comer na Itália

Mangiare Emilia Romagna


Fazer uma viagem gastronômica pela Emilia Romagna não era a ideia, mas acabou se tornando porque a comida, além de divina, é representante forte da cultura e história do lugar. A terra de origem certificada dos presunto parma, azeite balsâmico, mortadela e parmigiano reggiano promete experiências inigualáveis.

Exceto pela trufa, nada ali era novidade, no entanto, saborear presuntos, queijos, massas e sorvetes na Itália é algo inexplicavelmente bom… só provando para entender. Então, este artigo é pra mostrar o que eu mais gostei de comer na Itália, ou melhor, em cada cidade da Emilia Romagna para você levar como sugestão na viagem.

Siga @blogterritorios no InstagramSiga no Instagram
Parmigiano Reggiano envelhecendo
Parmigiano Reggiano envelhecendo

Poucos são os restaurantes neste artigo, o tema é o alimento em si que se confunde com fazer turismo nas visitas aos mercados, curiosidades dos processo de fabricação, caça aos ingredientes e descobertas nas aulas de culinária. Ou seja, atividades para se sentir totalmente envolvido até a garfada final.

O que comer na Itália

Presunto Parma em mercado
Presunto Parma em mercado

Presunto Parma

O melhor dos embutidos nem precisa de acompanhamentos, no entanto, nem todos os encontrados nos mercados tem o mesmo sabor. O carimbo Denominação de Origem Protegida (DOP) faz a diferença mesmo na Emilia Romagna. Na cidade de Parma tem passeios guiados para conhecer a produção e degustar o presunto, mas com tantas opções disponíveis, esta acabou ficando para uma próxima viagem. Me contentei provando nos restaurantes.

Presunto Parma com bufala
Presunto Parma com bufala

 

 

 

Pasta Artesanal

As massas não tem certificado de procedência e as caseiras são produzidas da mesma forma no Brasil, mas o sabor é incomparável. Ajudei a preparar uma massa em uma terça-feira e achei a melhor do mundo, na mesma semana, provei outra e tive o mesmo pensamento. E olha que passei apenas sete dias na Emilia Romagna, imagina se ficasse mais tempo. As tradicionais na região são: talharim, tortellino, anolini, cappelletti, tortellini e lasanha de ragu à bolonhesa.

Massa fresca produzida no curso de Pasta artesanal
Massa fresca produzida no curso de Pasta artesanal
Aprendendo a moldar o anolini
Aprendendo a moldar o anolini

 

LE SFOGLINE tem curso de pasta artesanal e vende pratos congelados ou frescos. Na Via Belvedere 7/B. Foi na aula de pasta que ajudei a fazer a massa e conto com vídeo no post Pasta feita à mão em Bolonha.

 

Fachada Le Sfogline
Fachada Le Sfogline

Trufa

Cappelletti di magro casalingui al tartufo
Cappelletti di magro casalingui al tartufo

É um tubérculo como a batata, com a diferença de ser mais raro, mais profundo na terra (60 cm) e bem mais caro. Um quilo chega a custar dois mil euros na Europa e trinta mil reais no Brasil! Mas isso não é motivo pra deixar de provar esta iguaria única, basta estar nos locais certos nos períodos de caça e participar dos festivais. Foi na 9º Sagra del Tartufo, em Bondeno, onde comi a melhor massa de todos os tempos por 13 euros – Cappelletti di magro casailingui al tartufo. Devido ao forte aroma e sabor predominante, apenas lascas da trufa são jogadas por cima ou misturadas ao tempero. A trufa deve ser consumida fresca ou, no máximo, em quinze dias se for a branca e um mês se for a negra.

Lasca de trufa negra
Lasca de trufa negra

Um sabor foi desmistificado quando me aprofundei na história da trufa. Aquele azeite trufado caríssimo vendido nos supermercados é bom, mas é falso! A essência é criada de forma química e misturada ao azeite de oliva. O verdadeiro existe, mas não pode ser industrializado por ser perecível. É feito com óleo de amendoim (por ser neutro), fica em um botijão de alumínio com as trufas para pegar o aroma por dois dias (elas não tocam o óleo, apenas ficam no mesmo ambiente) e deve ser consumido em menos de um mês.

Matia Bagnolati faz demonstração sobre o verdadeiro azeite trufado
Matia Bagnolati faz demonstração sobre o verdadeiro azeite trufado

AL RAMIOL é a associação que organiza jantares com trufas em Bondeno.

A caça à trufa acontece entre outubro e dezembro em regiões específicas. Quando participei da Festa Provinciale del Tartufo, del Pane e delle Perle Ferraresi surgiu a oportunidade de ir ao bosque horas antes do jantar. Encontrar uma trufa branca (a mais rara) com o tartufino e seu cachorro fez o sabor das refeições ficar ainda mais especial. Veja o vídeo e os detalhes nos posts Bondeno e suas surpresas e Caçar, encontrar e comer trufas na Itália.

Trufa encontrada com a ajuda do cão e o tartufino
Trufa encontrada com a ajuda do cão e o tartufino

Trufas brancas

Tortino ferrarese su crema di zucca e tartufo

Dolci classici ferraresi

Antipasto al Ramiol: polenta com queijo e trufa

 

 

 

 

 

Parmigiano Reggiano

Simplesmente foi o único queijo no mundo por nove séculos e ainda é produzido artesanalmente nos Apeninos. O parmesão é famoso internacionalmente, mas tudo começou ali, por volta do ano 1200. Por isso, o legítimo Parmigiano Reggiano (DOC) só pode ser produzido na região com leite retirado das vacas Bianca Modenese.

Carimbo para registrar a procedência
Carimbo para registrar a procedência

Parmegiano Reggiano Parmegiano Reggiano Parmegiano Reggiano Parmegiano Reggiano

Visitei uma cooperativa para compreender o processo de fabricação e aproveitar os preços convidativos da lojinha. São três dias para moldar, vinte e cinco dias na salmoura para conservar e ter mais sabor e de vinte e dois meses a cinco anos de envelhecimento. Para ter o certificado são necessários três anos e quanto mais velho, mais salgado. Não provei todos, mas três anos pareceu perfeito puro, ralado na pasta ou acompanhado de frutas secas como damasco.

CASEIFICIO ROSOLA tem passeios guiados em Zocca.

Produtor na fábrica de parmesão
Produtor na fábrica de parmesão

Lambrusco Reggiano

Vinho frisante seco com Denominação de Origem Controlada (DOC) para acompanhar as refeições. Combina bem com quase tudo, é leve e parece refrigerante por causa do gás.

Lambrusco Reggiano acompanhou o jantar a base de trufas
Lambrusco Reggiano acompanhou o jantar a base de trufas

Embutidos em geral

A famosa Mortadella Bologna tem Indicação Geográfica Protegida (IGP), assim como diversos tipos de salames, queijos, copas e presuntos são certificados e deliciosos. É uma alegria participar de um banquete variado para comer com as mãos acompanhado de um bom vinho. É oferecido como entrada em quase todos os restaurantes, pode comprar nos mercados e petiscar no hotel ou nos locais onde é permitido levar a comida quando comprar a bebida.

Loja Vecchia Malga, em Bolonha
Loja Vecchia Malga, em Bolonha

o que comer na Itália o que comer na Itália o que comer na Itália o que comer na Itália

 

 

 

 

 

Pães

O alimento presente em todas as mesas também tem suas variedades. Conheci o processo do Coppia Ferrarese (IGP) conversando com um padeiro em Bondeno. Ele mostrou o jeito antigo e moderno de preparar o pão criado no ano 1536 e idolatrado até hoje na província de Ferrara. Lembra o pão sovado e combina bem com qualquer embutido.

Coppia Ferraresse a caminho do forno
Coppia Ferraresse a caminho do forno

Nos Apeninos encontrei uma versão própria chamada Gnocco Fritto ou Tigella. São massas redondas com recheios diversos, o primeiro é assado e o segundo é frito. Gnocco Fritto foi criado para substituir o pão nos períodos difíceis como nas guerras.

BAR CIMONE é especializado em Gnocco e Tigella na Via M. Tessi, 1036, em Zocca.

Tigella de lombo no Bar Cimone
Tigella de lombo no Bar Cimone

Azeite balsâmico de Modena

O produto com Denominação de Origem Protegida (DOP) é bastante conhecido e facilmente encontrado nos mercados e restaurantes pelo mundo. Em Modena é possível conhecer todo o processo de produção em visita guiada e adquirir com os melhores preços. Eu comprei no mercado e usei nos pratos que preparava no apartamento dos blogueiros em Bologna – Blog-Ville.

A seguir os alimentos não exclusivos da Emilia Romagna que merecem um bom tempo de apreciação:

Gelato

Durante toda a viagem a Itália eu tinha como meta comer uma casquinha de sorvete por dia em diferentes gelaterias. Procurava variar os sabores e nem sei dizer qual o melhor. A dica é prove o máximo que puder.

Pelo menos um sorvete por dia na Itália
Pelo menos um sorvete por dia na Itália
Expresso na Itália
Expresso na Itália

Cafés

Este não é pela origem e sim pelo prazer. Afinal os italianos sabem servir um bom café e criaram algumas variedades como o Expresso, Capuccino e Macchiato. Se pedir só um café, virá o expresso tradicional para ser bebido em um único gole, eliminando o sono de imediato. Pedir um americano ou lungo é a indicação para quem acha muito forte, vem diluído em água e servido em taças maiores ou no copo de vidro. Capuccino é o meu favorito, mas lá é sem chocolate. E o Macchiato é nosso pingado mesclando expresso com um pouco de leite. Existe, pelo menos, mais umas oito variedades além destas.

Taça de café americano
Taça de café americano

 

Castanha

Castagne ou a Castanha Portuguesa é parecida com pinhão pelo gosto e hábito de comer no inverno. Vem do Castanho, árvore comum no oeste da Europa que dá o fruto nos meses mais frios do ano. Pode ser cozida, assada ou moída para fazer pães e tortas. Provei na rua vendo vendedores fazendo fogueira e oferecendo com o nome de Caldarroste.

Tinha acabado de cair do Castanho
Tinha acabado de cair do Castanho

oque_comer_na_italia_castanhadsc_3419 oque_comer_na_italia_castanhaimg_5308 oque_comer_na_italia_castanhadsc_5358 oque_comer_na_italia_castanhaimg_5934

 

 

 

 

Feiras e Festivais na Emilia Romagna

A maioria dos eventos culinários acontece no final do ano, principalmente em outubro, e são oportunidades de provar especialidades sofisticadas e caseiras com ingredientes típicos. O FESTIVAL DO PARMA vai de agosto a meio de setembro, em Parma. O de SABORES acontece nos finais de semana de outubro, em Bolonha. A FEIRA NACIONAL DA TRUFA BRANCA é sempre nos domingos de outubro, em Sant’Ana Feltria. A FESTA DO PARMIGIANO REGGIANO é celebrada no início de agosto, em Reggio Emilia. SAGRA DA CASTANHA tem em Zocca, Rimini e outros locais em outubro. A FESTA PROVINCIALE DEL TARTUFO, DEL PANE E DELLE PERLE FERRARESI é um evento novo em Bondeno.

Trufas e cogumelos tem lugar de destaque nas lojas entre outubro de dezembro
Trufas e cogumelos tem lugar de destaque nas lojas entre outubro de dezembro

Siga @blogterritorios no Instagram

Siga no Instagram

Leia todos os artigos sobre o país

Leve o chip de dados desde o Brasil para chegar conectado

Seguro viagem é obrigatório na Europa: saiba como comprar online

Veja todos os posts já publicados sobre o Blog Ville:

Caçar, encontrar e comer trufas na Itália

Turismo como local em Bolonha

15 dias pelo norte da Itália

Descoberta na Itália – Tolè

Ravenna, a cidade dos mosaicos

Foto da Semana #102 – Sassi di Roccamalatina

Trilha com chuva virou cultura

Descobri a história do Brasil viajando pra fora

Foto da Semana #97 – Tartufino

Tome Nota

Onde comprar os ingredientes em Bolonha:

VECCHIA MALGA é uma loja com produtos certificados do Quadrilátero.

OSTERIA DEL SOLE é uma taberna de 1465 onde os clientes levam a sua comida, compartilham mesas e pedem as bebidas. Na Vicolo Ranocchi 1/d.

MERCATO DELLE ERBE é o mercado público com barracas vendendo alimentos frescos e bares. Na Via Ugo Bassi, 23-25.

MERCATI DELLA TERRA é mercado de rua que acontece aos sábados pela manhã e nas segundas durante o verão.

Outros blogueiros participantes do Blog Ville tem artigos com dicas deliciosas de onde comer essas maravilhas:

Sorveteria Funivia por Turomaquia

Lista de restaurantes por Café Viagem

Fachada do Osteria del Sole

Essa viagem foi parcialmente patrocinada e fez parte da ação BlogVille Emilia Romagna.

Fotos de Leandro Gabrieli e Roberta Martins.

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 12 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

1 comentário

  1. Oi Roberta

    Obrigada pela indicação do Café Viagem.
    Belo post o teu! Adorei. Saudades da Itália.
    Beijos
    Alexandra

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.