Pilares da Chapada das Mesas na estrada que leva a Carolina

Roteiro Chapada das Mesas em 4 dias

Já mostrei em vídeo como foram felizes os dias na Chapada das Mesas, agora vou contar o roteiro sugerido e guiado pelo receptivo Cia do Cerrado. A princípio, 4 dias são suficientes, mas o guia garante a possibilidade de ficar até 15 dias com atividades na região. Deu vontade de ficar mais e acabei voltando em 2018. Repeti alguns passeios e inclui um novo chamado 3 Encantos.

Atualizado em novembro de 2018

Roteiro na Chapada das Mesas

Dia 1 — Itapecuru, Portal da Chapada e Rio Tocantins

Os passeios começaram a tarde e foram os mais leves da viagem porque passei a noite na estrada vindo de São Luís. Pra se refrescar e passar o dia, existem opções de balneários e cachoeiras nos arredores de Carolina, a escolha foi a mais popular — Cachoeiras Gêmeas do Itapecuru. Logo no primeiro banho, fui agraciada de perto por um arco-íris de mais de 180 graus como jamais havia visto.

Arco-íris na Cachoeira do Itapecuru
Arco-íris na Cachoeira do Itapecuru

No final da tarde uma pequena trilha até o Portal da Chapada para ver o terreno do alto ou emoldurado pela pedra furada. A ideia era ficar ali até o pôr do sol, mas parecia meio nublado e o guia sugeriu ver no Rio Tocantins, onde teria menos obstáculos no horizonte. Acertamos.

Siga @blogterritorios no InstagramSiga @blogterritorios no Instagram
Pôr do Sol no rio Tocantins
Pôr do Sol no rio Tocantins

Dia 2 — Parque Nacional Chapada das Mesas e Carolina

Partimos cedo do hotel e passamos boa parte do tempo em estrada de terra abrindo e fechando porteiras. O Parque Nacional da Chapada das Mesas ainda está sendo estruturado, por isso apenas duas cachoeiras costumam ser visitadas – São Romão e Prata. Ambas dentro de fazendas, com trilhas razoáveis, poucos turistas e muita beleza. O encanto maior foi pela São Romão por causa da caverna e o show das andorinhas que já mostrei em vídeo no Foto da Semana.

Dentro da caverna atrás da Cachoeira São Romão
Dentro da caverna atrás da Cachoeira São Romão

Conforme a hora que voltar a Carolina, pode visitar o Museu Histórico de Carolina, o centro histórico e praça principal. Nessa última, fui quase todas as noites para jantar e ver o movimento da cidade e jantar.

Dia 3 — Rio Boqueirão e Santa Bárbara

O dia começou com um passeio exclusivo para uma atração que não está aberta ao público. Pelo menos por enquanto, a previsão é ainda este ano e promete estar entre as preferidas da região. A trilha foi pesada, mesmo assim, o poço cristalino, todavia sem nome, compensou todo o esforço. Quem se empolgou com a trilha mais difícil, as alternativas são é subir o Morro do Chapéu. Dizem ter uma vista linda e a maior diferença é não ter o banho no rio. Por outro lado, tem a vista para a Chapada das Mesas.

Encanto Azul em Riachão
Encanto Azul em Riachão

Logo após, pegamos a estrada rumo a Riachão para conhecer o complexo Santa Bárbara. Local pra passar o dia com várias opções de ecoturismo. Entre as belezas naturais, há os imperdíveis Poço Azul, Encanto Azul e Cachoeira Santa Bárbara. Todos pedem banho demorado e, se for à hora exata em que o sol ilumina, as fotos ficam mais especiais.

Dia 4 — Portal da Chapada e Pedra Caída

Momento de madrugar para ver o sol nascer no Portal da Chapada. Este aconselho fazer logo no segundo dia para poder repetir se o tempo nublar. Neste dia nublou, mas teve segundos de abertura que já valeram a foto.

O passeio seguinte tem a atração mais famosa e imperdível da Chapada das Mesas — Santuário da Pedra Caída. É uma das 25 cachoeiras do Complexo Pedra Caída que também oferece uma séria de opções de lazer e tem a melhor infraestrutura da região. Me joguei na tirolesa e mergulhei nas cachoeiras Capelão e Caverna, além de entrar no cânion com água até o pescoço para ver o Santuário.

Nascer do sol no Portal da Chapada
Nascer do sol no Portal da Chapada
O buraco de onde cai a Cachoeira da Caverna
O buraco de onde cai a Cachoeira da Caverna

E chegou a hora de voltar à realidade com desejo de retornar porque o território é promissor para ser explorado.

Tome nota Chapada das Mesas

Para fazer o mesmo ou padronizar o seu roteiro entre em contato com a CIA DO CERRADO. E eu penso em viajar com um grupo em 2019. Se ficou interessado, entre em contato pelo formulário para ser avisado das próximas saídas.

Para mais detalhes sobre as atrações no sul do Maranhão, clique nos links em vermelho no meio do texto.

Altier foi pra lá uns dias antes e fez a trilha para o Morro do Chapéu, leia no blog Pé na Estrada.

Vista para o Morro do Chapéu
Vista para o Morro do Chapéu

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 12 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

4 comentários

  1. Materia muito boa , parabens pelo trabalho ajuda bastante .

  2. A vida que sempre pedi a Deus, muito bom, agradecido por esse trabalho maravilhoso.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.