fbpx

Off-road, trilhas e cachoeiras em Carrancas


Carrancas (MG) já foi cenário de novela, embora o enredo a referenciasse como Monte Roraima, na divisa do Brasil com a Venezuela (explico aqui). Para dar o seu merecido crédito, conto agora como foi minha passagem por lá durante a viagem pela Estrada Real.

Cachoeira da Fumaça com pouca água
Cachoeira da Fumaça com pouca água

Carrancas Off-road

Foi um passeio de um dia partindo de Tiradentes em veículo 4×4. Mas deu vontade de ficar mais tempo porque tem muitas trilhas e quase 50 cachoeiras pra conhecer. Por isso, e pela boa infra estrutura para receber o turista, a procura por quem gosta de ecoturismo vem crescendo cada vez mais.

Capela de Nossa Senhora da Conceição do Porto do Saco
Capela de Nossa Senhora da Conceição do Porto do Saco

Pegamos estrada de terra, atravessamos um lago e chegamos na Capela do Saco, comunidade pequena ao redor de uma capela. Então subimos a SERRA VERDE e a adrenalina disparou! Alguns trechos não eram estradas de areia, eram de pedra e escorregavam! Por vezes duvidei que o carro fosse conseguir e outras achei que iria capotar ladeira a baixo! Mas nada de ruim aconteceu porque o motorista sabia o que estava fazendo e eu adorei a aventura. Contudo, nem todos se sentiram confortável, então avalie a possibilidade de evitar este caminho ou prepare-se.

Subi no carro para ver do alto (foto Mauricio Oliveira)
Subi no carro para ver do alto (foto Mauricio Oliveira)

No início da tarde paramos para almoçar no restaurante Mirante Serra Verde, localizado no topo de uma montanha tem uma vista maravilhosa e comida latina. Neste dia foi mineira e suficiente para garantir a energia para aguentar as caminhadas que viriam a seguir.

Vista para Serra Verde
Vista para Serra Verde

Trilha em Carrancas

O local escolhido para nossa trilha foi o COMPLEXO CACHOEIRA DA FUMAÇA, formado por poços naturais, quatro cachoeiras e rochas que, conforme dizem, inspiraram o nome da cidade. Ali era um garimpo e as escavações deixaram as formações rochosas com formato de caras feias – Carrancas – quando vistas de longe.

As carrancas inspiraram o nome da cidade
As carrancas inspiraram o nome da cidade

A trilha é fácil com algum aclive e precisa pisar na água em determinados trechos, havia pouco volume, segundo o guia, o normal é ter muito mais água tornando inevitável molhar os pés para valer.

Fomos até o topo da queda mais alta – Véu de Noiva – com 40 metros de altura. De lá avistamos a mais famosa de frente. Fumaça é a única cachoeira imprópria para banho, devido à facilidade de acesso e proximidade da estrada. Mas basta caminhar mais um pouco para tomar aquele banho refrescante e curtir um baita visual.

Cachoeira Véu de Noiva quase sem água
Cachoeira Véu de Noiva quase sem água

Cachoeira em Carrancas Cachoeira em Carrancas

Cachoeira da Fumaça em Carrancas

No topo da Cachoeira Véu de Noiva, em Carrancas

Antes de voltar para Tiradentes passamos no centro de Carrancas para conhecer a Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição. Datada de 1720 tem as torres diferentes porque um raio caiu nelas e nunca conseguiram reconstruir em pedras como era antes.

Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição
Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição

Tome Nota Carrancas

O motor da balsa é um trator
O motor da balsa é um trator

Como chegar: Carrancas fica praticamente na metade do caminho entre Ouro Preto (a 298 km) e Paraty (a 320 km). Partindo de Tiradentes (a 80 km) tem dois caminhos: asfalto ou terra. Como a escolha era off-road, fomos pelo mais longo. Foi preciso atravessar de balsa e seguir da Capela do Saco até Carrancas pelo Caminho Velho da Estrada Real. A travessia de balsa custa entre R$2 e $15 (conforme o veículo) e funciona das 7h às 18h.

O COMPLEXO DA FUMAÇA fica distante 7 km pela estrada Carrancas – Minduri.

Comida mineira no restaurante Mirante Serra Verde
Comida mineira no restaurante Mirante Serra Verde

Quem leva: Carrancas Eco Adventure. Dois guias nos acompanharam durante todo o passeio respondendo perguntas e mostrando o melhor que havia pelo caminho. Eles oferecem atividades como caminhadas, cachoeirismo, rapel, canionismo, voo duplo, travessias, off-road e ciclo turismo.

Hospedagem: o restaurante citado também é POUSADA MIRANTE SERRA VERDE e pareceu um boa opção para explorar a região com mais calma. Fica menos de 5 km do centro de Carrancas.

Marco da Estrada Real na praça de Carrancas
Marco da Estrada Real na praça de Carrancas

Veja mais fotos do passeio em Carrancas:

Carrancas não é Monte Roraima de verdade Carrancas não é Monte Roraima de verdade Carrancas  Carrancas

 

 

 

ER_inferior_banner_blogueiros_2013-01-21

O projeto Blogueiros na Estrada Real foi patrocinado pelo Instituto Estrada Real e teve apoio da Bancobrás. Com a presença dos blogs Dentro de Mochilão, Pé na Estrada, Segredos de Viagem, Territórios, Trilhas e AventurasViajando com Eles e Viagens Cinematográficas.

Fotos de Roberta Martins e Maurício Oliveira.

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 13 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

1 comentário

  1. Nossa… não sabia que a novela estava usando Carrancas como Monte Roraima. Chocada! hehehe E adorei essas fotos!!! Bjooos

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.