Castelo em Amboise

Castelos e as invenções de Da Vinci


Amboise está mais para um vilarejo, com cerca de 13 mil moradores, habitada desde o século I A.C., no Vale do Loire. Hoje é famosa devido aos seus castelos reais por onde passaram muitas personalidades, incluindo seu morador mais ilustre – Leonardo Da Vinci.

Como 2019 marca o aniversário de 500 anos da morte do mestre renascentista, o ano é excelente para visitar a cidade e aproveitar os eventos especiais que celebram a data. Conto o que fazer em Amboise em um passeio bate e volta a partir de Tours.

Read in English

O texto continua após os serviços recomendados no destino.

Leia todos os artigos sobre a França

AGILIZE SUA VIAGEM
Seguro viagem é obrigatório na Europa: saiba como comprar online

Leve o chip internacional com Internet desde o Brasil

Quer dirigir neste cenário? Pegue as dicas para alugar um carro no exterior

Quer agendar passeios e transfer agora? Use a Get Your Guided ou saiba como funciona

Arquitetura num dia chuvoso
Arquitetura em um dia chuvoso

Um pouco da história de Amboise

Chateau Amboise visto da capela
Château Amboise visto da capela

A chegada de artistas italianos ao Vale do Loire revolucionou a arquitetura, a decoração e o modo de vida local. Foi quando teve início o Renascimento francês nos primórdios do século XVI.

Convidado por François I, rei de França na época, Leonardo da Vinci passou os seus três últimos anos de vida no Castelo do Clos Lucé onde se dedicou às suas invenções e a estudar projetos para o monarca. Conforme o seu desejo, está enterrado no castelo de Amboise, na Chapelle Saint-Hubert.

Capela Saint-Hupert e vista para a cidade de Amboise em um dia nublado
Onde está enterrado o corpo de Leonardo da Vinci? Na capela Saint-Hupert no terreno do Castelo de Amboise

Me esquentando na pequena lareira do castelo
Me esquentando na pequena lareira do castelo

Gárgula no Chateau Amboise
Gárgula no Château Amboise

ENCONTRE HOTEL NO VALE DO LOIRE

Château d’Amboise

A atração principal de Amboise foi a grande residência do rei Carlos VIII no século XV. Além da tumba de Leonardo Da Vinci na Chapelle Saint-Hubert, abriga câmaras reais, jardins e passagens subterrâneas.

Visitar o Château d’Amboise é voltar no tempo dos reis e conhecer a história da França. Para mim, ainda teve um momento bem especial porque foi a primeira vez que vi nevar. Como está localizado em uma zona alta, pude ver a cidade e o rio com aquelas bolas brancas caindo do céu deixando tudo coberto de neve fresca.

Meu primeiro banho de neve
Meu primeiro banho de neve

Castelo do Clos Lucé

Contudo, o mais interessante da cidade fica 400 metros dali, no Château Clos Lucé (de 1471), dentro do Parque Leonardo Da Vinci. Hoje museu onde é possível descobrir como era a rotina do mestre italiano, visitar o seu quarto, o seu gabinete de trabalho, as salas renascentistas, a capela, bem como 40 das suas invenções nas áreas da engenharia militar, do urbanismo, da mecânica, das máquinas voadoras e da hidráulica. Na sala de maquetes há animações em 3D que permitem compreender como funcionam as criações.

Chateau Clos Lucé
Chateau Clos Lucé

Saindo do castelo surge um mundo incrível a ser explorado. Começando pelo percurso paisagístico que vai explicando a obra de Da Vinci com intervenções na natureza e alguns dos seus projetos construídos em tamanho real. Passando pelo Armazém Eiffel, com exposições temporárias, e finalizando no Jardim de Leonardo, onde ele se inspirava e desenhava.

Leonardo e a botânica
Leonardo e a botânica

Amboise e todo o Vale de Loire estão cheios de atrações que merecem uma estada mais longa. Fiquei com muita vontade de voltar na primavera para ver os jardins floridos, andar de bicicleta e voar de balão por cima dos castelos.

Tome Nota Amboise

Como chegar a Amboise: fui de carro direto de Paris e me hospedei em Tours. A partir dali são 25 km e a estrada D751 exibe a sinalização.

Château d’Amboise oferece visitas guiadas e fica aberto o ano todo, menos 1/01 e 25/12, no endereço Montée de l’Emir Abd el Kader. Compre ingresso aqui.

Parque Leonardo Da Vinci também fica aberto o ano todo, mas a visita completa acontece entre março e novembro. Fica no endereço 2, rue du Clos Lucé.

Visite o site de turismo oficial de Amboise para mais atrativos.

500 anos da morte de Leonardo Da Vinci

Embora Da Vince seja italiano, a maioria de suas obras está em Paris. Mas outras regiões da França, Inglaterra e Itália, celebram a data com exposições e eventos que valem a visita até 2020.

Em Londres

Até 13 de outubro de 2019, a Queen’s Gallery apresenta mais de 200 desenhos da Royal Collection. Exposição “Leonardo da Vinci: A Life in Drawing”, no Palácio de Buckingham.

Em Milão

O Castelo Sforzesco restaurou a sala decorada por Leonardo da Vinci em 1498 em honra do duque Ludovico. A reabertura será acompanhada da exposição “Leonardo mai visto” na Sala delle Armi até 12 de janeiro de 2020.

Também em Milão estão expostos dez Desenhos d’A Ultima Ceia, no Museo del Cenacolo Vinciano.

Em Florença

A cidade onde Leonardo Da Vinci nasceu apresenta diversas exposições durante o ano. Alguns dos locais para conferir a agenda são: Museu Leonardino da Vinci e Museu Galileu.

Em Paris

A Monalisa, de Leonardo da Vinci em Paris

Até 24 de fevereiro de 2020, o Museu do Louvre apresentará uma grandiosa retrospectiva dedicada ao mestre Leonardo da Vinci. São pinturas e desenhos do acervo do museu, bem como uma coleção de obras excepcionais trazidas especialmente para a ocasião.

+ Dicas de Museus de Paris

Quem não vai a Europa este ano, pode aproveitar em São Paulo. O Museu da Imagem e do Som abre mostra em outubro, com projeções da Última Ceia.

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 13 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.