caminhar no frio

Roupas e utensílios para caminhar no frio


As pessoas me perguntam como eu aguentei caminhar no frio e carregar nas costas roupas para 18 dias. Vou contar aqui as roupas e equipamentos que levei para Patagônia que também servem para lugares com temperaturas baixas. Hoje em dia, existem roupas especiais para aliviar o peso, com tecnologia para esquentar mais o corpo e secar rápido. Paga-se caro por isso, mas vale a pena esse conforto.

Roupas e utensílios para caminhar no frio

Bota de trilha
Bota de trilha

Como se vestir

Bota de trilha* impermeável com gore-tex da Timberland foi um ótimo investimento. É dura, grosseira e feia, mas perfeita para trilhas longas, úmidas, embarradas e caminhos com pedras soltas porque evita torções. Foram 130 km sem bolhas, pés secos e protegidos. Claro que tomei alguns cuidados diários como colocar esparadrapos nas áreas mais sensíveis e passar hidratante. A bota foi o mais caro, mas tenho certeza que ainda vai me acompanhar em muitas trilhas.

Agasalho fleece para caminhar no frio
Agasalho fleece

Alguns pares de meia de lã* do tipo que protege contra umidade e tem reforço no calcanhar. São essenciais para caminhar no frio.

Casaco fleece esquenta mais que lã, é mais leve e seca rápido. Quando fechado não deixa o calor do corpo sair, e quando fica quente demais, por causa do exercício, basta abrir o fecho e o ar refrescante circula. Levei um fino e um grosso da marca Quechua.

Preparados para caminhar no frio
Preparados para vento e frio

Casaco corta-vento* é indispensável melhor se der para usar como capa de chuva. Levei um com capuz, impermeável e com forro em fleece da Wed’ze. Deveria ter levado também casaco sem forro, foi bom nos lugares mais frios, mas passei calor durante o dia.

Umas três camisetas dry fit* gmanga curta que seca rápido não deixando o corpo molhado de suor. Embaixo do polar e casaco a gente sua mesmo no frio.

Calça-bermuda* é leve, seca rápido e é versátil, mas estava frio para ficar só na bermuda. Apesar de alguns calorentos usarem desta forma.

Calça-bermuda
Calça-bermuda

Acessórios

MANTA, GORRO e  LUVA são indispensáveis, levei uma blusa sem manga com capuz que foi útil para proteger as orelhas e não voar quando ventava muito. Se for fazer a caminhada no gelo, leve luvas impermeáveis.

Mini lanterna
Mini lanterna

LANTERNA uso a Maglite, mesma que usa a polícia americana, é pequena e bem potente. Para acampamento ou manter as mãos livres, opte pelas de lanternas de cabeça*.

*Os links acima levam para as lojas que vendem as marcas que eu uso.

Levei duas MOCHILAS, uma de ataque de 20 litros para os passeios de 1 dia e outra de  50 litros onde tinha que caber tudo. É bom levar sacos plásticos para colocar as roupas dentro da mochila, assim elas ficam secas se vier uma chuva ou clima muito úmido. Melhor se as mochilas forem impermeáveis ou aconselho comprar uma capa.

Mochilas Doite
Mochilas Doite

Bastão para caminhada
Bastão para caminhada

Sempre pego um pedaço de pau, que encontro pelo caminho, para aliviar os joelhos nas descidas e dar apoio nos terrenos muito irregulares. Mas existe o BASTÃO de alumínio, mais leve, com ajuste de altura e fechado cabe na mochila. Depois de fazer toda a trilha usando o da guia, acabei comprando um em Ushuaia por U$20. As pessoas de mais idade sempre andam com 2 e caminham muito rápido, tentei usar dessa forma, mas é complicado, preciso praticar.

O que descobri com os viajantes mais experientes

As novidades práticas que descobri nesta trilha foram a TOALHA DE FRALDA e o ato de PASSAR HIPOGLÓS nos pés antes de começar a caminhada. A toalha são essas de bebê compradas a metro. Super leves de carregar, menor volume e secam mais rápido.

Veja outros posts sobre equipamentos para trilha:

O que levar para o Atacama

Salar Uyuni no inverno

Lançamentos 2018

O que levar para o Monte Roraima

Toalha gelada

O que levar na trilha

Sobre saco estanque

Roupas para o sul do Brasil

O que levar para temperaturas extremas no mesmo dia

O que levar para um mochilão

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 13 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

4 comentários

  1. Olá Roberta,
    Eu estou indo fazer um mochilão pela América do Sul e ainda não tenho casaco para vento e nem a bota e gostaria de comprar outro saco de dormir. E eu vou passar pelo Chuí, você acha que vale á pena e eu vou encontrar esses utensílios lá?
    Sou moradora do Rio e acho essas coisas muito caras por aqui.
    Parabéns pelo post.
    Atenciosamente,
    Marcela

    1. OI Marcela.

      A bota é melhor comprar por aqui, lá não tem toda a numeração, eu procurei antes de comprar e não encontrei menor de 40. Saco e casaco é fácil encontrar e bem mais barato no Chuy e na argentina também.

  2. Robertinha,
    Poderias passar a marca dos equipamentos e roupas acima? Compraste no Sul?
    Abraços

    1. Oi Cássia

      A bota comprei em SP, aí não encontrei tamanho 34.

      A maioria dos meus equipamentos compro durante as viagens ou nos free shops de Rio Branco ou Chuy, no Brasil ainda é muito caro.

      Fora as marcas que já falei no texto segue a lista:
      Calça-bermuda – marcas Solo e Alpine Sports
      Corta-vento – Drop
      Camiseta Dry Fit – Quechua
      Polartec – Quechua e Drop

      Roupas da Columbia são ótimas também.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.