Itapua

Passar uma tarde em Itapuã…


No ritmo da música seguimos pela zona sul de Porto Alegre até Itapuã, com a diferença do mar ser rio, quer dizer, lago. O famoso Rio Guaíba na verdade é um lago e quando ele encontra a Lagoa dos Patos, rodeado por montanhas de granito e muito verde, nem parece que estamos tão perto da capital.

Leia todos os artigos sobre o Rio Grande do Sul

AGILIZE SUA VIAGEM
Veja opções de excursões, ingressos e transfer na Serra Gaúcha

Itapuã

Praia das Pombas em 2005
Praia das Pombas em 2005

Era onde costumava ir com meus amigos, quando morava em Porto Alegre, naqueles dias insuportavelmente quentes. Fugíamos do trânsito da Estrada do Mar para se refrescar neste refúgio chamado PARQUE ESTADUAL ITAPUÃ, distante apenas 57 km do centro da capital. Pouco conhecido pelos porto-alegrenses é onde a água do Guaíba é limpa e ainda tem o visual de praia semelhante às da vizinha Santa Catarina. Reduto final da mata atlântica no Brasil, antes de começar os pampas, exibe natureza preservada e protegida sendo comum encontrar bugios e se sentir integrada ao ambiente.

Nem todas as trilhas e praias da unidade de conservação são abertas ao público. Na época, frequentava a Praia das Pombas ou Pedreira e no final da tarde fazia um lanche na Vila de Itapuã, povoado mais próximo localizado no município de Viamão.

O trapiche da Praia da Pedreira
O trapiche da Praia da Pedreira

Quase dez anos depois, amigos me chamam para conhecer O BUTIÁ – um restaurante ao lado do parque com uma proposta diferente. Adorei a ideia e fui procurar informações porque não é só chegar, é preciso reservar horário e agendar passeios previamente. Só depois da confirmação vem a explicação de como chegar e senha de acesso. Caso a previsão do tempo seja ruim a ponto de estragar a tarde, eles cancelam e não precisa se deslocar até lá.

Voltando ao primeiro parágrafo, foi fácil encontrar a entrada conforme indicado no mapa enviado por email. Mas não tem nomes, nem qualquer placa, apenas um portão e porteiro eletrônico com teclas para digitar a senha. Aberta a porteira seguimos alguns metros até encontrar outros carros.

Primeira impressão de O Butiá
Primeira impressão de O Butiá

Uma figueira, enfeitada com fitas coloridas, ao lado de um deck de madeira com cadeiras de frente para o lago já passa a primeira boa impressão. Ao lado outro deck protegido exibe as mesas prontas para o almoço. São poucas e por isso tem hora marcada. O atendimento é feito pelos simpáticos proprietários de forma organizada para não atrasar a próxima leva de clientes que já aguarda no deck externo.

As refeições são requintadas e deliciosas. A cada final de semana um menu especial é montado com entradas, prato principal, com opção vegetariana, e sobremesa acompanhados de suco orgânico ou outras bebidas.

Almoço no O Butiá Almoço no O Butiá Almoço no O Butiá Almoço no O Butiá Almoço no O Butiá Almoço no O Butiá Almoço no O Butiá

 

 

 

 

 

A proposta é passar a tarde ali, pode ficar deitado na grama sem fazer nada, tomar banho de rio, curtir o visual tomando chimarrão, brincar com as crianças, bater papo com os amigos e tirar fotos ou aproveitar algumas das atividades oferecidas:

Contornando o parque
Contornando o parque

+ experiências gastronômicas em Porto Alegre

Passeio de barco

Um barco inflável para até seis pessoas leva para dar a volta no Parque Itapuã. Passa por Praia das Pombas, Ilha do Junco, Praia do Tigre (a mais bonita), Praia do Sítio, Farol de Itapuã até a Praia de Fora, na Lagoa dos Patos. Infelizmente não é permitido desembarcar nestas, mas outros roteiros podem ser combinados com Henrique Möeller, proprietário do restaurante e piloto do barco. Achei uma opção super interessante de conhecer o parque, principalmente porque apenas uma mínima parte está aberta ao público.

Leandro praticando SUP e vendo o parque por outro ângulo
Leandro praticando SUP e vendo o parque por outro ângulo

Stand up paddle

Aulas práticas de uma hora próximo ao restaurante ou o barco leva para os lugares mais interessantes e desertos. O professor é Leandro Raí que nos acompanhou no barco até alcançar a Praia do Tigre e dali voltou remando (veja as fotos dele do dia 3/05). Fiquei com muita vontade de explorar todas aquelas praias e ilhas de SUP.

Trilhas

Foi onde cliquei primeiro quando naveguei pelo site, mas as saídas são só para grupos a partir de dez pessoas. Henrique explicou que o trajeto é guiado por biólogos contratados e por isso precisa de agendamento prévio.

Famílias curtindo o pôr do sol
Famílias curtindo o pôr do sol

Pôr do Sol

E para finalizar com chave de ouro nossa tarde, o espetáculo acontece exatamente em frente ao restaurante. Motivo da posição das cadeiras no deck. No dia não teve nenhum evento especial (exceto por encontrar amigos queridos por lá), mas se a previsão for de dia perfeito pode ter jazz ao pôr do sol, hambúrguer gourmet ou conforme inspiração dos proprietários.

Praia do Tigre vista do barco
Praia do Tigre vista do barco

Veja mais fotos de Itapuã:

Tons do final da tarde visto de O Butiá
Tons do final da tarde visto de O Butiá

Pôr do sol no Guaíba

Passeio de barco em Itapuã Passeio de barco em Itapuã Passeio de barco em Itapuã Passeio de barco em Itapuã

Passeio de barco em Itapuã

 

Leia sobre atrações em Porto Alegre

 

Tome Nota

O BUTIÁ – veja o menu para os próximos finais de semana e faça a sua reserva pelo site. Todas as atrações tem desconto para quem almoça no restaurante e devem ser agendadas previamente.

Como chegar: é segredo. Revelado somente na confirmação da reserva.

O PARQUE ESTADUAL DO ITAPUÃ limita o ingresso de visitantes diários a 350 pessoas. A entrada custa R$5,75 e tem regras como não poder entrar com bolas nem levar nada da natureza. Eles sempre revistaram o carro na entrada e na saída. Tem churrasqueiras, estacionamento e vestiário. Atualmente somente a Praia das Pombas está aberta ao público de quarta a domingo das 9h ás 18h. Leve água e comida, o parque não tem bares.

Como chegar no Parque Itapuã: fica na Estrada Dona Maria Leopoldina, sem nº. Quem vem de Porto Alegre deve seguir pela beira do Guaíba e Av. Juca Batista, passando por Ipanema, Belém Novo, Lami e a Vila de Itapuã. Alguns quilômetros depois, vire a direita quando acabar a Estrada e siga até a entrada do parque. De Viamão: pelo Cantagalo ou pelas estradas Acrísio Prates e Ricardo Vieira Barcellos.

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 13 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

2 comentários

  1. Gostaria de saber como faço para visitar este lugar tão lisdo e reservar almoço.quanto custa para entrar e o valor do almoça para um casal.

    1. Oi Hercules

      Conforme explicado na caixa cinza TOME NOTA, você deve fazer a reserva direto no site do Butiá. O link está em vermelho no nome O BUTIA

      Valores atuais também no site deles

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Chame via WhatsApp