Salar Uyuni

Expedição Salar Uyuni no inverno! Saiba o que levar

Bolívia costuma ter temperaturas baixas em qualquer época do ano pelas altitudes elevadas, contudo, o clima pode ser mais gelado entre junho e setembro. Conto o que levei na mochila para os quatro dias da expedição Salar Uyuni no inverno.

O mês era junho e ainda estávamos na primavera, o que não impediu os 12 graus negativos na madrugada. Eu estava bem quentinha em baixo das cobertas, mas o motorista foi obrigado a sair na rua pra ligar o carro ou ele iria congelar e isto estragaria o nosso nascer do sol no Salar Uyuni. Na maior parte do tempo o frio não foi um problema porque o veículo tinha aquecimento e as pousadas boa estrutura. Complicava ao abrir a janela ou nos momentos de fotografar e sentir a natureza ao ar livre. Mesmo assim, os cenários valem qualquer esforço e o vestuário certo ameniza o sacrifício.

Ver o nascer do sol no Salar de Uyuni é o momento mais congelante do passeio
Ver o nascer do sol no Salar de Uyuni é o momento mais congelante do passeio
  • Essenciais
Protetor solar, óculos, corta-vento com capuz, luva, segunda pele e jaqueta grossa.

 

Como se vestir para aproveitar o Salar Uyuni no inverno

É importante manter as extremidades aquecidas, pois o corpo começa a perder temperatura nestes pontos. Ao proteger dedos dos pés e mãos, pescoço e cabeça terá uma sensação de conforto porque o sangue circula com maior facilidade e isto aumenta o calor. Prefira roupas largas para deixar o ar que o nosso próprio corpo esquenta, criar uma camada entre a pele e o casaco ou calça. E feche todas as entradas para não deixar este ar quente escapar.

Deixe apenas o nariz de fora
Deixe apenas o nariz de fora
Blusa segunda pele
Blusa segunda pele

Quais e quantas roupas levar

1 (ou 2) calça segunda pele
É leve, confortável e esquenta bastante. Recomendada para usar como pijama e vestir por baixo de outra calça mais resistente durante o dia. Prefira marcas que retenham o calor e liberem o suor. Melhor se for com pelúcia por dentro.

2 (ou 4) blusas segunda pele
Da mesma forma de uso e material da calça, pode vestir para dormir e no dia-a-dia. Uso em contato direto com a pele por baixo do blusão fleece ou corta-vento.

 

Agasalho fleece
Agasalho fleece

1 agasalho fleece grosso
Acho melhor agasalho a blusão porque quando fechado não deixa o calor do corpo sair e quando fica quente demais, em ambientes interno, basta abrir para o ar circular.

 

1 agasalho corta-vento
Geralmente, a sensação de frio é pelo vento gelado e o corta-vento impede o contato com a pele. Escolha com capuz para colocar em cima do gorro e gola fechada até o nariz como mostra a foto acima.

 

1 calça
Geralmente viajo com calça-bermuda, porém, a minha rasgou dias antes desta expedição. A calça jeans escura, larga e grossa foi perfeita para me manter aquecida e resistir à sujeira diária (sal e poeira).

 

1 gorro
Essencial para esquentar orelhas e cabeça. Indico de fleece ou lã.

 

Luva sintética
Luva sintética

2 pares de luvas
Uma seria suficiente se não fosse tão fácil perde-las com a empolgação na hora de tirar as fotos ou descuido durante a ventania. É comum saírem voando na hora das refeições, lembrando que acontecem ao ar livre durante o dia. Existem luvas leves e confortáveis do mesmo material da segunda pele, eu levei de fleece e lã.

 

Roupas íntimas
Leve pelo menos uma para cada dia, pois não haverá tempo de secar.

 

Biquíni, gorro de lã e óculos para aproveitar a Termal de Polques
Biquíni, gorro de lã e óculos para aproveitar a Termal de Polques

Roupa de banho
Para usar nas águas termais encontradas pelo caminho. Mesmo com temperaturas externas terríveis, o banho é revigorante. As propriedades fazem bem para pele e articulações.

 

4 pares de meias
Prefiro as de lã cobrindo até o joelho para esquentar a possível abertura entre calçado e calça na canela.

 

Protetor de pescoço ajuda bastante a manter a temperatura do corpo
Protetor de pescoço ajuda bastante a manter a temperatura do corpo

1 protetor de pescoço
Mais prático do que uma manta porque não fica caindo, também esquenta orelhas e boca conforme o tamanho. O material do meu é fleece, também é bom em lã ou pano.

 

1 bota de trilha ou tênis resistente
O solado de borracha isola o frio e melhor se for impermeável para não ter risco de molhar. As caminhadas são mínimas e não obrigatórias, mas o terreno é feito de materiais corrosivos como o sal. Uma dica é limpar o calçado diariamente para aguentar nas  aventuras futuras, principalmente nos detalhes em metal.

 

1 chinelo
Para tomar banho ou descansar os pés.

 

1 jaqueta grossa

Esta branca é minha companheira de anos por servir bem tanto no frio extremo quanto no mais ameno. Tem aberturas com fechos em diferentes lugares para deixar o ar entrar quando sinto calor e detalhes para isolar bem a entrada do frio como manga justa, ajuste do capuz e forro em fleece. Quando comprei estava nos artigos para esquiar em uma loja na Europa.

Saiba como foi o roteiro de 4 dias Salar Uyuni no inverno

Vestida para os dias mais frios
Vestida para os dias mais frios com a mochila Transalpina 26 SL

Acessórios recomendados

Cargueira completa com a mochila acoplada
Cargueira completa com a mochila acoplada

2 mochilas
Uma cargueira com capa de proteção para levar no porta malas e outra pequena para câmera, excesso de roupa, água e documentos. Utilizo o modelo feminino QUANTUM 55+10 onde as duas mochilas vem conectadas e são facilmente separadas (leia a resenha só dela). Mas, nesta expedição, preferi levar para o dia-a-dia outra um pouco maior e com mais opções de bolsos. A mochila escolhida foi a TRANSALPINE 26 SL também da Deuter. Uma compacta super confortável e completa com detalhes como capa de chuva, espaço para o reservatório de água e separadores internos para aumentar ou diminuir os espaços. Assim como a Quantum, foi especialmente desenvolvida para dar mais conforto ao corpo da mulher enquanto pratica diversas atividades.

Gardênia usando o reservatório da mochila dela
Gardênia usando o reservatório na mochila dela

1 bolsa reservatório de água
Pela primeira vez troquei a garrafinha d’água pelo reservatório e adorei pelo simples fato de ser menos uma coisa pra carregar nas mãos e acabar perdendo. Fica em um compartimento seguro dentro da mochila com um cano higiênico para beber. Ficava pendurado no ombro enquanto caminhava ou era fácil de ser acessado dentro do carro. Bastava retirar a válvula (fica pendurada) e chupar a água. O STREAMER Hydration System da Deuter cabe 2 litros de água quente ou fria e pode ir no congelador.

 

transport cover deuter
Capa de transporte Deuter

1 capa de transporte para mochila
Indispensável para não trazer a poeira e sal da Bolívia para casa, além de garantir maior durabilidade a mochila. Os motoristas eram cuidadosos, mesmo assim, todos os dias a bagagem esperava no chão de terra para ser guardada, seguia sacudindo durante o trajeto e dormia no piso das pousadas. A capa original veio dentro da mochila Quantum, porém foi destruída em três anos de aeroportos. A solução foi adquirir o TRANSPORT COVER da Deuter, capa feita com o mesmo material da original e em tamanho maior para caber todos os modelos da marca.

Toalha de microfibra leve e absorvente
Toalha de microfibra leve e absorvente

 

1 toalha de microfibra
Toalhas desta material são leves, absorventes e secam rápido. Sempre uso a TEK TOWEL da Sea to Summit, embora na expedição da Flavia Bia não tenha sido necessária porque todos as pousadas ofereciam toalhas. Confirme com a sua agência.

 

1 pochete

Pochete
Pochete

A bolsinha extra sempre ajuda na hora de pegar um lanche rápido, trocar a lente da câmera ou guardar as luvas quando o vento está forte. Embora as amigas não se agradem esteticamente, pra quem vive perdendo coisas, eu opto pela praticidade. Uso a ORGANIZER BELT da Deuter, bem leve e com vários compartilhamentos internos para organizar todas as pequenas coisas.

É preciso aprender a fotografar com luvas
É preciso aprender a fotografar com luvas

Máquina fotográfica
Levar uma câmera profissional ou semiprofissional é obrigatório para quem gosta de fotografia. As paisagens são espetaculares na ida, na volta e em todos os cantos do Salar de Uyuni. Leve baterias extras porque elas duram menos no frio. Coloque para carregar todas as noites e durma com as carregadas junto ao corpo para não descarregarem. Viajei com uma Canon xti, 2 lentes, tripé flexível e uma Go Pro.

 

1 Óculos de sol
Ajuda a proteger do frio, da poeira e do forte reflexo do sal durante o dia.

 

Higiene e Bem Estar

Nécessaire compacta da Deuter
Nécessaire compacta da Deuter

1 nécessaire
Organize potes pequenos com shampoo, condicionador, desodorante, sabonete, creme hidratante, protetor solar e lenços umedecidos. Também escova, pasta, fio dental e itens realmente necessários. Sugiro daquelas com cabide para deixar suspensa na parede ou móvel.

 

1 rolo de papel higiênico
Paramos em banheiros públicos e pousadas com papel disponível na maioria das vezes. Contudo, durante as refeições ao ar livre e trajetos mais longos é preciso ir atrás das pedras.

Saiba como evitar o mal de altura aqui

Mais algumas dicas

Conheça mais acessórios DEUTER e consulte especificações no site. E uma novidade para tirar o máximo proveito das suas mochilas é acompanhar os workshops realizados nas lojas vendedoras de produtos Deuter no Brasil. São gratuitos e disponibilizados no site. Pra saber quando terá na sua cidade, cadastre-se aqui.

Respire somente pelo nariz porque esta via esquenta mais o ar do que respirar pela boca.

Refeições montadas ao ar livre
Refeições servidas ao ar livre

Sobre comidas e bebidas, o tour da Flavia Bia Expediciones se encarregou de levar uma cozinheira e aperitivos pra gente não se preocupar com isto. Se for com outra empresa e não tiver referência de amigos, sugiro levar água, barrinhas de cereais e frutas secas. São poucos os lugares para comprar no caminho.

Abuse das cores pra ficar bem na foto. Os tons serão sempre pastéis, branco ou azul do céu.

Para outras estações do ano, a lista do que levar não muda muito. Talvez trocar por meias mais finas, incluir camisetas de manga curta e não usar segunda pele ou jaqueta todos os dias. Embora os lugares mais altos exijam roupas de frio mesmo no verão.

Lembre do SEGURO VIAGEM! Poucas cidades tem estrutura hospitalar no trajeto, mas poderá ser útil em San Pedro de Atacama ou antes de voltar ao Brasil. Pegue o cupom de desconto e saiba como comprar online aqui.

Pose com a cozinheira Carlinha
Pose com a cozinheira Carlinha

Alguns dos produtos Deuter mencionados foram cortesia para esta viagem. Os outros da mesma marca ou Sea to Summit, eu utilizo há anos e comprovo a durabilidade e utilidade para viagens de aventura.

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais. Fotos de Diogo, Thais Towersey e Gardênia Rogatto.

#JustFunChile é um projeto de Territórios e As Peripécias de uma Flor em parceria com Guia Mundo Afora. Contamos com o apoio de hotéis e empresas locais.

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site e fotógrafa. Há 11 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo.

2 comentários

  1. Adorei a sugestão da mochila. Vou procurar pra comprar no site. Valeu todas as dicas Roberta. Um abração, Rosângela Abreu Monteiro de Barros (Juiz de Fora, MG)

Deixe uma resposta