalhes.

12 km de bicicleta pelas zonas urbana e rural de Tjörn
12 km de bicicleta pelas zonas urbana e rural de Tjörn

As principais atrações de Tjörn

Nordic Watercolour Museum

É um museu com arquitetura integrada à natureza (beira-mar) e dedicado a exibir as obras dos maiores pintores de aquarelas do mundo em exposições temporárias. Além disso, oferece programas para artistas, pesquisadores e a comunidade se envolverem com a cultura. Vale se informar sobre a programação antes de pagar o ingresso (cerca de 10 euros), embora apenas apreciar o cenário e provar os frutos-do-mar do restaurante Vatten já compensem a visita.

Instruções para o caiaque
Instruções para o caiaque em frente ao Nordic Watercolour Museum

Pilane Sculputure Park

É um parque com esculturas monumentais ao ar livre para ser apreciado a pé intercalando belas paisagens para o mar e arte moderna (entre 10 a 15 peças). Todas estão à venda e ficam expostas somente entre maio e setembro, por isso, as obras mencionadas aqui podem mudar. O terreno de 8 hectares ainda serve para rebanhos de ovelha pastarem e foi usado como cemitério durante a Idade do Ferro, foram encontrados túmulos de 2 mil anos ali. Esta combinação efêmera de moderno e antigo tornam o parque um lugar único e surpreendente a cada visita.

Escultura Anna de Jaume Plensa
Escultura Anna, do espanhol Jaume Plensa

Se for por conta própria, pegue a direção exata no site porque a sinalização não é das melhores. O ingresso custa cerca de 10 euros e a visita guiada precisa ser agendada.

Klädesholmen

É uma ilhota cheia de casinhas de madeira encantadoras conectada com Tjörn por uma ponte. Conhecida como a terra do arenque, é lugar para apreciar frutos-do-mar e conhecer o primeiro hotel-restaurante flutuante da Suécia – Salt & Sil. Inclusive, provar camarões, ostras, lagostas e caranguejos vindos das profundezas geladas da West Sweden tem um sabor diferenciado porque eles crescem bem mais devagar que nas regiões mais quentes.

Outras atividades

Pesca, stand up paddle, mergulho e vela são outras atividades comuns nas ilhas. Sempre terminando com uma sauna e acredito este ter sido o motivo de eu não ter ficado doente pelas constantes mudanças de clima em poucas horas e quase diariamente. 

Por fim, fiquei com muita vontade de passar férias hospedada em uma dessas casas charmosas das fotos. Há diversas opções no Booking.com ou no Nordic Watercolour Museum. As caixas minimalistas na ilha em frente ao museu são residências para estudantes e pesquisadores a maior parte do ano, mas no verão ficam disponíveis para turistas e são uma graça. Tem cozinha completa, vista incrível e muito estilo para até duas pessoas.

Casas para alugar no Nordic Watercolour Museum
Casas para alugar no Nordic Watercolour Museum

Como se vestir para ficar confortável em qualquer clima na West Sweden

Embora o tempo estivesse quente para os locais, era como se fosse um dia ensolarado e ventoso de inverno para mim, acostumada com o frio do sul do Brasil. Portanto, é essencial vestir roupas adequadas para se manter seco, aquecido e deixar o corpo respirar quando suar. Ou seja, se vestir em camadas, sendo o casaco impermeável de verdade para o caiaque. A água não estava congelante como imaginava e nem senti falta das luvas, mas dependendo da época a remada pode ser entre pedras de gelo. Afinal, os suecos praticam esportes o ano todo e em qualquer clima. Isso porque eles têm equipamentos específicos como colete salva-vidas com uma saia que acopla no caiaque e nenhuma gota nos atinge da cintura para baixo. 

Vestida para fazer caiaque no clima da Suécia
Vestida para fazer caiaque no clima da Suécia

Kajaktivt aluga equipamentos e oferece o The World’s Sweatiest Art Tour. Para quem tem 1,60 metros como eu, solicite previamente uma bicicleta menor que o padrão, são tão altas que meus pés não alcançavam o chão e era preciso pular a cada freada, além de ser difícil arrancar. Endereço: Bleketvägen 42, em Bleket, Tjörn. 

Achei caras as roupas de frio na Suécia (mesmo preço do Brasil sem opção de parcelamento), portanto, sugiro adquirir por aqui antes de partir. Leia o texto com sugestões para montar a mala de viagem e onde comprar.

Onde comer em Tjörn

Vatten Restaurang & Kafé é o restaurante e cafeteria dentro do Nordic Watercolour Museum. Além dos frutos-do-mar preparados em cozinha aberta, o pé direito alto com paredes de vidro amplia o ambiente com agradável vista para o mar e as rochas. Serve pratos requintados e lanches na área menor. Endereço: Södra hamen 6, Skärhamen, Tjörn.

Almoço no museu
Almoço no museu

Lottas Bak & Form é um vários lugares com vista para um fika (o verbo para encontrar os amigos com o objetivo de comer e bater papo) na West Sweden. A proprietária era uma designer que aplica todo o seu conhecimento estético na decoração e produção dos pães. Sempre priorizando produtos locais e orgânicos. Endereço: em frente ao mar na Bleketvägen 40, Bleket, Tjörn.

Parada no vento, um caiaque seguro o outro
Parada no vento, um caiaque seguro o outro

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Fotos de Roberta Martins e James Venimore (Kajaktivtjörn.se).

Este passeio foi o dia de aventura do evento Adventure Travel World Summit à convite de Visit Sweden e ATTA.

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 13 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Chame via WhatsApp