Festival Folclórico de Parintins

O que é o Festival Folclórico de Parintins


Depois de contar as minhas impressões sobre o Festival Folclórico de Parintins, trago a lenda e os personagens da maior e mais autêntica festa popular brasileira. O Festival expressa o agradecimento à São João em uma mistura de histórias contadas, de pai para filho, que encontrou morada em Parintins. Local onde dois bois se destacaram: o branco com coração vermelho chamado Garantido e o negro com estrela azul denominado Caprichoso. Ambos mostram o mesmo ritual e disputam anualmente pela melhor apresentação.

Siga @blogterritorios no InstagramSiga no Instagram
O Apresentador, Mãe Catirina e Pai Francisco brincando com a carcaça do boi
O Apresentador, Mãe Catirina e Pai Francisco brincando com a carcaça do boi

Saiba o que é o Festival Folclórico de Parintins

O ritual do boi bumbá conta a história do casal, Catirina e Francisco, que ressuscitou o boi do patrão com a ajuda do Pajé. Catirina estava grávida e desejava comer a língua do boi mais bonito da fazenda, o preferido do patrão. Francisco mata o boi e é descoberto; tenta fugir, mas é preso. Para salvar o boi, chamam o Pajé e o médico. O boi volta à vida, Francisco e Catirina são perdoados e começa a grande comemoração.

A Galera do Caprichoso sendo organizada
A Galera do Caprichoso sendo organizada
Alegorias assustadoras com movimentos
Alegorias assustadoras com movimentos

O evento é um espetáculo com diversos personagens, luz teatral, figurinos, performances, fogos de artifício, carros alegóricos e uma plateia explosiva. A galera, como é chamado o público, faz um show à parte contagiando ainda mais os artistas.

A festa explora temáticas regionais como lendas, rituais indígenas e costumes dos ribeirinhos por alegorias, danças, canções e encenações. A música é a animada toada cujas letras falam de mitos e lendas da floresta amazônica.

Apresentador (Israel Paulain) e a rotina dos ribeirinhos ao fundo
Apresentador (Israel Paulain) e a rotina dos ribeirinhos ao fundo

Os Personagens do Festival Folclórico de Parintins

Tudo começa com o apresentador conduzindo o tema e introduzindo os personagens:

BOI BUMBA EVOLUÇÃO é o símbolo da manifestação, a razão do festival. Se apresenta no palco, chega pelos ares, dança no meio da galera e é adorado por todos.

O Boi de pano, o Tripa é Denildo Piçanã
O Boi de pano, o Tripa é Denildo Piçanã

TRIPA DO BOI é a pessoa que comanda os movimentos dentro do boi de pano, confeccionado por ele mesmo.

O início do espetáculo com o Boi (Marquinhos Azevedo) e o Levantador de Toadas (David Assayag)
O início do espetáculo com o Boi (Marquinhos Azevedo) e o Levantador de Toadas (David Assayag)

PAJÉ chefe espiritual das tribos indígenas e figura central no ritual do boi.

O ritual atinge a apoteose quando o Pajé (André Nascimento) entra em cena
O ritual atinge a apoteose quando o Pajé (André Nascimento) entra em cena

LEVANTADOR DE TOADAS é quem sustenta as toadas durante o espetáculo.

O ritual atinge a apoteose quando o Pajé (André Nascimento) entra em cena
O ritual atinge a apoteose quando o Pajé (André Nascimento) entra em cena

PORTA ESTANDARTE é índia que carrega o símbolo do boi.

Porta Estandarte (Verena Ferreira) do Garantido
Porta Estandarte (Verena Ferreira) do Garantido
Cunha Poranga (Tatiane Barros)
Cunha Poranga (Tatiane Barros)

CUNHA PORANGA é a sacerdotisa, a mulher mais bonita da tribo que encanta os guerreiros indígenas.

Cunha Poranga (Maria Azedo)
Cunha Poranga (Maria Azedo)

RAINHA DO FOLCLORE mulher que representa o poder da manifestação popular.

TRIBOS INDÍGENAS representam os índios da Amazônia e são fiéis às suas raízes na encenação.

Uma das Tribos Indígenas do Garantido
Uma das Tribos Indígenas do Garantido

PAI FRANCISCO é empregado da fazenda que mata o boi com medo do seu filho não nascer com saúde.

MÃE CATIRINA é a esposa de Francisco que tem o desejo de comer língua de boi na gravidez.

AMO DO BOI é o dono da fazenda que entoa versos exaltando o boi.

Edílson Santana representa o Amo do Boi do Caprichoso
Edílson Santana representa o Amo do Boi do Caprichoso

SINHAZINHA DA FAZENDA é a filha do patrão e considerada o mimo da casa.

Boas vindas para a Sinhazinha da Fazenda (Ana Luisa Faria)
Boas vindas para a Sinhazinha da Fazenda (Ana Luisa Faria)

TAXAUAS é o chefe da tribo.

Taxauas do Garantido
Taxauas do Garantido

BATUCADA ou MARUJADA é o conjunto de músicos que sustentam o ritmo durante toda a apresentação.

Batucada vermelha
Batucada vermelha

VAQUEIRADA são os guardiões do boi.

Os guardiões celebrando o centenário
Os guardiões celebrando o centenário
O espetáculo da Galera
O espetáculo da Galera

Em 2013, os dois bois completaram seu centenário e esse foi o tema do 48º Festival Folclórico de Parintins. Participei no terceiro e último dia no lado do Caprichoso, mas, como imprensa, também me infiltrei no boi contrário (um torcedor jamais fala o nome do outro boi, usa a expressão contrário). O Garantido saiu vencedor esse ano e mantêm a liderança com 29 vitórias contra 20 do Caprichoso (já houve empate). Na minha opinião, o Caprichoso foi mais luxuoso e fez uma apresentação perfeita, mas a energia dos torcedores do Garantido é tão envolvente que acaba dando destaque maior ao seu boi. O ganhador é definido somando os 3 dias de apresentação em vários critérios, então, não posso dizer quem realmente foi o melhor esse ano.

Alegorias indígenas do Garantido
Alegorias indígenas do Garantido

Uma curiosidade sobre a disputa é que os apresentadores de cada boi são irmãos, será que brigam muito?

O Apresentador (Júnior Paulain) cantando para o Boi Caprichoso
O Apresentador (Júnior Paulain) cantando para o Boi Caprichoso


Leia todos os posts sobre esta viagem ao Amazonas:

O que fazer na Selva Amazônica

Hotel de Selva

5 dias no Amazonas

Fotos da Semana: Indiazinha, Boi Caprichoso, Floresta Amazônica, Lenda de Naia, Sinhazinha da Fazenda e Catirina.

Tome Nota Festival Folclórico de Parintins

No Bumbódromo jamais use vermelho do lado do Caprichoso nem azul do lado do Garantido.

Quem viaja com mais tempo, diferente do que aconteceu comigo por atraso no voo, pode visitar os currais de cada boi. Curral é o local de ensaio onde ficam fantasias e cenário.

Não compre artesanato feito com penas de animais. É crime!

Saiba como participar dessa festa no final deste post.

Esta viagem foi uma press trip patrocinada pelo Amazonastur, órgão de turismo do Estado do Amazonas.

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 13 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

2 comentários

    1. Obrigada Rafael! Fiz muito mais fotos que isso, várias ótimas e foi difícil selecionar para o post. E ainda tem os vídeos que pretendo editar e publicar por aqui.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.