Praia de Castelhanos, Ilhabela

Praia de Castelhanos além do passeio 4×4

Entre os pontos mais desejados de Ilhabela está a Praia de Castelhanos, pelo menos, por quem busca paraísos semi isolados em meio a Mata Atlântica. Várias empresas oferecem passeios para visitar as cachoeiras, mirantes e passar o dia na praia. Então conheci um pessoal que propõem algo mais imersivo, como experiências com a comunidade local, e achei bem mais interessante. 

A seguir conto como foi, quem leva e algumas opções. Antes, faço um breve resumo sobre a Mata Atlântica, afinal, estar em Ilhabela é uma das raras oportunidades de ter contato com a floresta nativa preservada.

Siga @blogterritorios no InstagramSiga @blogterritorios no Instagram

Mata Atlântica é um dos biomas do Brasil e possui uma biodiversidade tão rica quanto a Amazônia. Abriga 20 mil espécies vegetais e mais de 2 mil animais em florestas tropicais nas costas leste, sudeste e sul do país. Além de parte do Paraguai e Argentina (região das Cataratas).

Originalmente, o bioma ocupava mais de 1,3 milhões de km² em 17 estados do território brasileiro. Porém, devido à ocupação e atividades humanas na região, hoje resta cerca de 15% de sua cobertura original. A fonte dos dados vem do Ministério do Meio Ambiente em uma pesquisa realizada em 2016. Hoje, críticos dizem ser apenas 7%, sendo a maior parte na Serra do Mar, região litorânea entre São Paulo e Rio de Janeiro.

Cachoeiras, praia e comunidade na Praia de Castelhanos 

Poço da Ducha
Poço da Ducha

Um 4×4 da Da.Ma.Ta, receptivo local, nos busca na hospedagem e partimos para uma manhã e tarde na Praia de Castelhanos. O trajeto corta a ilha pela Mata Atlântica, dentro do preservado Parque Estadual de Ilhabela. Logo na entrada do parque, pode parar pra fazer trilha até algumas cachoeiras e tomar banho gelado. Mesmo durante a semana e fora da alta temporada, haviam várias pessoas por conta do fácil acesso. Apenas o Poço da Ducha estava vazio porque a trilha é mais fechada. E, conforme o volume de água, é perigoso chegar perto.

De volta ao 4×4, passamos por pontes de madeira, paramos em mirantes e apreciamos a flora. Às vezes, era preciso baixar a cabeça para não levar um galho na cara, mas isso faz parte da aventura. No fim da estrada, há um estacionamento obrigatório para todos os veículos e os passageiros seguem a pé até a praia. 

A Praia de Castelhanos é a maior de Ilhabela. Oferece dois quilômetros de extensão que nunca estarão lotados demais, embora tenha o trecho muvuca com cadeiras de plástico e sombreiros dos restaurantes turísticos. Quem escolhe caminhar para o lado esquerdo, encontra um espelho d’água refletindo a mata no final. Para o lado direito, chega a um mirante com vista para o famoso trecho de praia em formato de coração,  mas não subimos porque o tempo estava fechando. Como a nossa proposta era conhecer o turismo de base comunitária, fomos direto visitar as casas dos moradores no final do lado direito. 

Trecho da Praia de Castelhanos em frente à comunidade visitada
Trecho da Praia de Castelhanos em frente à comunidade visitada

Turismo de Base Comunitária em Castelhanos

Ali a experiência pode ser personalizada quando planejada previamente. Contratamos um almoço caseiro, mas poderia ter sido uma oficina relacionada às atividades realizadas por eles, passeio de canoa ou trilha guiada. Inclusive, a casa visitada também exibe uma mostra de artesanato com produtos à venda. Todas essas opções vieram após uma capacitação para desenvolver o turismo sustentável e solidário na Praia de Castelhanos conforme explica o site do projeto.

Almoçamos na casa da Dona Laurinda, com a companhia do Senhor Irineu, ouvindo histórias das famílias deles, como vivem e a origem da comunidade. Seus ancestrais vieram da Espanha, se adaptaram ao oferecido pela natureza e continuam vivendo de maneira semelhante há cinco gerações. Claro que a tecnologia chegou de alguma forma, no entanto, continuam bem distantes da infraestrutura de um centro urbano. A maior parte dos alimentos servidos foram colhidos na horta ao lado, como o taióba (um tipo de couve) ou pescados no mar em frente.

Artesanato produzido pela comunidade
Artesanato produzido pela comunidade
Suco de frutas naturais, peixe fresco e taióba
Suco de frutas naturais, peixe fresco e taióba

Os habitantes da costa brasileira, entre Rio de Janeiro e São Paulo, são chamados Caiçaras. São o resultado da miscigenação de povos vindos da África (escravos), Europa (muitos piratas), indígenas e, recentemente, da Ásia. A cultura e culinária são únicos justamente pelos longos períodos de isolamento na Mata Atlântica. E pode ocorrer até hoje quando chove demais em Ilhabela, por exemplo.

Mirante na estrada tem vista para a isolada Praia de Castelhanos
Mirante na estrada tem vista para a isolada Praia de Castelhanos

Tome Nota Praia de Castelhanos

O motorista Miltinho e o transporte 4x4 DA.MA.TA
O motorista Miltinho e o transporte 4×4

Quem leva para viver esta experiência: o receptivo DA.MA.TA  Ecoturismo está localizado na zona urbana de Ilhabela e oferece alguns passeios diferenciados. Entre as opções também pode ir de lancha até Castelhanos. Consulte o site no link. 

Outras formas de chegar a Praia de Castelhanos: o acesso é por estrada de terra onde veículos com tração nas quatro rodas, motos ou bicicletas são permitidos. A pé também pode, são 15 km da guarita mais próxima até a praia. Na entrada do Parque precisa parar e fornecer alguns dados, pois, existe um limite por dia de visitantes. Além disso, a estrada é de sentido único. Até o início da tarde só vai em direção à Castelhanos, depois só vem. Quem quiser dormir por lá, só poderá voltar nos horários permitidos a tarde.

Outra alternativa incrível, além de tudo a ver com a cultura de Ilhabela, é velejar com a Ilhavela Charters. Alguns dos seus tours programados inclui parada em Castelhanos e faz atividades com a mesma comunidade. Veja as saídas no site ou contrate um serviço privativo.

O que levar: dinheiro em espécie (cartão de crédito não é aceito), roupa de banho, tênis para trilha, protetor solar e repelente. Mosquitos borrachudos são inevitáveis e fazem um estrago até em quem mora por lá. Mas é o ônus de estar em um local preservado, afinal borrachudos só sobrevivem onde não há poluição ou desequilíbrio. Uma dica dos locais é comprar o repelente oleoso fabricado em Ilhabela ou misturar um repelente qualquer com protetor solar para durar mais na pela e não sair na água. 

Como dormir em Castelhanos: não há hospedagem regularizada na praia, são campings ou casas de moradores.

Hotel em Ilhabela: passei duas noites no Hostel da Vila podendo escolher entre casa na árvore, glamping, van adaptada e os tradicionais quartos compartilhados. Todas as opções com banheiro, áreas de lazer e cozinha compartilhados e integração com a natureza ao redor.

RESERVE NO BOOKING  |  COMPARE VALORES NOS SITES DE BUSCA

Curtindo a vista na sombra de uma das várias árvores na beira da praia de Castelhanos
Curtindo a vista na sombra de uma das várias árvores na beira da praia

Veja mais fotos do Parque Estadual de Ilhabela:

Rio no lado esquerdo da Praia de Castelhanos
Rio no lado esquerdo da Praia de Castelhanos
Ilhota em frente
Ilhota em frente
Cachoeira no meio da estrada
Cachoeira no meio da estrada
Poço da Ducha
Poço da Ducha

Onde fica Ilhabela 

Ilhabela, distante 210 quilômetros da capital paulista, está localizada no litoral norte de São Paulo, em frente à São Sebastião e próximo aos municípios Caraguatatuba, Ubatuba e Paraty. O acesso é feito diariamente por balsa para pedestres, automóveis e ônibus. A travessia leva cerca de 15 minutos, e as saídas acontecem a cada 30 minutos, das 6h às 24h. Após este horário, parte a cada hora, até as 6h do dia seguinte. Em finais de semana e feriados as filas costumam ser longas e exaustivas, uma opção é agendar horário pelo site, mas o preço chega a ser três vezes mais caro do que chegar e comprar na hora. Em outubro de 2018, paguei 19 reais por carro com a volta inclusa.

©Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais. O passeio foi cortesia para a produção do vídeo sobre São Paulo para a revista holandesa Wideoyster. Teve apoio de Ilhavela Charters e Hostel da Ilha.

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 12 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

2 comentários

  1. Ihabela fica em frente à cidade de São Sebastião .Nada a ver com Ubatuba ou Paraty , que ficam bem mais distantes , para quem vai para as varias cidades em direção ao Rio de Janeiro. Inclusive , antes de Ubatuba , tem a cidade de Caraguatatuba.

    1. Oi Sonia, obrigada. Eu confundi os nomes, não conheci São Sebastião. Vou arrumar.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.