E como não amar Jeri?

E como não amar Jeri?


Jericoacoara conquistou meu coração de cara. Virou daqueles lugares para querer voltar e passar temporadas repetindo as mesmas coisas sem se cansar. É um dos destinos da Rota das Emoções e, dos três principais – Jeri, Delta e Lençóis, Jericoacoara é o único povoado com infraestrutura ali mesmo, os outros são atrações naturais para visitar e dormir nas cidades próximas. Com pousadas charmosas, alta gastronomia informal, atrativos naturais e algum esforço para chegar, vale a máxima: o mais difícil de ser alcançado terá um sabor mais especial. Ou seja, vale o sacolejo e as horas de estrada.

Atualizado em agosto de 2018

Conheça a Rota das Emoções

AGILIZE SUA VIAGEM
Veja mais passeios na TourOn

Como não amar Jeri com essa tranquilidade
A primeira impressão do astral de Jericoacoara

HOTEL JERICOACOARA | COMPARE  VALORES

E como não amar Jeri?

Nas ruas de areia fofa só se usa chinelo e roupa confortável, a maresia no ar deixa a vontade de chegar na beira do mar toda hora e aquele ambiente mescla de chique, rústico com esportista agrada vários estilos. Verdade que não conheci no auge da temporada e foram apenas dois dias, mas gostei muito e pretendo continuar voltando na baixa temporada. Inclusive, um ponto negativo é a quantidade de gente oferecendo passeios, restaurantes e meios de transporte nas ruas, imagino ser pior em época de maior volume de turistas. Enfim, para mostrar o meu amor por Jeri separei fotografias, sugestões pra fazer por lá e dicas no Tome Nota.

O que fazer em Jericoacoara

DESCANSAR, FOTOGRAFAR OU PRATICAR ESPORTES NA PRAIA

Seja qual for a sua praia, Jeri não vai decepcionar. Levei meu chimarrão e achei um cantinho para colocar a canga e observar a rotina na praia mais perto da Vila, a PRAIA PRINCIPAL. Não precisou muito pra eu levantar e sair fotografando, a luz e o cenário estavam perfeitos. Tem vento pra praticar vela e kitesurf, famílias passando o tempo juntas e piscinas naturais pra refrescar, esta última na PRAIA DA MALHADA ao lado.

Cardboard windsurf na Praia Principal
Cardboard windsurf na Praia Principal

FAZER TRILHA A PÉ OU DE BICICLETA ATÉ A FAMOSA PEDRA FURADA

Pedra Furada é o cartão postal de Jericoacoara e impensável deixa-la de fora. Eu fui de buggy e fiz a trilha curta (30 minutos) pela praia, onde o único desconforto é o calor. No entanto, o mais interessante pareceu aproveitar a maré baixa para ir a pé ou de bicicleta da Vila de Jericoacoara e contornar o Serrote (os dois morros à direita da vila) pela praia. Na maré alta tem o esforço físico de subir e descer os morros.

O maior desafio de fotografar a Pedra Furada é tirar as pessoas da frente
O maior desafio de fotografar a Pedra Furada é tirar as pessoas da frente

LAGOA AZUL E LAGOA DO PARAÍSO

Logo após o período de chuvas, as lagoas de Jeri até parecem cenários do Caribe. Águas de temperatura agradável e transparentes com aquelas redes te chamando para se acomodar e não fazer mais nada da vida. São duas lagoas principais e permanentes, quando chove muito elas viram uma só e assim passei uma tarde na Lagoa do Paraíso.

Faça um tour de buggy e conheça os principais pontos turísticos da região

VER O PÔR DO SOL NO MAR DIARIAMENTE

O clássico é subir a DUNA PÔR DO SOL e esperar o espetáculo, mas também vale explorar outros cantos para evitar furões na sua foto e diversificar os ângulos. O momento é imperdível por ser uma atração única na costa brasileira. Nos outros lugares é preciso acordar cedo para ver o sol nascer no mar e apenas em Jericoacoara, pode se posicionar a partir das 17 horas para ver ele se pôr no mar. Alguns ocupam os bares pra brindar com cerveja, outros levam isopor com espumante e eu fui com o chimarrão.

Como não amar Jeri com esse Pôr do Sol
Brinde na Duna Pôr do Sol

APROVEITAR A BOA GASTRONOMIA E A ANIMAÇÃO DAS RUAS

Não à toa que esta praia isolada tem festivais e mostras gastronômicas. As opções são saborosas para qualquer hora do dia e com preços acessíveis, pelo menos na baixa temporada. Os restaurantes se concentram em transversais da Rua Principal como o Beco do Forró, rua Santo Antônio e Beco do Guaxelo. E alguns dividem espaço com as lojas de artesanato e barraquinha de bebida na Rua Principal. No final de tarde tudo começa a ficar movimentado. Saiba onde comer em Jericoacoara:

Destaque para o FREDDYSSIMO tocado por uma Chef filha de Italiano. Ela traz um toque gourmet à culinária tradicional com preços convidativos. O espaço bem pequeno estava sempre lotado e o mini terraço era o mais concorrido. É preciso passar pela cozinha, pedir licença pra Chef até alcançar o lugar mais agradável e ainda ver ela preparando os alimentos. Na Travessa Edvar Esmerindo da Silva, 69 – Beco do Guaxelo.

Atum Ji & Joca – Filé de atum envolto em folha de bananeira, crosta de castanha de caju, e melaço de caju guarnecido com purê de batata doce e picles de maxixe
Atum Ji & Joca – Filé de atum envolto em folha de bananeira, crosta de castanha de caju, e melaço de caju guarnecido com purê de batata doce e picles de maxixe

 

Antipasto com mix de delicias foi ainda melhor que o Atum Ji & Joca recomendado na Mostra Gastronômica Rota das Emoções
Antipasto com mix de delicias foi ainda melhor que o Atum Ji & Joca recomendado na Mostra Gastronômica Rota das Emoções

 

 

 

 

 

 

 

 

BISTROGONOFF fica na frente do restaurante anterior e tem astral parecido com mais espaço e cardápio variado. Serve frutos do mar de todos os preços e comida típica nordestina. Na Travessa Edvar Esmerindo da Silva, 50 – Beco do Guaxelo. Onde comer em Jericoacoara Onde comer em Jericoacoara

 

Veja o roteiro completo pela Rota das Emoções

Entrada do restaurante
Entrada do restaurante

RÚSTICO E ACÚSTICO. Nossa primeira parada em Jeri foi para almoçar e a conquista começou pelo estômago com inspiração musical em ambiente alegre. Os pratos tem nome de músicas e as receitas caseiras são apetitosas como o filé de robalo com farofa de castanha de caju recomendado na Mostra Gastronômica Rota das Emoções. Na Rua Principal, 109.

NA CASA DELA. Este foi recomendado e chamava a atenção cada vez que passávamos na frente, infelizmente não sobrou tempo para apreciar a culinária, apenas entramos para conhecer e nos encantamos com a delicada decoração. As mesas são todas ao ar livre. Ao lado esquerdo da Rua Principal, quase na praia.

Fuxicos na decoração do Na Casa Dela
Fuxicos na decoração do Na Casa Dela

 

Delicadeza e charme nos detalhes
Delicadeza e charme nos detalhes

 

 

 

 

 

 

 

E uma sobremesa pra finalizar a lista no CASA DE PEDRA. Sorvete de frutas típicas como cupuaçu, acerola, caju e tantas outras para se refrescar a qualquer hora do dia. Ao lado esquerdo da Pua Principal, passando o Na Casa Dela.

Viu? Tem como não amar Jeri?

Hotéis em Jericoacoara

A vila tem opções para todos os bolsos. Quem busca boa localização e estrutura, sugiro a Pousada Maxitalia onde fiquei na primeira vez. Se prefere algo mais refinado, deixo a dica da última viagem. My Blue Hotel tem um jardim bonito, piscinas e café da manhã pé na areia com vista para o mar.

Para quem deseja aprender kite surf, a região está entre as melhores do Brasil para começar. Algumas pousadas são escolas e tem todo o equipamento necessário. Visitei uma delas na Praia do Preá (12 km de Jeri) chamada RANCHO DO PEIXECOMPARE VALORES.

Café da manhã com bolo de milho, tapioca, frutas da estação e suco natural
Café da manhã com bolo de milho, tapioca, frutas da estação e suco natural
Vista na varanda do meu quarto
Vista na varanda do meu quarto
Rancho do Peixe, resort pé na areia e escola de kite surf
Rancho do Peixe, resort pé na areia e escola de kite surf

Tome Nota

Como chegar a Jericoacoara: já começa interessante por ter difícil acesso. Na verdade, só é mais demorado e desconfortável porque basta contratar um dos vários serviços de transporte 4×4 que partem de Jijoca de Jericoacoara pra alcançar o vilarejo rodeado pelas dunas a 20 quilômetros dali. De Fortaleza até Jijoca tem ônibus intermunicipal demorado ou de carro. O trajeto é de mais de 300 quilômetros (as distâncias pesquisadas não são precisas, eu levei 3 horas em ônibus fretado). A partir dali é arriscado seguir se não conhece o caminho, o recomendando é deixar o carro no estacionamento em Jijoca e contratar o transporte adequado. Então são três caminhos: pelas dunas no Parque Nacional de Jericoacoara, pela praia em Mangue Seco ou, o mais longo, pela Praia do Preá (para experientes leva um dia de viagem pela beira da praia desde Fortaleza).

CONTRATA O TRANSFER AGORA NA TOURON

De avião: O aeroporto ficou pronto em 2017 e agora pode chegar rapidinho de avião. Azul e Gol tem voos semanais para Jericoacoara.Como circular: o veículo popular para se locomover é a jardineira, mas pode alugar quadricículo ou bicicletas ou contratar bugueiros, eles tem prática para chegar aos lugares mais difíceis. Na Vila tudo é perto e pode ser feito a pé.

Quando ir: as chuvas acontecem entre fevereiro e maio e deixam as lagoas mais bonitas em junho, quando eu fui e é considerado baixa temporada. Foi perfeito para cruzar com poucos turistas, bons preços e temperaturas agradáveis. Para os praticantes de vela e kite o vento aumenta de julho a janeiro.

O acesso pelas dunas do Parque Nacional de Jericoacoara
O acesso pelas dunas do Parque Nacional de Jericoacoara

A viagem pela Rota das Emoções foi um convite do Sebrae em conjunto com empresários de turismo da Rota. As dicas e opiniões expressas aqui são de livre expressão do autor.

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 13 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

1 comentário

  1. Estou muito ansioso para ir para Jeri. Comprei minhas passagens para o final de Outubro, sera que fiz bem?
    Abraço!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.