Melhores fotos de Cuba

Melhores fotos de Cuba


Conheci a Cuba de 2007 quando, aos olhos do mundo, ainda era um país parado nos anos 50 sem intervenção do capitalismo e excelente na saúde e educação. O que não era bem verdade de acordo com o que vi, ouvi e senti. Carros dos anos 2000, lojas de marcas internacionais, população com medo de falar a verdade, proibições sem sentido, um mundo a parte dentro dos melhores hotéis e assim por diante. Mas, como diziam os cubanos, é complicado explicar…

Então deixo em imagens do que vi por Havana em formato galeria, a maioria inédita nos posts e redes sociais. Não são as minhas melhores fotos, a luz não estava boa e não representam tudo o que eu gostaria de mostrar, mas dá para ter uma ideia de como era antes da suposta abertura de mercado.

Na época já diziam que era preciso conhecer Cuba antes que tudo aquilo fosse modificado, acho que esta frase está ainda mais em moda agora. Se não por encontrar algo “original”, pelos preços que tendem a inflacionar cada vez mais. Já era bem caro ser turista em Cuba.

Enfim, Cuba foi uma das viagens mais fortes e tristes que já fiz e recomendo visitar com olhos atentos e percepção aguçada para não se deixar iludir pelas primeiras impressões.

Para mais detalhes leia os meus artigos de Havana e Cayo Largo publicados logo após a viagem. Para uma visão mais crítica, Agustin viajou pelo interior do país antes de 2007 e conta outra realidade contrastante nestes post.

Siga @blogterritorios no InstagramSiga no Instagram  Leia todos os artigos sobre o país

Precisa de seguro? Saiba como comprar online

 

Leve o chip de dados desde o Brasil para chegar conectado.

Melhores fotos de Cuba:

Intervenção urbana em Cuba

Cuba


cuba_0609 cuba_00000537 habana07_IMG_1280 habana07_IMG_1297 habana07_IMG_1294 habana07_IMG_1287 habana07_IMG_1662 habana07_IMG_1642 habana07_IMG_1458 habana07_IMG_1453
habana07_IMG_1447 habana07_IMG_1445 habana07_IMG_1439 habana07_IMG_1393 habana07_IMG_1383 habana07_IMG_1327 habana07_IMG_1325 habana07_IMG_1324

habana07_IMG_1306 habana07_IMG_1304 Cuba_IMG_1468

habana07_IMG_1317

 

 

 

 

 

Cayo Largo em fotos de Cuba
cayolargo07_IMG_1593 cayolargo07_IMG_1621 cayolargo07_IMG_1539

Agora pergunto, você foi a Cuba nos últimos meses? Mudou muito? Diga o que achou no comentário.

 

Todos os artigos sobre Cuba:

 

Dicas aos viajantes 

Os vales de Pinar del Rio

Uma fazenda Cubana em Pinar del Rio

Intervenção urbana em Cuba

Turismo em Habana

Sozinha em Habana

A praia mais linda de Cuba

Ruas de Habana

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 13 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

2 comentários

  1. Cuba é sensacional e tem uma essência única. Durante o meu intercâmbio em Cuba, eu conheci várias cidades. Eu tomei um curso de espanhol em Havana e dali fui conhecer também outras reuniões da ilha. O meu curso de espanho el Cuba foi muito fácil porque já estava incluídos a hospedagem, alimentação e atividades de lazer. Eu estudei na escola Sprachcaffe, uma escola bem conhecida na cidade.

  2. Estive lá em abril e foi uma revolução de sentimentos, de amor e ódio. O povo, mestiço e latino, lembra muito quem somos e isso gera uma identificação imediata e um sentimento de proteção, acho. Então, a falta de liberdade, frases incompletas, olhos baixos me deixavam engasgada. Há uma certa abertura através de “pequenas liberdades”, nada significativo. Permanece o aculturamento imposto pela Revolução, mas há esperança na abertura e na criação de vagas de trabalho. Há uma miséria disfarçada, há muito para turista ver. Afirmo: há muitas Cubas para que você veja, como sentirá dependerá apenas do olhar que lançar, do que estiver disposto a descobrir. De qualquer forma, Cuba mexerá fortemente com você! BjO

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.