Lancha Release Me, em San Andrés, oferece desconto aos leitores e Pedro Livingston (sócio) confirma que os brasileiros viraram clientes após a visita das blogueiras do projeto Just Fun Caribe

Reserve uma lancha para conhecer San Andrés no seu ritmo

Passar a maior parte do dia navegando ou dentro d’água é um fato no Caribe Colombiano. Contudo, pode ser com mais conforto, tranquilidade e exclusividade se alugar uma lancha para conhecer San Andrés no seu ritmo. Aproveitei desta forma durante dois dias (um ensolarado e outro nublado) e vou contar como valeu a pena.

Siga @blogterritorios no InstagramSiga no Instagram     Leia todos os artigos sobre o país

Ainda falta reservar hotel? Veja os visitados na Colômbia

Precisa de seguro? Saiba como comprar online

Curtindo um sol perfeito em direção a Johnny Cay
Curtindo um sol perfeito em direção a Johnny Cay

Contratei uma lancha para conhecer San Andrés no meu ritmo

A grande vantagem é poder escolher onde parar, quanto tempo ficar em cada lugar, a música tocada e não depender dos outros para ir embora. Basta combinar com o marinheiro e, no caso da Release Me, Pedro foi um excelente profissional. Nos levou para dar a volta na ilha de San Andrés parando nos principais pontos na hora certa. Se estava muito lotado, ele dizia para voltarmos mais tarde e nos levava para paraísos sem ninguém por perto. Claro, se nosso grupo gostasse de muvuca, ele teria parado porque acontece conforme a vontade do cliente.

Nos puxavam com a boia na preguiça de nadar até o barco
Nos puxavam com a boia na preguiça de nadar até o barco
O pescador Pedro
O pescador Pedro

 

O diferencial da Release Me, além do ótimo atendimento, é eles serem uma cooperativa de pesca artesanal e, como o nome diz (Release significa soltar e é nomenclatura da pesca esportiva), ensinam pesca esportiva e sobre todos os peixes daquelas águas. E quem ficar com vontade de comer o produto da pescaria, pode levar para preparar no jantar. Como não era a nossa praia, focamos no mergulho com snorkel e as paradas nos cayos paradisíacos.

Como foram os dois passeios com a Release Me

Feliz da vida com os golfinhos
Feliz da vida com os golfinhos

A primeira experiência foi em dia nublado com chuvas esparsas e Johnny Cay (ilhota mais famosa de San Andrés) fechada porque não estava seguro atracar naquele dia. Mesmo assim foi mágico e único. Sabe quando estamos na hora e no lugar certo por acaso? Simplesmente pegamos a rota migratório dos golfinho rumo a América do Norte e eu nunca tinha visto tantos juntos, nem por tanto tempo. Eles acompanharam o barco por quase uma hora e mudavam a velocidade conforme a embarcação acelerava. Pedro disse ter sido sorte nossa porque é raro encontrar uma quantidade grande de golfinhos assim. Empolgadíssima, sentei na proa, coloquei os pés para fora e curti cada pirueta deles. Algumas tão perto que eu sentia eles raspando na sola do meu pé. A vontade era de me jogar na água e nadar com eles.

Um mar de golfinhos
Um mar de golfinhos

Mesmo com dia encoberto, as cores do mar de San Andrés continuavam impressionantes. Não deu pra ver todos os sete tons, mas o mar parecia uma paleta exibindo tons de verde e azul surreais. Neste dia navegamos pelos manguezais, brincamos em bancos de areia no meio do nada e mergulhamos no azul incrível de West View. Um mini parque aquático no extremo sul de San Andrés com trampolim responsável por um mergulho assustador. Susto temporário porque ao notar a quantidade de peixes coloridos ao redor e as estátuas lá no fundo, o medo vai embora. E se o tempo ajudar, pode rolar um pôr do sol.

Mergulho no azul
Mergulho no azul

O segundo passeio com sol

Para a segunda experiência fez um céu perfeito e combinamos de ir mais longe passar o dia em Cayo Bolívar. E mais um ponto para o marinheiro. O mar estava muito agitado, as ondas enormes invadiam a lancha e era preciso segurar firme para não cair. Pedro continuou até onde se sentiu seguro, então nos alertou que seria muito arriscado seguir e sugeriu voltarmos para perto de San Andrés. Todos concordamos e fomos fazer o faltante no primeiro passeio como Johnny Cay e Haynes Cay.

Johnny Cay visto de dentro d’água
Johnny Cay visto de dentro d’água

Quando cheguei ao Parque Regional Johnny Cay percebi porque estava fechado no outro dia e me senti segura por estar em uma lancha bem maior. Aqueles barquinhos lotados de gente precisam alcançar a areia pra fazer o desembarque enquanto a lancha consegue parar antes da agitada arrebentação. Desci com água pela cintura e fui caminhando até a zona segura para banhistas na maior tranquilidade.

Vista de Haynes Cay para o Acuario
Vista de Haynes Cay para o Acuario
Plátanos e frutos do mar no melhor tempero da viagem
Plátanos e frutos do mar no melhor tempero da viagem

A próxima parada foi para almoçar em Haynes Cay. Para nossa surpresa, a ilhota quase deserta em frente ao tumultuado Acuario serviu o melhor tempero da viagem. Frutos do mar maravilhosos acompanhado pelo espumante levado na lancha por nossos novos amigos (feitos na viagem) e um atendimento diferenciado do chef de cozinha do Bibi’s Place.

Para finalizar este dia sensacional, paramos de novo em West View e demos uma última volta ao redor da ilha de San Andrés.

Brinde ouvindo Bob Marley durante o passeio de lancha para conhecer San Andrés
Brinde ouvindo Bob Marley durante o passeio de lancha para conhecer San Andrés

Lancha Release Me

A lancha da RELEASE ME acomoda até doze pessoas confortavelmente. Oferece máscara para snorkel, equipamentos de segurança e de pesca, geladeira pra colocar qualquer tipo de bebida ou comida e um armário para deixar o que não pode molhar em segurança. O banho é inevitável quando o mar está agitado ou na hora da chuva, o que para nós foi sinônimo de diversão.

Entre em contato com Pedro pelo email pedrolivinston2015@gmail.com, diga que veio pelo Territórios e solicite um valor especial no aluguel ou passeio de lancha para conhecer San Andrés

O serviço de lancha privativa, e/ou pesca esportiva, é contratado por hora (mínimo de 4 horas) independente do número de passageiros ou roteiro. Para casais ou grupos pequenos fica mais caro se comparado às excursões tradicionais, mas vale, principalmente, pela segurança para quem viaja com criança pequena ou idoso como já contei no texto Dicas aos Viajantes Caribe Colombiano. Se continua achando inviável, converse com o Pedro, ele pode tentar reunir outros interessados e diluir o valor total entre os passageiros. O risco é dividir com pessoas de perfis muito diferentes do seu. De qualquer forma, será bem mais tranquilo do que os passeios populares.

E aí, gostou da ideia? Então aproveita a parceria que fizemos com a Release Me e diga que pegou a dica aqui no Territórios. Eles prometeram fazer um precinho especial para os nossos leitores. Escreve para o Pedro (pedrolivinston2015@gmail.com) e agende o seu passeio para dar a volta na ilha, ir até Cayo Bolívar ou definir o itinerário como achar melhor. Só depois volta aqui para contar como foi, combinado?

A lancha da Release Me por fora
A lancha da Release Me por fora
Cayo Bolivar
Cayo Bolivar
Praia em Cayo Bolivar
Praia em Cayo Bolivar

Tome Nota

Como pedras os corais podem machucar os pés, recomendo levar sapatilhas de andar na água. Especialmente, quando parar em Acuario e Haynes Cay.
Parada para ver cemitério de navios
Parada para ver cemitério de navios

lancha para conhecer San Andrés lancha para conhecer San Andrés

Assista ao vídeo e acesse todos os artigos sobre a viagem

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais. Fotos de Release Me, Roberta Martins e Gardênia Rogatto.

#JustFunCaribe é um projeto de Territórios e As Peripécias de uma Flor em parceria com Viajar é Tudo de Bom. Contamos com o apoio dos governos da Colômbia e San Andrés, bem como o trade local. O serviço foi cortesia da Release Me.

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 12 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.