subir o Monte Roraima

Dicas para subir o Monte Roraima


A conquista do Monte Roraima não é difícil, então não tenha medo! Levar alguns itens e tomar alguns cuidados tornará o passeio mais agradável. Topei o desafio de caminhar os 90 km em sete dias dessa aventura que fica na divisa entre Brasil, Venezuela e Guiana, mas que praticamente acontece toda nos domínios de Hugo Chávez.

Revista Monte Roraima Grátis

Ganhe a Revista Monte Roraima aos assinar nossa lista para receber os novos artigos por e-mail

*obrigatório
Subida em trilhas pesadas
Subida em trilhas pesadas

Como foi subir o Monte Roraima

A subida levou três dias, ficamos dois dias no topo e descemos em mais dois dias. Logo nos primeiros quilômetros achei que não iria aguentar os 15 quilos da mochila cargueira, além dos 4 quilos da mochila de ataque. O trajeto é pesado e acabei não aproveitando o lugar como gostaria. Tirei poucas fotos, pois a mochila era um fardo. Se subir novamente, vou contratar um nativo, como algumas pessoas fizeram.

A burocracia para atravessar a fronteira é pouca, você precisa de passaporte e comprovante da vacina da febre amarela. Não é permitido trazer nada lá de cima, nem uma pequena pedra. Na chegada os militares revistam você e sua mochila, a minha tiraram tudo de dentro.

Na expedição que contratei, todas as noites se dorme em barraca e a alimentação é preparada por indígenas da equipe. Se você acha que irá passar fome, está enganado: além da comida ser muito gostosa tem bastante para todos, somos tratados com muito carinho e dedicação, até chocolate quente nos serviram.

Ainda sugiro levar alimentos energéticos para comer durante as caminhadas como chocolates, amendoim, castanhas e frutas secas. Os chocolates foram muito disputados lá no topo, chegaram a ser moeda de troca!

Comida farta e deliciosa
Comida farta e deliciosa


Banho gelado
Banho gelado


Dentro da barraca
Dentro da barraca

A subida exige que você tome muita água, e você a encontra em toda a trilha. Porém não tome de qualquer lugar, somente onde o guia indicar, pois alguns lugares são destinados à banho. Por mais que a agua esteja fria, não deixe de tomar banho, ele fará você se sentir bem e relaxará seu corpo.

O que levar para o Monte Roraima

Quando li o checklist de itens para levar, algumas coisas achei exagero, mas no fim foram muito preciosas. No topo faz muito frio, chove constantemente e tem muito vento, então um corta vento é indispensável, melhor se for impermeável. Um par de luvas e uma touca me mantiveram aquecido. Leve bastante pares de meias, eu levei apenas quatro, e como lá em cima nada que você lava seca, fiquei alguns dias com meias molhadas.

Itens levados para subir o Monte Roraima
Itens levados para subir o Monte Roraima


Bota não aguentou a trilha
Bota não aguentou a trilha

Um pequeno travesseiro realmente faz diferença, isso considerei desnecessário, mas logo nas primeiras noites improvisei com um casaco e algumas roupas dentro. O saco de dormir deve ser para zero graus e um isolante térmico é obrigatório. Tudo na mochila deve ser ensacado em sacos grossos de lixo, pois como a chuva é constante, tudo fica úmido e pode molhar.

O calçado é outro item muito importante, não leve uma bota muito nova nem uma muito velha. A bota nova vai encher seus pés de bolhas e a velha pode arrebentar. Na expedição aconteceu com dois integrantes que ficaram sem solas.

Tirar os tênis durante a caminhada relaxa os pés, fiz isso varias vezes durante a trilha. Na descida é importante cortar bem as unhas, pois seus dedos recebem muita carga de peso.

Protetor solar, boné e óculos de sol também são imprescindíveis, afinal tanto na subida quanto na descida você toma muito sol! Um repelente também é bom, pois no acampamento do Rio Tek tem muito mosquito.

Todos os guias carregavam kit completo de primeiros socorros e rádio comunicador, que possibilitava o contato com a aldeia de Paraitepuy, local de início do trekking. Assim, se ocorresse algum tipo de acidente mais grave, o resgate seria feito de helicóptero até o pronto socorro emergencial de Santa Elena ou hospital de Boa Vista. Para isso é importante você fazer um seguro viagem!

É bom trocar um pouco de dinheiro, pois na volta tem artesanatos locais, e com certeza você vai querer levar uma lembrança para casa.

Nativo carregando mantimentos
Nativo carregando mantimentos

Acampamento no topo do Monte
Acampamento no topo do Monte

Para fazer essa aventura você é obrigado a contratar um guia pois não é permitido subir sozinho. Encontrei muitas dicas na internet afirmando que realizar com empresas da Venezuela é muito mais barato, porém ao mesmo tempo é arriscado. Li relatos de casos em que faltou comida na expedição ou que os guias abandonaram o grupo no topo.

Contratei a RORAIMA ADVENTURES, a única empresa brasileira que faz a expedição. Eles são responsáveis por levar e preparar toda alimentação, além de carregar e montar as barracas. Você carrega sua mochila, saco de dormir e isolante térmico, mas lembrem-se que existe ainda a opção de contratar um nativo levá-los. Dica: Entre para o Clube de Benefícios Gear Tips e ganhe 10% de desconto nesta expedição.

Mais textos sobre a expedição Monte Roraima:

Trilhas no mundo perdido

Subindo o Monte Roraima

No topo do Monte Roraima

As dores de uma trilha longa

Um monte de surpresas

O dia a dia da expedição

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Leandro Vettorazzi Gabrieli

Leandro Vettorazzi Gabrieli

Co-fundador do Territórios versão 2010, fotógrafo amador, empresário e entusiasta de tecnologia. Combina o hobby de viajar com a paixão de fotografar, principalmente animais. Parceiro para tudo, não precisa perguntar duas vezes para fazer uma aventura ou indiada. Se você encontrar com ele em uma viagem certamente estará com sua mochila nas costas e sua Nikon na mão.

8 comentários

  1. Saludos, somos de la Agencia Waykyky Extreme Tours… con gusto podemos darle asesorias, informaciones y recomendaciones sobre la excursion al Tepuy Roraima, contamos con un equipo mixto con personal nativo de gran experiencia en la montaña y guias experimentados con mas de 400 ascensos al Tepuy, personal de socorristas y equipo de apoyo para darle todo el soporte necesario para un maximo disfrute durante los dias …

  2. Ah, é como fazer a Trilha Inca então. Só que esta é mais longa. Os procedimentos são os mesmose o equipamento idem. Gostei muito!!! Mas o investimento é muito pesado? Quer dizer , passagem, contrato com a empresa de turismo ? Equipamentos eu tenho; só preciso de outra bota pq eu usei uma Timberland na Inca e digo NUNCA usem essa marca. Caí tanto que torcí o pé no 3º dia; as travas da sola são uma porcaria!!! Mas enfim, hehehe, legal demais sua aventura, valeu por compartilhar aki conosco!!!

  3. Era uma Nikon d40, com baterias, tripé, e outras coisas… isso devia dar uns 3 kg.

    O Isolante e o Saco de Dormir mais uns 2,5 ou 3kg.

    O resto era o que carreguei.

    Levei bastante chocolate e barrinhas de cereal.

    Água era pelo menos 1,5 litros por trecho.

    Acho que ai já da pra ter uma boa ideia.

    A Roberta pode te ajudar com o valor dos nativos.

    Se tiveres Ipad tem uma revista do Territórios gratuita com todas as dicas pro Monte.

    Abraço

  4. Bom, talvez seu equipamento fotográfico pese bastante rs
    Fiz o Vale do Pati e foi bem tranquilo, só não levei o saco de dormir e isolante, não faço ideia de qto pensam, mas acho que não é muito.
    A parte mais confusa é a questão dos carregadores, não consegui ter ideia de valor cobrado, devido ao câmbio… Achei meio caro o que informaram na Roraima Adventures

  5. Olá Sandra,

    Somando a mochila com saco de dormir, isolante termico, mais equipamento fotografico, mais água deu 15 Kg.

    Você não precisa carregar, pode pagar os nativos para levar por ti.

    Minha mochila era de 55 litros, e tinha mais uma mochilinha de 10 litros (onde carreguei os equipamentos fotograficos).

    Te aconselho utilizar os nativos para levar tua mochila, e carregue contigo uma menor somente com as coisas mais importantes. Assim você curte mais lugar.

    Abraço

  6. Leandro, qual mochila vc usou na trilha? Pesava 15 quilos mesmo?? Nossa, achei pesado. Não parece tão pesado na foto que você colocou rs Estou indo pra lá em dezembro, então estou avaliando se alugo a Nautika deles ou se compro uma mesmo 🙂

  7. Oi Marthinha,

    Você vai adorar aquele lugar. Ele diferente de tudo que já fui.

    Se prepare para dar ótimas gargalhadas com os guias! O Borracha tem muita história engraçada e o Léo sabe muito sobre as histórias da região!

    Abraço!

  8. Vou subir o Monte Roraima dia 14 de julho e vou com 2 amigas de Manaus encontrar o restante do grupo em Boa Vista com a Adventure. Adorei suas dicas, temos um grupo no FB (Nos e o Monte Roraima) passe la e vamos trocar informações. Parabéns pela aventura e seu blog e um cantinho muito legal.
    Abraços

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.