fbpx
chicago

Chicago: a cidade dos arranha-céus


Já viajei muito por aí e posso dizer. Se tratando de grandes cidades norte-americanas, sul-americanas, centro-americanas, Chicago é a maioral. Mais bonita, mais limpa, mais inovadora, mais cultural… Tem o que há de melhor em uma grande cidade com muita civilidade e educação.

Contudo, claro que nem tudo é perfeito. Mesmo no verão, Chicago não tem um clima muito cálido. O centro é dominado por arranha-céus altíssimos, inclusive é onde eles foram inventados e, provavelmente, detém a média de edifícios mais altos do mundo juntos.

O texto continua após os serviços recomendados no destino.

Leia todos os artigos sobre os Estados Unidos

AGILIZE A SUA VIAGEM!
+Pegue o cupom de desconto no seguro viagem
+Saiba onde nos hospedamos
+As estradas americanas são ótimas para alugar carro
+Leve o chip internacional com Internet desde o Brasil
+Use a WePlann para agendar passeios e transfers agora ou saiba como funciona

Detalhe dos tijolos em edificio antigo
Detalhe dos tijolos em edifício antigo

Chicago: a cidade dos arranha-céus

The waterfront café em Berger Park
The waterfront café em Berger Park

Chicago é a maior cidade do MidWest Americano e perfeita para quem quer conhecer algo bem estadunidense. É a melhor capital desde que metrópoles como Dallas, Miami, Los Angeles, São Francisco e Nova York se tornaram demasiado internacionais onde, em alguns casos como Miami, nem se fala inglês mais. Restou Chicago, também bastante cosmopolita e global como as outras, mas, talvez por estar no meio do continente, ainda continua com ares típicos anglo-saxões ou dos americanos tradicionais.

A parte mais cliché, mas que deve ser feita, é ir ao observatório na antiga Sears Tower. Agora chama-se Willis Tower, fica no centro próximo ao Grant Park. Localizado no andar 103, tem cubos de vidro onde é possível entrar para se sentir flutuando no ar, dizem ser resistentes a seis toneladas. O Skydeck é uma experiência única. Confesso que não consegui entrar. Fiquei bem pertinho, mas deu muito medo pisar no vidro naquela altura.

Lake Shore drive que percorre toda a costa da cidade, de norte a sul
Lake Shore drive que percorre toda a costa da cidade, de norte a sul

A sensação de andar no centro é bem diferente. Se caminha entre arranha-céus gigantescos e parece que em vários pontos da cidade o sol nunca chega devido à altura deles. O vento também se canaliza pelas ruas e passa forte. Levar um agasalho é indicado, mesmo que seja verão e de dia.

Falando na estação mais quente, Chicago tem algumas praias bonitas. A água do lago Michigan pode ter cores incríveis em determinadas horas do dia no verão.

Deck em Holywood beach
Deck em Holywood beach

Tome Nota

Como circular em Chicago: O serviço de metrô é bom e facilita emitir o cartão Ventra. O depósito de 30 dólares permite transito livre por uma semana, mais do que suficiente e serve para os ônibus também. Os táxis não são caros e há muitos.

Visitei o Skydeck depois do susto sentido por alguns turistas em maio, mas não houve nada grave e segue funcionando normalmente. Inclusive tinha um mexicano pulando no vidro pra tirar fotos. Veja valores e ingressos no site

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Veja mais fotos de Chicago:

Augustin Tomas o'Brien Caceres

Augustin Tomas o'Brien Caceres

Criado em uma família onde se falava espanhol, português, portunhol, italiolo e algo de inglês. Sempre se interessou por outros idiomas e hoje mora nos Estados Unidos e trabalha com comércio internacional na LE Group Industries.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.