Sharm el Sheik

Hotel Faraônico em Sharm El Sheik

Foi inevitável olhar para cima e pensar na palavra faraônico (sentido de grandeza) quando cheguei a recepção do hotel em Sharm El Sheik, no Egito. Um salão com pé direito altíssimo apoiado em colunas, no estilo coríntio, e detalhes desenhados em relevo nas paredes. Ao fundo, a vista para o mar através das janelas parecia distante para um hotel pé na areia. O motivo é o tamanho da propriedade, porque as cabanas chegam até a beira da praia.

Passei pelas janelas e o cenário fica mais colorido com jardins bem cuidados em harmonia com as várias piscinas e cabanas de diferentes formatos e tamanhos. Desci as escadarias e entendi a decoração. Todas as áreas ao ar livre são inspiradas no ambiente natural de cavernas, inclusive, tem um Cave bar embaixo do lobby que abre para happy hours.

Depois de alguns minutos caminhando, passei pelo SPA, Kids Club,  quadras de esportes e alcancei a praia. Não é privativa do hotel, no entanto, tem serviços para quem passa o dia ou para os hóspedes com a pulseira de identificação. Um atendente pergunta onde quero ficar e providencia colchão e toalha me deixando à vontade para fazer pedidos ou não… Antes de falar do hotel, apresento o paraíso situado na ponta da Península de Sinai.

Siga @blogterritorios no InstagramSiga no Instagram 

Precisa de seguro viagem? Acesse Next Seguro Viagem e use o cupom TERRDESC para descontos. Saiba como comprar online.

Água cristalina em Sharm El Sheik
Água cristalina em Sharm El Sheik

Sharm El Sheik

Sharm El Sheik é daqueles lugares repletos de resorts maravilhosos com atrações no deserto ou no Mar Vermelho. Uma água calma e cristalina refresca durante as horas mais quentes e encanta no pôr do sol atrás das palmeiras. Além disso, esconde uma biodiversidade marinha tão incrível que é considerada uma das melhores regiões para mergulho do mundo. Fiquei completamente encantada com o snorkel em Dahab (cidade vizinha), a ponto de colocar no mesmo patamar das experiências em Raja Ampat, Grande Barreira de Corais e a Reserva Marinha Kisite Mpunguti.

Ainda desconhecido pela maioria dos brasileiros, Sharm El Sheik é frequentado por europeus há décadas e, neste momento, é um destino econômico porque há pouca demanda para tantos resorts. O motivo tem origem nas últimas crises políticas ocorridas no país que afastaram os turistas. Mesmo assim, achei tranquilo e me senti segura dentro do hotel. Quando saía, estava sempre acompanhada por um guia local. Atualmente, russos e ucranianos são os mais animados a desfrutar do paraíso.

Nem todas as praias são públicas, por isso é importante escolher um hotel bem posicionado para ter acesso ao mar quando quiser. Eu aproveitei a Praia Laguna, localizada entre dois trapiches com serviços como aluguel de snorkel e passeios de barco. Um paga para entrar e outro apenas se alugar equipamentos, vale pela caminhada e a vista panorâmica para a costa de Sharm El Sheik. Para snorkel ou mergulho com cilindro, melhor ir nos pontos recomendados pelos passeios de barco. O banho é uma delícia, mas tem poucos peixes.

Além de Dahab, outro bate e volta sensacional é a trilha para ver o sol nascer no Monte Sinai. Também pode ir de dia e visitar o Mosteiro de Santa Catarina com calma.

Hotel em Sharm El Sheik: Laguna Vista Beach Resort

Mesmo com toda essa grandiosidade, foi fácil encontrar minha suíte seguindo a sinalização. Porém, a sensação de mistério me acompanhava instigada pelos objetos egípcios nas paredes. Corredores intermináveis a meia luz fazem curvas e mostram diferentes opções de saídas como se fosse um labirinto. Estava no andar mais alto da ala norte com vista para o mar.

Laguna Vista Beach Resort
Laguna Vista Beach Resort
Alguns tipos de cabanas
Alguns tipos de cabanas e a vista do meu quarto
Quarto da suíte
Quarto da suíte

Minha suíte com vista para o mar

Amplo e arejado, o espaço é dividido em quatro ambientes: quarto, banheiro, peça com frigobar e armário mais a sacada. A decoração, em madeira e vime, é simples e tem mais estilo praia quando comparado a recepção. Tem uma bancada, cama confortável, poltrona e televisão. As acomodações têm várias configurações possíveis como saída direta para piscina, cabanas charmosas e casas completas para famílias.

All inclusive opcional

Tâmaras frescas no café da manhã
Tâmaras frescas no café da manhã

A estrutura do Laguna Vista Beach Resort oferece quatro restaurantes e cinco bares. O principal serve diariamente café da manhã, almoço e jantar, os demais abrem conforme a ocupação do hotel, já os bares abrem em horários específicos e um sempre estará funcionando até a meia-noite. Nem todos estão inclusos no sistema all inclusive e o hóspede escolhe aproveitar os restaurantes do centro ou as opções em frutos do mar, cozinha italiana e misto de culinária árabe com internacional.

Atividades e serviços

Como todo bom resort pé na areia, atividades não faltam para toda a família. Na chegada o recepcionista me entregou a agenda da semana com aulas de dança, pólo aquático, volley e futebol de areia e yoga inclusos na diária. Além desses, tem o spa, boate aberta até de madrugada e esportes aquáticos como kite surf, stand up paddle e caiaque. Escolas dão aulas e alugam equipamentos.

Kite surf
Kite surf
Origem das essências
Origem das essências a mostra

Ainda na recepção, existem serviços diversos para o viajante e lojas. Uma me chamou atenção pelo aroma e acabei aceitando o convite do proprietário para um chá. Ele me explicou o seu trabalho em espanhol e mostrou a origem e a finalidade de várias essências locais, só então falou em preços e acabei levando um óleo. Depois percebi como essas lojas são bastante comuns no Egito, inclusive são consideradas forma de arte desde a antiguidade. Os vidros de perfume são muito delicados e lembrei de já ter ganhado uma essência egípcia quando meu pai viajou ao país e eu a criança que adorou o presente. 

Tome Nota

Os funcionários do hotel são todos homens e foram sempre muito atenciosos.

WiFi é cobrado e custava mais caro do que valor diário do meu chip internacional da EasySim4U. Recomendo levar do Brasil como eu fiz.

Quem leva: o meu roteiro foi organizado pela Hórus Viagens. Empresa brasileira e parceira do Territórios. Quem disser ter lido sobre ela aqui no Territórios, ganha 10% de desconto no pacote de viagem ao Egito. Sharm El Sheik foi a minha primeira parada no roteiro de 6 dias pelo país. Um guia falando espanhol, e português, me esperava no aeroporto com uma placa exibindo o meu nome.

Quando ir a Sharm El Sheik: fui em maio e o calor estava suportável em função dos banhos de mar e piscina frequentes. A temperatura mínima do mar é 22 graus, portanto, vale o ano todo. Julho e agosto são os meses mais quentes, já as noites entre dezembro e março podem ser frias.

Espreguiçadeiras na praia
Espreguiçadeiras na praia

O que é e onde fica o Mar Vermelho

O Mar Vermelho é um golfo do oceano Índico, entre a África e a Ásia, que continua se expandindo ano a ano por estar localizado em uma placa tectônica em movimento. Chamado de Golfo de Aqaba, é famoso há milênios por estar na Terra Santa. Foi onde Moisés abriu caminho para o povo Hebreu passar do Egito para a Terra Prometida.

©Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Veja mais fotos de Sharm El Sheik:

Jardins do Laguna Resort Beach
Jardins do Laguna Vista Beach Resort

Vista da sacada

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 12 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.