Parque das Nações Indígenas, Campo Grande

Campo Grande sem música sertaneja, roteiro de 1 dia


A capital do Mato Grosso do Sul já foi meu destino algumas vezes, mas ainda não tinha conteúdo publicado por aqui. O motivo era ser sempre passagem nas viagens para Bonito, Pantanal ou Corumbá. Eis que surgiu a oportunidade quando fui participar de um evento internacional de aventura, no final do ano passado, e acabei ficando 4 dias direto em Campo Grande. O último dia foi o roteiro recomendado a seguir.

Antes explico o título para evitar interpretações equivocadas. Foi pensando quando estava no aeroporto de Campo Grande esperando o voo de volta para casa. Como o estilo sertanejo passa longe do meu gosto musical, fiquei feliz ao perceber que ele passou desapercebido durante quase toda a estada. Ouvir nos trajetos de Uber foi inevitável, mas eu puxava assunto, o motorista baixava o volume e ficava tudo certo.

Veja opções de  ingressos
e transfer na região

O que fazer em Campo Grande por um dia

Campo Grande, ou Cidade Morena por conta da variação de cor da terra avermelhada, está entre as cidades mais arborizadas do Brasil. A capital foi planejada em meio a áreas verdes, com ruas largas intercaladas por jardins e árvores. Embora esteja pertinho do Pantanal, o bioma Cerrado predomina assim como a forte influência indígena tanto local quanto das fronteiras com o Paraguai e a Bolívia. E os gaúchos marcam presença tão forte que eu consigo me sentir em casa.

Monumento ao Índio
Monumento ao Índio

Caminhada pela Orla Morena

Comecei o dia ouvindo música latina enquanto caminhava pela Orla Morena. Um parque linear para a prática de esportes e lazer próximo ao hotel onde me hospedei. Ocupa o canteiro que divide as duas pistas da avenida Noroeste, local por onde passavam os trens de carga e de passageiros no século passado. Então lembrei da viagem que fiz de trem de Campo Grande para Corumbá na pré-adolescência (nasci no século passado, mas nem sou tão velha assim). Foi a primeira vez neste tipo de transporte e até cabrito tinha! As galinhas soltas, o barulho do ferro em movimento, os cheiros e o tempo do trajeto me incomodaram bastante na época. Mas estar no mesmo lugar anos depois tem um sentimento bom e nostálgico pela aventura vivida. Você também já teve esta sensação?

Além disso, dias antes, havia participado da abertura da Adventure Next Latin America dentro de uma das antigas estações ferroviárias de Campo Grande. Hoje transformada no centro cultural Plataforma Cultural com diversas atividades abertas a população. Vale conferir a agenda quando passar pela cidade.

Um toque árabe no almoço

Quando bateu a fome, combinei de almoçar com alguns amigos e encontrei diversas boas opções. A maioria preferiu a culinária árabe e caímos no Yallah. Um restaurante delicioso e agradável, porém, com atendimento demorado. Como estávamos sem pressa, curtimos um bom papo até chegarem os pratos maravilhosos: entrada de 5 pastas servido com pão árabe (coalhada, babaghanousch, homus, muhammara e kibe cru) e o prato da casa Sainte Marie (kibe cru, coalhada, tabule e cebolas fritas).

Kibe cru montado
Sainte Marie


Yallah fica na rua Sete de Setembro, 1885.

Cheiros e diversidade cultural no Mercadão Municipal

Visitar mercados públicos é sempre interessante para conhecer a cultura local e este é daqueles que mantêm a essência com vários produtos curiosos e variedade, embora pequeno no tamanho. Sempre dou um pulo no Mercadão Municipal para comprar chás e erva-mate. Tererê é o mate preferido por aqui, mas têm ervas para agradar os gaúchos que moram por estas bandas. Inclusive, as vezes arrisco levar alguma combinação indicada para tomar gelado e fica bem bom no meu chimarrão quente. As fotos mostram o que é possível encontrar nas bancas do mercado:

Cultural regional no Mercadão
Cultural regional no Mercadão
Remédios pra todos os males
Remédios pra todos os males
Erva-mate à granel
Erva-mate à granel
Botas de couro
Botas de couro
Chás variados
Chás variados

Mercadão Municipal fica na rua Sete de Setembro, 65. Aproveite para dar uma caminhada pelo centro se sobrar tempo.

Pôr do sol no Parque das Nações Indígenas

O parque urbano é o lugar mais agradável de Campo Grande para fugir do calor e ficar em contato com a natureza. Pode se refrescar ficando perto do lago ou embaixo de uma árvore com visitas constantes de pássaros e capivaras. Há vários caminhos para explorar a pé, praticar esportes e conhecer fauna e flora regional. Em novembro, estava um grande pomar de mangueiras carregadas de frutos.

E uma novidade do Parque das Nações Indígenas é a construção de um aquário para exposição dos peixes do Pantanal, está em andamento e deve deixar o atrativo ainda mais completo e interessante. Atualmente, existem áreas para eventos, o Museu do Índio, o Museu de Arte Contemporânea e o Monumento ao Índio.

O lago é natural formado pelas águas da nascente do córrego Prosa. O mesmo que dá nome a melhor cerveja artesanal experimentada na cidade.
O lago é natural formado pelas águas da nascente do córrego Prosa. O mesmo que dá nome a melhor cerveja artesanal experimentada na cidade
Capivara no Parque das Nações Indígenas
A capivara e …
... eu curtindo o pôr do sol em Campo Grande
… eu curtindo o pôr do sol

O Parque das Nações Indígenas apresenta seis entradas, cada uma nomeada pelos povos indígenas já encontrados no território de Mato Grosso do Sul. São eles: Guarany, Kaiowá, Nhandevas, Kadiwéu, Terenas e Ofaiés. Abre de segunda-feira a domingo, das 6h às 21h e os principais portões estão localizados na Avenida Afonso Pena.

Degustação na Cervejaria Prosa

Noite quente e agradável na companhia de amigos, dá vontade de sentar em uma mesa de bar ao ar livre, certo? Procurando opções na Internet, me deparei com fábrica da cerveja artesanal degustada dias antes no evento que me trouxe a Campo Grande. Não sou super fã de cerveja, mas Stout da Cervejaria Prosa é realmente muito boa. 

A escolha caiu no gosto de todos e surpreendeu ao oferecer tour guiado gratuito no interior fábrica, ambiente requintado e o hambúrguer com pão de malte torrado delicioso. As cervejas artesanais levam nomes regionais como Toca da Onça, Boiadeira, Saracura, entre outras. A dica é pedir uma tábua degustação e definir qual a sua cerveja artesanal preferida.

Degustação de cerveja
Degustação de cerveja
Hambúrguer com pão de malte torrado
Hambúrguer com pão de malte torrado

Cervejaria Prosa fica na rua Alagoas, 901.

Balada rock para encerrar o roteiro por Campo Grande

Como o evento era internacional, imaginei que não teria como escapar da música sertaneja na noite de encerramento por ser algo tradicional da cultura local. Feliz engano! Caímos no Jack Music Pub com bandas de rock ao vivo que animaram a galera até altas horas da madrugada. O bar de esquina  possui mesas na rua, mezanino com sofá e vista para o palco em frente à pista de dança. A decoração é um misto de cultura pop rock com objetos regionais como caveiras de gado. 

Jack Music Pub fica na rua Quinze de Novembro, 2090.

Tome Nota 

Como é o clima em Campo Grande: verão ou inverno são as duas únicas estações que ocorrem durante o ano, mas a temperatura sempre fica em torno dos 30 graus durante o dia. É quente e úmido no verão e mais ameno no inverno. Mesmo assim, os locais dizem que a temperatura pode cair bastante e apresentar geada nas noites mais frias. Já fui em novembro, fevereiro e julho e nunca percebi a diferença ou senti frio. Para mim, é abafado de dia e agradável de noite.

Hotel em Campo Grande:

Hotel Deville Prime Campo Grande é o hotel mais sofisticado de Campo Grande. Não me hospedei, mas conheci apenas o bar porque meus amigos estavam hospedados ali. Eles gostaram do conforto e localização.
RESERVE AQUI  |  COMPARE VALORES DOS SITES DE RESERVA

Athenas Apart Hotel foi a minha hospedagem por 4 dias durante o Adventure Next Latin America. É um hotel próximo ao aeroporto com a vantagem de ter cozinha equipada dentro do quarto. É bastante espaçoso e confortável tanto para quem viaja a trabalho ou lazer. O café da manhã é variado com produtos típicos e no estilo continental. Outro ponto positivo é o cuidado em avisar sobre as opções de restrição alimentar como intolerância a glúten e lactose.
RESERVE AQUI  |  COMPARE VALORES DOS SITES DE RESERVA

O que é Adventure Next Latin America 

É o evento de turismo de aventura realizado pela Adventure Travel Trade Association, em parceria com Embratur e Fundação de Turismo do Mato Grosso do Sul. É a versão latina do Adventure Next realizado em diversos continentes como Near East, o qual participei na Jordânia.

Campo Grande foi escolhida para sediar os três dias do Adventure Next Latin America 2018 por sua posição geográfica na América do Sul, estrutura e natureza única do Estado Mato Grosso do Sul. Além de palestrar sobre influenciadores digitais para um público super qualificado, foi momento de descobrir e trocar experiências com empresas de turismo e viajantes do mundo todo sobre o potencial turístico da nossa América Latina. Ou seja, foi inspirador e produtivo!

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 13 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

2 comentários

  1. Roberta, sou de Campo Grande e valido todas as dicas dadas aqui!!!! Parabens pela escrita, fluída e agradável de se ler! Ahh volte sempre. Beijos Pauline Greco

    1. Oi Pauline, obrigada!

      Voltarei, até porque sei que têm mais coisas pra fazer.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.