pasta feita à mão

Pasta feita à mão em Bolonha


Vou explicar antes de estranhar o “pasta feita à mão” mencionado no título por eu nunca ter escrito sobre o preparo, somente sobre o comer. Essa ideia de ir para cozinha é algo novo pra mim, há uns cinco anos perdi o medo do fogão e descobri que até levo jeito para as refeições práticas. Então, vendo as opções do que fazer em Bolonha, achei o curso Pasta fresca artesanal perfeito para viver a essência italiana. Fui sem pretensões de aprender a fazer em casa, e sim com a mente aberta para absorver o que viesse.

O texto continua após os serviços recomendados no destino.

Leia todos os textos sobre a Itália

AGILIZE SUA VIAGEM
Seguro viagem é obrigatório na Europa: saiba como comprar online

Saia do Brasil conectado com o chip de celular da EasySim4U

Itália é incrível para viajar de carro. Saiba o que precisa para alugar um no exterior

Agende tours, transfers e ingressos agora ou saiba como funciona

Compra bilhete de trem na Itália
Conversando com Mônica na cozinha do Le Sfogline
Conversando com Mônica na cozinha do Le Sfogline
Decoração da cozinha
Decoração da cozinha

Apreciar a culinária local é sempre um dos atrativos da viagem, ainda mais se tratando de Itália. Para ser mais específico, na Emilia Romagna, terra do presunto parma, parmegiano-reggiano, mortadela, vinagre balsâmico e onde comi as melhores massas da minha vida. O segredo, dizem ser o conjunto: características do território mais conhecimento passado de geração para geração.

Teoria confirmada por mim durante a aula com uma mamma italiana, que aprendeu com a nonna e assim por diante. O jeito que ela prepara a massa é igual como é feito no Brasil: mistura de ovo e farinha. Mas o trigo vem de terras italianas e o ovo de galinha italiana, ambos misturados e sovados por mãos italianas que fazem isso desde cedo. Inclusive a profissão das mulheres que fazem pasta à mão tem até nome – Sfogline.

Daniela, Mônica e eu
Daniela, Mônica e eu

Aula de pasta feita à mão

Era início da tarde quando entrei na lojinha Le Sflogline e quatro senhoras me receberam com largos sorrisos. Mônica, a única que falava inglês, disse que me ensinaria, mas todas vieram falar comigo quando eu disse que havia estudado italiano e compreendia tudo, apesar de falar pouco. Pronto, estava completamente à vontade e íntima, principalmente de Daniela, irmã de Mônica. Preparou até um chá de limão quando disse que estava enjoada antes de chegar ali.

Farinha e ovos
Farinha e ovos
Mais farinha
Mais farinha
Passando o rolo e ensinando enquanto as outras colocavam recheio tortellino por tortellino
Passando o rolo e ensinando enquanto as outras colocavam recheio tortellino por tortellino
A massa pronta para ser cortada
A massa pronta para ser cortada
Corte para o anollini
Corte para o anollini
A cara de decepção da Mônica com meus anolinis
A cara de decepção da Mônica com meus anolinis
O anollini deve ser perfeito moldado no dedo
O anollini deve ser perfeito moldado no dedo

Primeiro Mônica explicou sobre a massa, mostrou como preparar e disse para eu fazer igual. Bem, o que ela fazia na maior leveza eu não tinha força e continuou uma bola de massa, bem diferente da folha fininha preparada por ela (veja no vídeo). Depois falou dos vários tipos de formatos, recheios e origens da cada massa preparada ali. Receitas levadas à risca de forma tradicional, sem invenções. Cada tipo de massa com o seu recheio.

Enquanto uma me ensinava, as outras continuavam o trabalho, afinal abastecem alguns restaurantes e pessoas que vão diariamente comprar massas frescas para finalizar em casa. Assim pude ver o processo manual de fabricação de todas. O meu teste foi fazer o tortellini, no qual fui reprovada por terem ficado com um formato meio estranho.

Assista o vídeo da aula de pasta feita à mão

Recheando com ragu
Recheando com ragu

Mas no teste final eu passei! Era provar. Elas cozinharam, me serviram e aí delirei. A pasta pura estava divina e olha que eu só gosto de molho com massa, nesta, só o azeite bastava. Elas adoraram, me ofereceram outras e fui comendo… E assim passei uma tarde sensacional me sentindo em casa.

Sobremesa: a mesma massa assada recheada com goiaba
Sobremesa: a mesma massa assada recheada com goiaba

Na hora de ir embora elas me deram sacolas de massas para fazer em casa, o presente rendeu os jantares durante quase toda a semana para todos na casa. Estava no apartamento dos blogueiros, dividindo com mais três pessoas no projeto BlogVille.

Sobre a pasta fresca artesanal

Pasta feita à mão é considerada arte na Itália. Começando pelo talharim, passando pelas massas recheadas: tortellino caseiro de Modena e Bologna, anolini de Parma, cappelletti Box prosciutto di parma na Romagna até tortellini com ervas ou abóbora. Também tem a lasanha coberta de besciamella recheada com ragu à bolonhesa.

Atenção! Não existe espaguete à bolonhesa! Isto é invenção brasileira, o mais parecido seria o ragu à bolonhesa, onde a carne passa longe de ser guisado.

Conforme a espessura do corte é o número do talharim
Conforme a espessura do corte é o número do talharim
Talharim mais grosso
Talharim mais grosso
Noque
Noque
Tipos de tortellino, anolini e tortellini
Tipos de tortellino, anolini e tortellini

 

 

Tome Nota

Nos finais de semana de outubro acontece em Bologna um tipo de festival de sabores com a premiação “Lo sfoglino d’oro” para as melhores sfloglines do ano e “Mortadella please”, o festival internacional da mortadela.

Le Sfogline é uma empresa familiar que existe há 17 anos. O endereço é na Via Belvedere 7/B. Para agendar a aula escreva em inglês ou italiano para sfoglinebo@gmail.com e lembre de mencionar que viu aqui no Territórios.

Em frente fica o Mercatto delle Erbe, onde comprei os ingredientes para fazer os molhos, mel e frutas da estação. Lembre-se de não tocar nas frutas, os italianos não gostam. Aponte o que quer e eles pegam. 

Mais fotos da Le Sfogline e a aula de pasta feita à mão:

pasta feita à mão por Italianas pasta feita à mão por Italianas pasta feita à mão por Italianas pasta feita à mão por Italianas pasta feita à mão por Italianas pasta feita à mão por Italianas pasta feita à mão por Italianas pasta feita à mão por Italianas

Veja mais textos sobre o Blog Ville:

15 dias pelo norte da Itália

Mangiare Emilia Romagna

A aula foi cortesia.

Fotos de Leandro Gabrieli. 

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 13 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.