Maiorca

Maiorca: uma ilha, 306 praias

Pela segunda vez, eu e meu companheiro de viagens resolvemos encerrar as férias de verão (do hemisfério norte) em Maiorca. Por dois motivos: no ano passado, perdemos o avião porque esqueci a hora do embarque num café do aeroporto (karma da viajante atrapalhada) e, com o remanejo para um voo quase dois dias depois, nossa viagem ficou reduzida a um dia e meio. E também porque nos impressionamos tanto com a beleza das praias da ilha que achamos que valia a pena conceder uma segunda chance a este destino (e desta vez, sem café antes do check-in). Resultado: já combinamos uma terceira passagem por Maiorca!

Siga @blogterritorios no InstagramSiga no Instagram    Leia todos os artigos sobre o país

Precisa de seguro? Saiba como comprar online

Saia do Brasil conectado com o chip de celular da EasySim4U

Palma de Maiorca
Palma de Maiorca

A ilha Maiorca

Maiorca é a maior das chamadas Ilhas Baleares (as outras três são Ibiza, Minorca e Formentera), no Mar Mediterrâneo, a leste da Espanha, e conta com 306 praias. A capital da região é Palma de Maiorca e o idioma oficial, o mallorquí – uma variedade do catalão. Mas, claro, todos falam espanhol e todas as pessoas com quem interagimos na ilha também se comunicavam impressionantemente em inglês. Apesar de pertencer à Espanha, a ilha também abriga muitos habitantes ingleses e alemães (e representam 7% da população local).

Centro de Palma de Maiorca
Centro de Palma de Maiorca

Nos dois anos, o plano foi o mesmo (acho engraçado que a pessoa perde o voo bebendo café e depois vem falar de plano de viagem). Escolhemos setembro porque é o final do verão no hemisfério norte, quando as passagens de avião estão mais em conta e muitos turistas já voltaram para suas casas. O que nos garante mais tranquilidade e temperaturas máximas em torno dos 30 graus nas Ilhas Baleares.

Fim de tarde no sudeste da ilha
Fim de tarde no sudeste da ilha
Praia de Cala DOr, sudeste da ilha
Praia de Cala DOr, sudeste da ilha

Alugamos um carro pela internet e o retiramos diretamente no aeroporto de Palma. Essa facilidade nos permitiu conhecer as praias sem depender do transporte público e nos locomovermos como e quando bem entendermos (não vou falar do trauma de esperar duas horas por um ônibus perto de Cagliari, na Sardenha, em 2012, e descobrir que a parada de ônibus e os horários que mostravam um cartaz no local não serviam para nada).

ENCONTRE HOSPEDAGEM NA ILHA

Sudeste de Maiorca

No primeiro ano, fomos direto para a região de Santanyí, na região do Parque Natural de Mondragó, no sudeste da ilha, atraídos pela promessa de belas enseadas de areias brancas e muita natureza. Nesta região, nos deparamos com praias bem pequenas como a CALA D’OR, escondidas entre as montanhas, com águas límpidas e muita tranquilidade.

Reserva natural de Mondragó
Reserva natural de Mondragó

Já na reserva de Mondragó, as praias são um pouco maiores e é preciso caminhar (cerca de 15 minutos, contando a partir do estacionamento onde deixamos o carro) para chegarmos até o destino. O acesso aos veículos nas praias é proibido.

Reserva natural de Mondragó
Reserva natural de Mondragó

As praias S’AMARADOR e MONDRAGÓ são as que mais gostamos. Uma fica a cerca de 10 minutos a pé da outra. Como fazem parte de uma reserva natural, não há residências, comércios ou restaurantes nas proximidades. Um alerta para os viajantes despreparados que chegam em um parque ecológico só com o cartão do banco. Moedinhas perdidas no fundo de nossas mochilas e um boteco à beira-mar salvaram o nosso dia. O que também é legal, é a possibilidade de alugar guarda-sóis nas praias (2 euros para o dia inteiro).

Praia do sudoeste de Maiorca
Praia do sudoeste de Maiorca

Já neste último verão (2013), ficamos dois dias em Palma de Maiorca para conhecermos as praias nas proximidades da capital. De carro, passeamos um pouco pelo sudoeste da ilha. Talvez porque o tempo não tenha colaborado muito, não nos surpreendemos com esta região (acho que pegamos os únicos dois dias de chuva do verão catalão). No entanto, Palma é uma bela cidade, cuja origem data do Império Romano e que preservou uma boa parte de sua arquitetura medieval.

Comidinhas de Maiorca
Comidinhas de Maiorca

A vida noturna da capital das Ilhas Baleares é bem agitada, são centenas de bares, restaurantes e clubes. Talvez porque fomos a Palma no final da temporada, não pegamos o máximo do agito. Mas a palhinha que tivemos com a boa comida e os vinhos espanhóis já garantiu uma boa dose de felicidade.

Felicidade, aliás, que teve fim quando fomos expulsos de um bar à meia-noite porque eles queriam encerrar o expediente, alegando que no centro os estabelecimentos fecham cedo por exigência dos moradores. A grosseria das garçonetes da Bodega Gaudeix (Carrer de Can Sales, 2) nos serviu para alertar vocês da única má experiência que vivemos em Maiorca (nunca fomos tão mal tratados em um restaurante). Também ir para a cama mais cedo, poupando nossas energias para uma das regiões mais bonitas da ilha: o sul.

Leia sobre a Fiesta de Moros y Cristianos de Sóller celebrada a ilha

Pelas praias do sul de Maiorca

O proprietário do hotel onde nos hospedamos em Palma de Maiorca nos aconselhou as praias do sul. E lá fomos nós para os dois outros dias na ilha.

Como estávamos com um casal de amigos, alugamos um apartamento com dois quartos na Colônia de Sant Jordi que saiu muito mais em conta do que o hotel. No caminho de nosso appart, aproveitamos para conhecer duas das praias aconselhadas, Sa Ràpita e Ses Covetes.

Praia de Sa Ràpita
Praia de Sa Ràpita

E aí, sim, não teve nenhuma comparação com as praias do sudoeste. Mesmo com o tempo chuvoso, a beleza destes locais e a cor da água do Mediterrâneo nas praias desta região são indescritíveis.

Praia de Ses Covetes
Praia de Ses Covetes

Chegando na COLÔNIA DE SANT JORDI, extremo sul da ilha, descobrimos este vilarejo residencial, povoado por alemães e muito tranquilo. Diferente do turismo exacerbado na região de Santanyí, a Colonia Sant Jordi é um desses lugares onde parece que o tempo parou, o que lhe dá muita autenticidade.

Vista da Colônia de Sant Jordi
Vista da Colônia de Sant Jordi

Os botecos de praia, os comércios suburbanos, os restaurantes despretensiosos à beira do mar dão um alívio às multidões de Palma e ao turismo « enlatado » da região de Santanyí. E, o melhor de tudo, lindas praias de areias brancas e águas límpidas estão a poucos metros da Colônia, a cinco/dez minutos a pé, como a Es Dolç, a Es Carbó e a Es Caragol.

Praia de Es Carbó
Praia de Es Carbó

Na despedida, tivemos um por do sol inesquecível na praia de Es Dolç. Acabamos improvisando um luau com direito a estrela cadente e banho de mar às dez da noite. A vontade era de estender as férias por muitos mais dias, mas Maiorca nos espera para o próximo verão.

Fim de tarde na praia de Es Dolç
Fim de tarde na praia de Es Dolç

Tome Nota Maiorca

Dicas para aproveitar as Maiorca:

As tradicionais ensaimadas (no canto superior à direita)
As tradicionais ensaimadas (no canto superior à direita)

Não deixe de experimentar a culinária típica da região. As ensaimadas (uma espécie de pão doce) e as sobrasadas (linguiça feita com carne de porco e pimentão) são imperdíveis. A ilha também produz algumas variedades de azeitonas – que têm um sabor todo especial.

O restaurante TAST tem pintxos e tapas de qualidade e a poucos euros no centro de Palma de Maiorca. Adoramos!

Para não pagar mico e multas: cada cidade de Maiorca tem suas regras de funcionamento e cobrança de estacionamentos. Nas ruas, você compra o tíquete direto nos parquímetros. Um cobrador que faz a ronda dos estacionamentos multa constantemente os tíquetes vencidos (mesmo que só tenha passado um minuto). Até uma hora após a multa, é possível cancelá-la diretamente no parquímetro (por um valor que varia entre 3 e 6 euros). Mas de acordo com a nossa locadora de automóveis, só as multas de excesso de velocidade são realmente cobradas na ilha.

Se for se hospedar na ilha, consulte o preço dos apartamentos antes de optar por um hotel. Geralmente, os preços dos apparts são mais em conta.

Faça a cotação de hotéis no Booking e alugue carros em Maiorca na Rental Cars.

Maiorca
Praia no sul de Maiorca

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Daniella Franco

Daniella Franco

Jornalista, mestre em Ciências da Informação e Comunicação e mochileira. Há onze anos veio estudar e morar na França e desde então seus horizontes tem aumentado cada vez mais. Viajante um tanto atrapalhada, costuma chegar aos destinos sem qualquer roteiro, esquece em casa os endereços dos hotéis onde deve se hospedar, deixa os joelhos nas trilhas, desce as montanhas rolando, leva os piores torrões nas praias e pegou pneumonia fazendo ski. Mas o importante é que sempre volta das viagens com boas historias pra contar. De hotel de luxo a camping, do sofá-cama dos amigos aos albergues da juventude, Daniella descobriu que viajar também é uma arte.

2 comentários

  1. Ola, amei os comentários sobre Maiorca, vamos p la no mês que vem….. Gostaria de saber c qual companhia vcs alugaram o carro e se deu tudo certo. Estou lendo muitos comentários negativos, então estou meio receosa ….aguardo, tks

    1. Olá, Angélica! Que legal que você curtiu o post. Espero que sua experiência em Maiorca seja tão boa quanto a nossa.

      Nas duas vezes que fomos a Maiorca, alugamos nosso carro na Hertz, no stand do aeroporto mesmo, logo quando chegamos. E deu tudo certo, não tivemos nenhum problema. Mas parece que o preço sai mais em conta se você aluga pela internet. O que é legal também é que as garagens ficam no estacionamento do aeroporto, logo na saída.

      Ah, fiquem atentos aos estacionamentos pagos nas cidades ou praias porque os guardas multam mesmo se você não tiver comprado seu tíquete.

      Boa viagem!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.