fbpx
Rosedal de Buenos Aires

Para aguçar os sentidos no Rosedal


Fiquei uns dias em Buenos Aires e, como já passei algumas vezes por lá, dessa vez pude apurar meu olfato e paladar conhecendo lugares aromáticos  e gastronômicos. Sim, Argentina continua sendo um dos melhores lugares do mundo para comer carne. A surpresa foi descobrir lugares agradáveis cheios de perfumes que mexem com os nossos sentidos como o o Rosedal.

 

Sobre as delícias gastronômicas, em um próximo artigo conto onde comer em Buenos Aires. Hoje vou escrever sobre um lugar que me fez sentir muito bem e nem parecia estar em uma grande capital. Numa extensa área verde que vai da Recoleta ao Palermo existe várias opções para brincar, praticar esporte, relaxar ou namorar.

Av. del Libertador
Av. del Libertador
Rosas perfumadas
Rosas perfumadas

Rosedal de Buenos Aires

Entre o Jardim Japonês, o Zoológico e o Parque 3 de Febrero, localiza-se o Rosedal, um enorme jardim com diversas espécies de rosas e algumas lavandas. São mais de 10 mil flores, cada uma mais cheirosa que outra, divididas por cores em canteiros e margeando um lago. Era primavera o que deixou o passeio ainda melhor com cores e aromas mais intensos.

Caminhos do Rosedal
Caminhos do Rosedal

Nessa grande área verde, seguindo para Las Canitas, também fica Paseo de La Infanta, o Campo de Polo, o Hipódromo e o Campo de Golf de La Ciudad de Buenos Aires. Já no lado de Palermo fica a Sociedade Rural Argentina e o Jardim Botânico.

Flores com cores intensas
Flores com cores intensas
Lago no meio do parque 3 de Febrero
Lago no meio do parque 3 de Febrero

Leia dicas de Buenos Aires nos artigos:

Os Palermos de Buenos Aires

Carnaval com tango

Tome Nota Rosedal

ROSEDAL DE PALERMO fica na av, Figueroa Alcorta e av. Sarmiento. Abre sábados, domingos e feriados entre 11 e 18 horas.

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 13 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

2 comentários

  1. Olá Marcio

    Muito obrigada pela sua crítica construtiva. Como podes ver nos outros posts em inglês, a maioria das traduções são feitas por uma tradutora profissional. Mas, as vezes, quando o texto é curto eu acabo traduzindo e esses erros são meus.

    Já pedi socorro e ela fez nova tradução. O leitor entender o conteúdo é o mais importante e, definitivamente, se for para traduzir tem que ser bem feito. Vou me limitar a escrever e deixar a tradução com quem sabe.

  2. Sugiro maior cuidado na tradução, o texto está com vários erros!!! algumas frases não estão inteligíveis, e em outras erros muito simples, como a troca de “to” por “for”, e traduções literais do português para o inglês. A idéia de traduzir o texto é boa, mas como adoro o site de vocês me preocupo com a forma como algum estrangeiro vai pensar de vocês.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.