Ilha Grande, bonita e aventureira

Ilha Grande, bonita e aventureira


Eu já esperava encontrar praias paradisíacas em Ilha Grande e confirmei vendo aquele mar cor de esmeralda, vegetação exuberante e temperatura agradável. O melhor da ilha é fazer trilhas e chegar em praias fantásticas, escondidas ou cheias de turistas que vieram em barcos. Isso não é um grande problema, pois quem vem em barco não fica muito tempo e logo a praia vira deserta de novo.

Read in English

Ilha Grande, bonita e aventureira

São 16 trilhas sinalizadas pela Ilha. É possível dar a volta nela em alguns dias, só tem que levar barraca e pedir autorização para acampar em praias como Aventureiros. Em três dias consegui fazer apenas 4 trilhas e uma que não estava nos mapas. Tive sorte, poderia ter me perdido ou terminado a trilha de noite e com chuva, mas um pouco de aventura é sempre bom para deixar a viagem com gostinho especial.

Enseada de Abraão
Enseada de Abraão
Aqueduto
Aqueduto

Partindo da Vila de Abraão as trilhas mais leves são CIRCUITO DO ABRAÃO e AQUETUDO – SACO DO CÉU. No caminho descansamos na praia Enseada das Estrelas, passamos pelas ruínas do aqueduto e pela cachoeira da Feiticeira, sempre em meio a muito verde.

Caminho difícil até Caxadaço
Caminho difícil até Caxadaço
Trilha alternativa para Lopes Mendes
Trilha alternativa para Lopes Mendes
Trilha das pedras escorregadias
Trilha das pedras escorregadias

A trilha mais difícil foi até a praia Caxadaço, são duas ABRAÃO – DOIS RIOS e DOIS RIOS CAXADAÇO, mas valeu a pena chegar no paraíso depois de 4 horas em meio a natureza selvagem.

Encontramos apenas outro grupo fazendo a trilha e alguns obstáculos como a estrada de pedras coberta de musgos escorregadios e milhares de formigas em um trecho, o jeito foi passar correndo e depois se debater para elas saírem do corpo. Na hora de voltar encontramos um grupo que veio por outro caminho, o fora dos mapas. Tivemos que escolher entre voltar sozinhos pela mesma trilha, que estaria escura pela mata fechada ou confiar no outro grupo que dizia saber um caminho alternativo. Arriscamos o alternativo, e foi a melhor opção, chegamos em menos tempo em Lopes Mendes e ali pegamos um barco para Abraão bem na hora que caiu a maior chuva. Mas não faça essa trilha sem guia ou com alguém que conheça bem o caminho, é fácil se perder.

Caxadaço
Caxadaço

No último dia tinha a viagem de volta que deixaria o dia mais curto, então decidimos pegar um barco e aproveitar o dia em LOPES MENDES. Sem perder o ritmo das trilhas, tinha uma pequena por que o barco vai até Pouso e fizemos POUSO – LOPES MENDES. A praia de Lopes Mendes tem bastante turista, mas é extensa bom para caminhadas com os pés na água ou para encontrar um lugar menos povoado. Para quem não gosta de trilhas tem barcos para todas as praias e táxi boat que te busca nas praias com hora marcada.

Na praia de Lopes Mendes
Na praia de Lopes Mendes

Faltou tempo para o mergulho com oxigênio, deve ser maravilhoso mergulhar nessas águas. Quero voltar para mergulhar e fazer as outras trilhas.

Mico Estrela
Mico Estrela

Foi ótimo poder voltar anos depois e olha o que mais andei fazendo por lá:

Alugue uma lancha pra descobrir Ilha Grande

Dicas para economizar em Ilha Grande

Foto da Semana Alegria

Tome Nota

As TRILHAS podem ser feitas com ou sem guia. Existem agências que oferecem diversos passeios e serviço de guia. Compre sanduíche e água na padaria para lanchar na trilha, alguns lugares não tem nada para comprar.

Leve repelente, mosquitos atacam sem piedade em qualquer sombra e a noite nem se fala. E são aqueles terríveis para alérgicos. Fiquei com várias bolas pelo corpo.

Hospedagem: Fiquei em Abraão em ótima pousada, mas já não existe mais. Era longe do porto, mas pertinho da praia e na chegada fomos a pé com as mochilas pesadas. O café foi bem bom com a presença de vários micos estrelas querendo comida. A vila é pequena, mas quem não suporta caminhar deve ficar perto da igreja ou cais. Veja opções no Booking.

Como chegar: Partindo de Angra dos Reis tem opções de balsa, escunas e catamarãs, mas é bom se informar antes já que nem todos funcionam todos os dias. Fomos de balsa e compramos a passagem quando chegamos na rodoviária, é o mesmo preço que na entrada da balsa. Saindo de São Paulo vale viajar de ônibus na madrugada e chegar cedo em Angra, da rodoviária até os barcos são 30 minutos de caminhada ou  vá de táxi.

Visite a site da Ilha.

Alimentando os micos no café
Alimentando os micos no café

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 12 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

9 comentários

  1. Oi Roberta, estarei indo em Dezembro para Ilha Grande.. Aproveitei para passar aqui no teu blog para pegar umas dicas…bjs

  2. São exuberantes as paisagens de Ilha Grande, aliás de toda a região. Temos saudades.

  3. Oi Roberta.Adorei o post e as dicas.Até gosto de trilhas, mas chegando lá , vou enfiar meu snorkel na cara e não saio mais de dentro dágua…sou louca por mergulho e peixinhos….Vou ter poucos dias…vou ver o que vai dar pra aproveitar..se tiver mais dicas me manda…bjs…

  4. Oi Wagner

    Tomara que eu possa voltar muitas vezes, adorei essa ilha.

    E não passo todos os dias viajando como imaginas, agora estou num escritório sentada a maior parte do dia. Ainda bem que tem esses feriados para eu dar umas escapadas.

    É certo que já viajei bastante, mas é minha prioridade de vida, não tenho grandes bens materiais e vivo ouvindo das pessoas perguntas como quando vou tomar jeito. É questão de escolha. Trabalho muito para juntar dinheiro, escolher o próximo destino, viajar e logo voltar a trabalhar sem um tostão no bolso e pronta para procurar emprego de novo.

  5. E queria eu poder passar meus dias viajando pelo mundo como você faz!

  6. Esse paraíso é meu quintal!

    Criado em Angra dos Reis já perdi as contas de quantos dias da minha vida passei nessa ilha maravilhosa… foram acampamentos inesquecíveis, como o de 18 dias no Aventureiro… gostei muito do seu texto, ainda mais em perceber seu senso de ecologia e apreço pela natureza.

    Espero que possa visitar essa belo “quintal” mais vezes!

  7. Meu paraíso….. o melhor lugar no RJ e um dos melhores do Brasil, sou rato de ilha grande e já dei a volta 2 vezes… a melhor durou 8 dias…. curtindo muito cada momento…..

    caxadaço é um dos meus lugares favoritos, e sua trilha de sto Antonio até lá eh uma das melhores, pois como vc disse, não é oficial e é muito fechada….. dois rios e suas histórias, palmas que é minha casa, e a babilônia abraão… quem não conhece vale muito conhecer.

    preservar é vida….. ajude na conservação da ilha. paz e bem!!

  8. Tenho uma casa em Araçatiba e luto pela preservação da ILHA!

    Uma pena que o turismo excessivo deixa pessimas marcas no ambiente.

    Muito legal seu post.

    Abraços.

  9. Ja estive em Ilha Grande uma vez e da saudades de ver como a natureza está sendo preservada nesta ilha espetacular, enquanto aqui em Florianopolis a gente ve como estão degradando tudo, construindo na praia, sujando tudo. Uma pena. Deveriam declarar estado de emergencia em Floripa e conter a degradação. Floripa é tão linda como Ilha Grande, mas nao teve a mesma sorte de ser declarada area de preservação e a especulação imobiliária e os imoveis e empreendimentos clandestinos são inúmeros.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.