Roberta Martins na Chapada das Mesas

Mergulho no azul e as cachoeiras de Riachão


Azul é a cor da tranquilidade, prosperidade e do infinito, dizem diversos estudos sobre as cores. E se, literalmente, pudéssemos dar um mergulho no azul de temperatura agradável, quase ausência de som e rodeado por pedras, peixes, árvores e cachoeiras? É perfeito e possível no período de seca na Chapada das Mesas, exatamente no município de Riachão, localizado no sul do Maranhão. Mergulhei em três azuis no mesmo dia e dois deles estão abertos ao público no Complexo Santa Bárbara: Poço Azul e Encanto Azul.

Leia todos os artigos sobre o Maranhão

Saiba onde me hospedei em Carolina

Vem para Chapada comigo!
Em junho de 2019 vou levar um grupo para conhecer o melhor da Chapada das Mesas. Demonstre o seu interesse clicando no botão e entrarei em contato com todas as informações.

Mergulho no azul-turquesa do Poço Azul
Mergulho no azul-turquesa do Poço Azul

Os poços e as cachoeiras de Riachão

Santa Bárbara é uma área privada com diversas cachoeiras, piscinas naturais, estrutura para hospedagem e atividades de ecoturismo. As atrações mais famosas tem acesso por passarelas de madeira, com corrimão e antiderrapante, que nos levam a descer um penhasco, em meio a natureza, chegando a beira das piscinas. Subir exige um pouco de fôlego para quem está fora de forma, mas vale todo o esforço quando visualizamos a Cachoeira Santa Bárbara e o Poço Azul. O nosso passeio começou pelo Encanto Azul.

Encanto Azul, um dos poços azuis do Complexo Santa Bárbara
Encanto Azul, um dos poços azuis do Complexo Santa Bárbara

Encanto Azul

Já conhecer o Encanto Azul, é preciso um veículo 4×4 para chegar ao início da trilha; descer 400 metros a pé com o sol escaldante do cerrado e, ao final, chegar à passarela de madeira levando até uma praia de pedras com facilidade. Dá para pendurar a mochila e se jogar no lago azul-turquesa entre paredões iluminados pelos raios de sol que começavam a entrar na água. Perto do  meio-dia é a hora perfeita para um mergulho!

Apenas com a cabeça submersa, vi o azul e um lago enorme de seis metros de profundidade. Havia uma pessoa lá no fundo mostrando a proporção. O movimento dos raios entrando na água e tocando no fundo, foi maravilhoso. Deixou tudo iluminado para ver melhor os peixes e aquela água incrivelmente cristalina. Vontade de ficar ali o dia todo, se o guia não tivesse me alertado para aproveitarmos aquele sol também nas outras piscinas naturais.

Cachoeira Santa Paula
Cachoeira Santa Paula

Cachoeiras Santa Paula e Namorados

De volta a recepção, a caminhada começa no alto cruzando a cachoeira Santa Paula. Onde dá para ver o Poço Azul pequeno do mirante. Pode parar para descansar na rede, subir para fazer trilhas na parte de cima e encontrar a Cachoeira dos Namorados ou descer para os atrativos mais famosos. Sugiro parar só na volta, depois de ter aproveitando Poço Azul e Santa Bárbara.

Cachoeira de Santa Bárbara
Cachoeira de Santa Bárbara

 

Cachoeira dos Namorados
Cachoeira dos Namorados

Cachoeira Santa Bárbara

Me dirigi por trilhas suspensas para Santa Bárbara, a cachoeira de 76 metros de altura forma uma piscina mexida dentro de um cânion. Hesitei o banho porque o sol já havia passado por ali e me chamavam para o próximo poço. Ao lado, ainda tem a Gruta de Santa Bárbara e dá para sentir e cheirar a umidade pesada do ar. Mas não hesite verificar o cenário visto de dentro da parte escura, conforme a iluminação, pode render fotos incríveis para o Instagram.

Vista para ponte e cachoeira da caverna
Vista para ponte e cachoeira da caverna

 

Luz perfeita adentrando a caverna
Luz perfeita adentrando a caverna

 

Poço Azul visto de outra trilha pelas pedras
Poço Azul visto de outra trilha pelas pedras

Poço Azul

Finalmente o Poço Azul maior e mais profundo do que imaginava. São três metros de profundidade no centro, quedas d’água de um lado e raso entre pedras do outro lado. Os raios de sol iluminavam só a parte da cachoeira, então pensei como deve ser incrível ver o mesmo efeito visto no Encanto Azul. Contudo, tem que escolher porque os dois se iluminam no mesmo horário, perto do meio-dia.

Subi na pedra e me joguei no azul sem conseguir encostar os pés no chão. Estava mais lotado de turistas, também pudera! É a atração mais fotogênica da Chapada das Mesas. Mas nada que atrapalhasse o banho ou a beleza das fotos.

A água escorre leve das pedras e forma bancos e buracos onde as pessoas brincam de entrar com o corpo todo. O fundo é cheio daqueles peixinhos que beijam o aquário, no entanto, não dá pra ver sem óculos de mergulho. Leve o seu se quiser explorar dentro água.

Parece que os peixes estão fora d'água e os humanos não, mas é tudo dentro do Poço Azul
Parece que os peixes estão fora d’água e os humanos não, mas é tudo dentro do Poço Azul

E assim, dentro do Poço Azul, passei o resto da tarde imersa em relaxamento total.

Inspire-se com o vídeo: Felicidade em 4 dias na Chapada das Mesas

Veja mais fotos do Complexo Santa Bárbara:

Transparência da água em selfie casual. Eu fora d'água e câmera dentro
Transparência da água em selfie casual. Eu, fora d’água e a câmera, dentro
Passarelas para o Encanto Azul
Passarelas para o Encanto

g0123622_encanto_azul_riachao_chapada_mesas

Trilha passando pela Cachoeira Santa Paula
Trilha passando pela Cachoeira Santa Paula

 

Poço Azul durante o fim de semana

Encanto Azul



Áreas de descanso na entrada do complexo Descanso em frente a Cachoeira Santa Paula

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Caminhos por pontes pênseis entre o Poço Azul e Cachoeira de Santa Bárbara
Caminhos por pontes pênseis entre o Poço Azul e Cachoeira de Santa Bárbara

 

Cachoeira desagua no Poço Azul
Cachoeira desagua no Poço Azul

Clique para ver mais fotos.

Tome Nota: Riachão, Maranhão

Área do restaurante
Área do restaurante

Quando ir: conforme as fotos espalhadas pela Internet, nem sempre a água é azul em todas as piscinas, parece que a cor muda conforme a iluminação do dia e estação do ano. Vislumbrei exatamente como está nas imagens em julho de 2015 e junho deste ano, no período de seca que vai até outubro.

Onde fica Riachão: no sul do Maranhão. Não cheguei a conhecer a cidade, apenas o Complexo Santa Bárbara localizado a 136 km de Carolina, pela BR-230. Sendo 38 km por via de terra. Aliás, preste atenção na estrada entre Carolina e Riachão, é cheia de sobes e desces com vista para as mesas (montanhas que dão nome à região) sobre o cerrado.

Complexo Santa Bárbara

Colchão na entrada do complexo
Almofadões pra deitar a sombra

Horários: funciona diariamente das 8h às 17h. Prefira durante a semana para ver as cachoeiras com poucos turistas.

Onde comer: um restaurante oferece buffet por quilo no almoço na recepção e quiosques vendem lanches e bebidas. A comida é boa, mas é bem simples. Tem WiFi liberado e funcionando bem quando não está lotado.

O que fazer: além das trilhas e banhos, as atividades de ecoturismo e aventura (como tirolesa) são contratadas na recepção. Toda a área, desde o estacionamento até a cachoeira Santa Paula, foi reformada criando várias ilhas agradáveis para relaxar ou descontrair com amigos. Adorei as redes de madeira em pontos estratégicos e os almofadões na sombra das árvores.

Quem leva até Riachão: fiz o passeio de um dia com a CIA DO CERRADO. Inclusive, estou pensando em viajar com um grupo em 2019. Se ficou interessado, entre em contato pelo formulário para ser avisado das próximas saídas.

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Fotos de Roberta Martins, Ângela Barros e Maurício Oliveira. O passeio foi cortesia da Cia do Cerrado e Complexo Santa Bárbara.

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 13 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.