fbpx
Pelotas Colonial

Pelotas Colonial


Um passeio por Pelotas só será completo por quem fizer uma caminhada pelo centro histórico, visitar uma charqueada, provar um doce, sentir a brisa no Laranjal e explorar a colônia. Já fez todos ou voltou na zona rural recentemente? Com novos empreendimentos surgindo e a criação da Rota de Turismo Rural Pelotas Colonial, a região se renova e mostra a sua essência.

Leia todos os artigos sobre o Rio Grande do Sul

AGILIZE SUA VIAGEM
Veja opções de excursões, ingressos e transfer na Serra Gaúcha

Pelotas Colonial

Não só portugueses e africanos vieram para Pelotas no século 19, italianos, pomeranos e franceses criaram raízes e colaboraram para a formação do povo pelotense. Muitas famílias preservam essa história e compartilham com visitantes na atualmente chamada Pelotas Colonial.

Ruínas de uma casa colonial de 1897 na beira da estrada
Ruínas de uma casa colonial de 1897 na beira da estrada de terra

Pelotas Colonial

Eu sempre gostei de pegar a estrada de terra pra ver as paisagens verdes com vales e colinas bem diferentes da plana Pelotas. No inverno tem os pessegueiros em flor; na primavera – verão tem pomares carregados de frutos que viram as famosas compotas e doces cristalizados vendidos em todo Brasil. O outono é verde com muitas borboletas e alguns ipês coloridos. E durante todo o ano as figueiras, centenárias e bicentenárias, estão lá pra nos dar sombra e embelezar o cenário.

Nessas andanças, seja a pé, em bicicleta ou em carro, me deparei com algumas cascatas, tartarugas cruzando a estrada, construções antigas e comida boa. Tem restaurantes servindo café colonial, vinícolas com museu e mercados vendendo alimentos direto do produtor. Tudo simples, com atendimento feito pelos donos e preços acessíveis.

Colinas e vales vistos da estrada
Colinas e vales vistos da estrada

 

Figueiras por todo o caminho
Figueiras por todo o caminho

 

Pastel feito na hora
Pastel feito na hora

 

As borboletas
As borboletas

 

Rotina dos moradores
Rotina dos moradores

As trilhas na zona rural

O lugar é o preferido dos ciclistas para explorar novos caminhos em Pelotas. Inclusive, um grupo está organizando um novo roteiro de ciclo turismo na colônia e eu espero poder escrever em breve sobre isso. Eu entendo das trilhas a pé e quase todos os empreendimentos tem opções curtas de até 2 km. Pra fazer trilha longa, é preciso ser como os ciclistas e percorrer as estradas de terra.

Por duas vezes fiz trilhas longas com o Ecocaminhantes, uma agência de Porto Alegre que oferece caminhadas agregadas com o conforto do destino. Ou seja, o viajante se esforça na trilha por algumas horas, mas dorme em bons hotéis, vai nos melhores restaurantes e conhece os pontos turísticos básicos do lugar.

Trilha na Colônia Maciel com Ecocaminhantes
Trilha na Colônia Maciel com Ecocaminhantes

Na primeira vez fomos caminhar nas estradas de terra da Colônia Maciel terminando com um café colonial no Parque Nova Cascata. Depois, eles me pediram sugestão de um itinerário diferente passando pelos lugares mais bonitos da região. Tracei uma rota entre o Santuário de Guadalupe até o Sítio Panamar e eles vieram testar comigo. Trilha aprovada, um novo tour entrou para a agenda do Ecocaminhantes. Participei como assistente porque estava estudando para ser guia de turismo e pude ajudar com informações sobre a minha cidade. Agora que me formei, posso acompanhar quem agenda com antecedência.

Tour Pelotas Colonial 

Como foi a trilha: são cerca de 15 km por estradas rurais e trilhas curtas no Santuário de Guadalupe e Sitio Panamar. O tour aconteceu em abril de 2018, mas entre em contato se tiver interesse. Talvez eu possa te acompanhar ou indico quem possa. Além de planejar um roteiro interessante por Pelotas.

quero participar da viagem

Charqueada Santa Rita
Hospedagem charmosa na histórica Charqueada Santa Rita

Onde ir na Pelotas Colonial

Listo abaixo os lugares visitados recentemente com boa estrutura para receber o turista. A região fica cerca de 25 quilômetros de Pelotas e oferece muito mais. Assim que for visitando novos empreendimentos, vou acrescentando aqui.

CACHOEIRA DO ARCO-ÍRIS

Tem cachoeira no nome, porém, é uma cascata que fica fraquinha no período de seca. Tem bar, churrasqueiras e banheiros para passar o dia.

Visitação: a entrada custa menos de 10 reais e abre sábados, domingos e feriados das 9h às 20h.

SANTUÁRIO NOSSA SENHORA DE GUADALUPE

É um bom ponto de partida para as trilhas por ser bem perto da estrada e ter algumas bifurcações. Ao redor do santuário tem um gramado bem cuidado, banheiros, estacionamento e uma pequena trilha por um bambuzal. A sacada do santuário é um mirante com vista para a cidade. O endereço é BR – 392 km 88.

Visitação: aberto diariamente das 8h30 às 18h e aos finais de semana funciona o bar, uma loja de artigos religiosos. Aos domingos é celebrada a missa às 16h.

Café Colonial do Parque Nova Cascata
Café Colonial do Parque Nova Cascata

PARQUE NOVA CASCATA

Oferece o café colonial mais variado da região durante a tarde e almoço na galeteria italiana. Tem estrutura para adultos e crianças passarem o dia fazendo pequenas trilhas ou descansando ao redor do lago.

Visitação: aberto sábados, domingos e feriados das 10h às 20h.

Linguiças caseiras variadas no Café Colonial do Sítio Panamar
Linguiças caseiras variadas no Café Colonial do Sítio Panamar

SÍTIO PANAMAR

É um sítio para passar o dia e levar toda a família. Tem aves, churrasqueiras, trilhas pequenas, arroio e horta ecológico com produtos à venda. O local também oferece uma área de lazer e piscina para aproveitar nos dias mais quentes. E quando bater a fome, tem um café colonial cheio de doces, pastel frito na hora, chimias e embutidos caseiros e sucos naturais. Eu adoro o de butiá, fruta típica daqui.

Visitação: aberto sábados, domingos e feriados das 9h às 19h. Paga-se menos de 10 reais pra passar o dia ou entrada livre para quem consome o café colonial.

Na última ida placas sinalizavam os principais pontos turísticos desde a rodovia
Na última ida placas sinalizavam os principais pontos turísticos desde a rodovia

Tome Nota Pelotas Colonial

Programe-se para passar o dia ou se hospedar em alguma das pousadas locais. Ainda não conheci nenhuma pra recomendar, mas o site Pelotas Colonial mostra todas as opções e é atualizado com os novos serviços.

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Guia RS pra levar na viagem e ler em qualquer aparelho

Esta cidade é um dos destinos da Rota Farroupilha. Se prefere ter todo o conteúdo sobre este itinerário para consultar durante a viagem e ainda ter sugestão de roteiros com mapa interativo detalhado, adquira o guia Guia RS Rota Farroupilha >>

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 13 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

8 comentários

  1. Boa tarde, Roberta!
    Sou guia de turismo, receptivo e de percurso, e adorei teu site. Moro em Pelotas e adorei acompanhar teus relatos, até porque são bem informativos e instrutivos. Continuarei acompanhando teu conteúdo. Abraço forte!

    1. Boa tarde Carlos e desculpe a demora. Quando comentou estava em viagem e me perdi nas respostas. Muita obrigada pelas palavras! Te conto que acabei de me formar como guia de turismo, aguardo meu crachá para poder oferecer serviços aqui no Territórios. Abraço

  2. Que passeio maravilhoso!
    Pena que estarei viajando. Espero que ocorra outro durante o ano. Gostaria de ser avisada

    1. Anotado Angela, vou te avisar dos próximos

  3. Parabéns pela proposta!

    1. Obrigada Alberto

  4. Boa Roberta,
    Adoraria conhecer Pelotas, no entanto, esse período não será possível, quem sabe em uma outra oportunidade.
    Uma trilha maravilhosa pra todos!

    1. Obrigada Ilza, será um bela passeio

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Chame via WhatsApp