Reserva da Biosfera Dana

Dana, a maior reserva natural da Jordânia

Visitar a Reserva da Biosfera Dana é oportunidade de se surpreender com a natureza e ter contato com locais, sejam beduínos ou jordanianos. Passei dois dias por lá e conto algumas possibilidades de experiências incríveis mesmo em épocas não recomendadas para turistas.

Já estava na Jordânia quando decidi conhecer Dana e, conversando com o proprietário do Feynan Ecolodge, ele alertou sobre o calor e mosquitos comuns no final do mês de maio. Afinal é deserto, e quanto mais perto do verão, mais inóspito fica. Decidi encarar as intempéries, primeiro porque não sabia quando e se teria nova oportunidade de voltar ao país e segundo, desertos são únicos e sempre podem nos surpreender. 

Precisa de seguro viagem? Acesse Next Seguro Viagem e use o cupom TERRDESC para descontos. Saiba como comprar online

Saia do Brasil conectado com o chip de celular da EasySim4U

As surpresas da Reserva da Biosfera Dana

A área protegida Reserva da Biosfera Dana guarda mais de 300 km² de belezas naturais cheias de vida. Talvez a região mais verde em um dos países mais carentes de água no mundo. É formada por vales e montanhas desde a parte alta da Jordan Rift Valley até zonas mais baixas do Wadi Araba.

Genericamente, apresenta dois cenários: 

  • imensidão de montanhas secas e muita poeira
  • oásis com natureza colorida e água corrente

Para chegar ao cenário dois, precisa passar pelo um e ambos valem a pena. Agora deixo fotos e resumo de cada experiência na Reserva da Biosfera Dana.

Pôr do Sol no deserto

Pôr do som em frente ao Dana Tower Hotel
Pôr do som em frente ao Dana Tower Hotel

Começou pelo pôr do sol e foi novidade porque em dez dias de viagem só havia pegado finais de tarde nublados. A paisagem ajudou a deixar ainda mais especial por ser em frente ao início de um cânion e o local onde eu apreciava o momento ter mais de 500 anos de história. Eram as ruínas de um comunidade que hoje servem de decoração e base para um hotel familiar, o Dana Tower Hotel.

No dia seguinte também foi um espetáculo, mas diferente, estava do outro lado do cânion observando um terreno mais plano e acompanhada por um beduíno. Tomava um chá e descansava após uma longa trilha. Neste dia, a poeira e o tempo seco criaram um efeito lindo deixando a forma do sol mais definida e fácil de ser fotografada (veja no Instagram). 

Jantar típico feito por mulheres

Um detalhe que chama a atenção no Oriente Médio é a ausência de mulheres no atendimento ao público e na maioria dos ofícios dominados por mulheres aqui no Brasil. Dana Tower Hotel foi o único lugar onde vi elas trabalhando e pude trocar informações. Nos outros lugares, no máximo, vi elas fazendo o pão tradicional sem emitir uma palavra, o marido ou filho falavam por ela.

O jantar incluso na diária do Dana Tower Hotel foi um banquete de comidas típicas servido em uma única mesa para todos os hóspedes. A maioria europeu viajando de forma independente. Oportunidade de conhecer pessoas interessantes e descobrir quais atrativos valem a pena por quem acabou de fazê-los.

Ao final, todos são convidados a se reunir ao ar livre para ouvir música ao vivo e descontrair sob a luz das estrelas. O cantor é uma simpatia e proprietário do hotel.

Banquete típico servido no Dana Tower Hotel
Banquete típico servido no Dana Tower Hotel

As trilhas

A ideia inicial era o percurso Dana a Feynan Ecolodge por dentro do cânion em frente ao hotel. Mas a previsão era de temperaturas passando dos 45 graus no interior da fenda e os guias locais não recomendavam no verão. Então o guia que estava viajando comigo desde Amã recomendou os 19 km de Wadi El Ghuweir, a sugestão acabou sendo a trilha mais bonita feita na Jordânia.

Dentro do cânion Wadi El Ghuweir
Dentro do cânion Wadi El Ghuweir
As surpresas dentro do cânion. Uma pedra enorme parece que vai cair a qualquer momento em nossas cabeças
As surpresas dentro do cânion

Existem várias opções de caminhadas na região e são recomendadas pelos funcionários do hotel conforme a estação do ano e preparo físico do viajante. Inclusive, no jantar da noite anterior, fomos apresentados como o grupo que iria fazer a trilha de um dia mais pesada da temporada.

A opção mais famosa é Dana a Petra, ou seja, vai a pé até uma das 7 Maravilhas do Mundo. Cinco dias de caminhada pelas montanhas alternando hospedagem em lodge e camping. Ao total são 95 km que também podem ser percorridos utilizando jipe em alguns trechos, neste caso, com duração de três dias.

Hotéis em Dana: 

Dana Tower Hotel 
Hospedagem peculiar e familiar. Os proprietários utilizaram as ruínas de uma comunidade de 500 anos como base para os quartos e estrutura da propriedade. É tudo enjambrado com mescla de vários estilos e alguns têm uma baita vista. Dormi no quarto mais romântico, disseram os funcionários. RESERVE AQUI

Feynan Ecolodge 
Um hotel 100% auto sustentável no meio do deserto. Produzem o que consomem, as suítes são a luz de velas e os funcionários são todos beduínos vivendo na região. Existe energia solar, mas é limitada. Leia o meu relato sobre a hospedagem.

Tome Nota

Se ainda não visitou um deserto, confirmo como a experiência pode ser muito mais confortável do que imagina. Tudo depende dos serviços contratados e dos limites do seu corpo.

Visitar Dana, requer contratar traslado ou um pacote com agência. Isto porque as sinalizações da estrada são todas em árabe e a maioria de nós não compreende.

Quem me levou: Treks é um receptivo recomendado para atividades de aventura ao ar livre. Seu diferencial é valorizar as comunidades locais e a hospedagem familiar. Foi pioneira no turismo de aventura na Jordânia por instigar a população a explorar seu próprio país. Os guias foram Hana e Fouad.

Quando ir: os meses outubro, novembro, março e abril são os mais indicados para evitar o calor intenso.

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Veja mais fotos de Dana

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 12 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.