o canyon mais profundo do planeta

Colca, o canyon mais profundo do planeta

Compramos um pacote para conhecer o Valle del Colca, 150 km ao norte de Arequipa, foram dois dias divertidos com uma família de Lima, um casal americano e outro irlandês e um maluco israelense. Queria conhecer o famoso canyon e me surpreendi com todo o resto. A cultura é diferente do resto do país e as paisagens maravilhosas.

Read in English

Crianças com roupas típicas do sul
Crianças com roupas típicas do sul

Rumo ao canyon mais profundo do planeta

Na estrada passamos mais perto dos vulcões e algumas montanhas cobertas de neve, vimos vicuñas, llamas e alpacas, as últimas são muito lindas, tem um rosto fofo. Me emocionei e quase me abracei numa, ainda bem que o guia me alertou a tempo ou eu poderia levar um cuspe ácido do bicho. Chegamos no ponto mais alto de toda a viagem a 4800 metros. Em nenhum momento eu tive problemas com altitude, apenas um sono anormal nos primeiros dias. Já a Vanessa teve dores de cabeça e muito sono.

Coporaque
Coporaque

Almoçamos em Chivay, outra cidade rodeada por montanhas nevadas. Fomos até Coporaque e fizemos um trekking de 2h na região. Muitas fotos, cactos e histórias, vimos tumbas incas e os ossos ainda estavam ali. Aproveitamos as águas termais, uma delícia, várias piscinas com água quente e relaxante vindas de um vulcão.

Canyon Colca
Canyon Colca

Nos hospedamos no distrito de Yanahuara, jantamos num restaurante típico com música e danças folclóricas. Os bailarinos buscavam os turistas nas mesas para dançarem, até concurso teve. Depois os pares se trocavam e todos dançavam. Vanessa arrasou!!! Eu só dancei com o maluco e divertido israelense, ele estava encantado em mim, até descobrir a minha idade, eu era uns 5 anos mais velha, apesar de não parecer. Foi engraçado quando falei a minha idade ele fez uma cara de surpreso e perguntou se eu tinha uma irmã mais nova. Cara de pau! De qualquer forma ele era fedorento e eu não tinha interesse.

O voo do condor
O voo do condor

No segundo dia nos buscaram no hotel as 5h30 e fomos até o povoado de Cabanaconde ver o voo dos Condores, um espetáculo! Assim que o sol nasce começam a voar em bandos no meios do canyon, dão rasantes que chegam muito próximo dos observadores. Tem quase 4 mil metros de profundidade. É muito grande, não conhecemos a parte mais profunda. Imagino como deve ser lindo quando todas as montanhas ao redor ficam cobertas de neve, haviam apenas algumas. Na volta fomos parando onde apareciam as paisagens mais bonitas. Almoçamos em Chivay e voltamos para Arequipa, mais uma vez parando nas paisagens mais interessantes. Foram 4h de viagem.

Tome Nota

Em 2006, todo o passeio custou U$30 com transporte, guia, refeições e hospedagem inclusa. Passar 1 dia ou 2 com hotel custa o mesmo.

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 12 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

3 comentários

  1. Boa tarde, vou viajar agora dia 15/11/2010 para Bolívia e Peru e se vc puder gostaria de umas dicas de lugares a visitar e hospedagem mais barata. Vou sozinha e meu tempo é curto (19 dias ) entre inda e vinda.
    Abrçs
    Nádia

  2. Muito legais as fotos! Deve estar sendo ótimo o passeio!

    Bjos e bom retorno!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.