Daytona International Speedway

Daytona International Speedway, vale a visita?

Fiz o tour guiado no Daytona International Speedway e conto como foi, as descobertas e o que mais gostei a seguir. A resposta à pergunta do título está no final. E depois de ler todo o relato, quero saber a sua opinião se já ou foi se ficou com vontade de ir. Combinado?

Daytona International Speedway é uma pista de corrida na cidade de Daytona Beach, na Flórida. O circuito abre a temporada da NASCAR Sprint Cup (500 milhas de Daytona) desde a sua inauguração em 1959, além do circuito 24 horas de Daytona e outros famosos. 500 milhas de Daytona junto com as 500 milhas de Indianápolis são as maiores e mais tradicionais provas automobilísticas dos Estados Unidos. Os veículos stock car percorrem 200 voltas na pista oval de Daytona para completar as 500 milhas (cerca de 800 km). O piloto vencedor leva 1 milhão de dólares e é obrigado a deixar o seu carro em exposição no museu até a próxima temporada.

Melhor arquibanca para fazer fotos de perto inclusa no tour
Melhor arquibanca para fazer fotos de perto inclusa no tour de 90 minutos

Visita guiada ao Daytona International Speedway

Um tipo de vagão de passageiros é puxado por um caminhonete para dar uma volta pelo autódromo. No início o guia explica (em inglês) que ficará dentro do carro e vamos ouvi-lo pelo sistema de som. Pede para ficarmos sentados até o momento das paradas, quando descemos para tirar foto no pódio, visitar a sala de imprensa, os boxes e os melhores pontos da arquibancada. A empolgação e o alto nível de conhecimento sobre corridas era notório em boa parte dos participantes. Com brilho nos olhos e sorriso no rosto tiravam selfies e registravam tudo. Um ou outro estava só acompanhando o amigo ou a família desinteressadamente, mas todos se animaram nas arquibancadas, inclusive eu. 

Daytona International Speedway acomoda mais de 150 mil espectadores
Daytona International Speedway acomoda mais de 150 mil espectadores

Carros passavam em alta velocidade e conseguir uma foto sem sair um borrão era o maior desejo. Então é como um jogo viciante de treinar o ouvido para sentir o carro se aproximando, ajustar abertura e velocidade da câmera e planejar o melhor enquadramento. Foi preciso o guia chamar várias vezes para todos voltarem ao transporte. E dos 90 minutos circulando, essa foi a melhor parte para mim. Mas o passeio ainda não terminou.

Carro vencedor de 2018
Carro vencedor de 2018

A parada final é para tirar foto com o carro campeão do último Daytona 500. Ele esta ali exatamente como foi deixado no dia da corrida. Sem limpeza, exibe os papéis coloridos da comemoração grudados no capô. O local é a entrada do museu e o tempo é livre para explorar à vontade ou entrar na loja de souvenir.

Motorsports Hall of Fame of America
Motorsports Hall of Fame of America

Museu automobilístico do Daytona International Speedway

O museu apresenta todas as formas de esporte a motor: stock car, esportivos, carros de Fórmula 1, motocicleta, dragster, motonáutica e aviação. Além dos recordes de velocidade e informações sobre personalidades relacionadas. A primeira revista especializada sobre o tema tem um corredor com tapete vermelho e jogo de iluminação. O caminho exibe as capas e detalhes da vida do seu criador. Atualmente abriga o Motorsports Hall of Fame of America com os exemplares mais icônicos do automobilismo.

História da revista Hot Rod
História da revista Hot Rod
  • Como fazer a visita
São três tipos de tours diários: Speedway leva 30 minutos e não inclui as arquibancadas ou imprensa; All-Access foi o relatado acima; e Vip com 3 horas de duração. Este último pode andar na pista, entrar na sala de arquivos especiais e na arquibancada vip e o transporte é mais confortável no ar condicionado. Se gosta do museu ou das compras, reserve mais 40 minutos para eles.

Em determinados locais há um fotógrafo que se oferece para tirar a fotografia com a sua câmera e também tira com a dele pra vender no final. Mas sem insistências, se gostou, leva o pacote de fotos. Como estava com uma câmera boa, a qualidade das fotos ficou igual a deles.

Ingressos no site.

Pista tem inclinação de 31° nas curvas longas
Pista tem inclinação de 31° nas curvas longas
Siga @blogterritorios no Instagram

Siga no Instagram       Leia todos os artigos sobre o país

Quer ficar conectado como eu fiquei? Leve o chip de dados desde o Brasil

Precisa de seguro? Saiba como comprar online.

As descobertas ou curiosidades

A experiência mais interessante deve ser dirigir um stock car nesta pista e isso é possível pagando entre 135 e 2500 dólares. O site oferece nove opções e na mais completa é como se fosse o piloto sendo treinado para a corrida.

Se ficou com vontade de voltar em dia de evento, vá até a fonte e faça um pedido jogando uma moeda. Dizem que a estátua de “Big Bill” France, o fundador da NASCAR, e sua esposa Anne B. é poderosa para realizar desejos!

Para assistir as 500 milhas de Daytona, deve comprar ingressos meses antes. O evento acontece em fevereiro e já está à venda no site da Daytona International Speedway. Para ter direito a circular por quase todas as áreas do box, tirar fotos com os pilotos e andar pela linha de chegada, compre na Fanzone. 

Fanazone
Fanazone

Tem área de camping, com infraestrutura, no meio da pista. Claro que existe uma série de regras, mas pode passar o dia inteiro ouvindo o ronco dos motores com a família e ainda fazer amizades com outros apaixonados por velocidade. Pode até levar animal de estimação.

No meio do circuito fica o Lago Lloyd onde é permitido pescar. Foi a melhor utilização para o buraco, de 120 km2, deixado depois de tirar tanta terra para fazer a inclinação em algumas curvas da pista.

Já foi cenário de cinema como “Dias de Trovão” (1990) e clássicos do vídeo game lá dos tempos do Atari. Eu jogava e você?

A relação do automobilismo com Daytona vem da década de 1930, quando a pista era a areia da praia.  Esta história é longa e sugiro saber a origem da NASCAR no site especializado Flat Out. E para ter a melhor vista da antiga pista de corrida, suba no farol mais alto da Flórida. 

Conclusão

A resposta ao título é: com certeza para aficcionados por carros e velocidade. Já quem não se interessa tanto pelo tema como eu, vale pelo passeio em família, pelo museu e pelo desafio de tirar boas fotos dos carros de corrida em movimento.

 foto no pódio
Foto no pódio

Tome Nota Daytona

Como chegar: fica ao lado do aeroporto, mas as a maioria dos brasileiros chega por Orlando, distante 90 km pela I-4 E. De lá pode alugar um carro ou usar transporte público. O endereço é 1801 W International Speedway Boulevard.

Onde ficar em Daytona Beach: além da opção de camping mencionada. O complexo em frente tem o recém inaugurado Fairfield Inn & Suites by Marriott. Eu me hospedei na beira da praia em outro lançamento muito mais musical, o Hard Rock Café Daytona. 

CONSULTE MAIS OPÇÕES NA CIDADE

Cervejaria Rock Bottom
Cervejaria Rock Bottom

Onde comer: existe uma cafeteria interna seguindo a temática corridas. Para mais opções, atravesse a avenida pela passarela e vá para o Daytona One. Um complexo de lazer ainda está em finalização fica em frente ao Daytona International Speedway. Tem lojas como Columbia e a enorme Bass Pro Shops, restaurantes e entretenimentos que complementam a agenda das corridas. Almocei tacos com guacamole bom, farto e barato na Cervejaria Rock Bottom, recomendo. One Daytona fica na1860, Victory Circle.

Loja Bass Pro Shops
Loja de departamentos Bass Pro Shops
Daytona One
Daytona One

©Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

O tour foi um oferecimento do Daytona International Speedway e Discovery Daytona Beach para o #JustFunFlorida. Projeto dos sites Não Pira, Desopila e Territórios em parceria com o Visit Florida.

Veja mais fotos do Daytona International Speedway:

Calçada da fama dos campões da Daytona 500
Calçada da fama dos campões da Daytona 500
Placar pra todo mundo ver de longe
Placar pra todo mundo ver de longe

Centro Mundial de Corridas

carro do tourMuseuHall of Fame of AmericaCenário de filme

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 12 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

2 comentários

  1. Fui ver o preço, até que não é caro. Provavelmente irei visitar!

    1. Vá sim Erik, depois volte para me dizer o que achou 🙂

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.