fbpx
Pirenópolis

Aconchego e cultura em Pirenópolis


Uma nova seção no Territórios – entrevista. Minha mãe Graça e avó Lídia foram para Brasília e aproveitaram para conhecer Pirenópolis. Conversei com elas e aí estão as dicas.

 

Ruas cheias de lojas de artesanato em Pirenópolis
Ruas cheias de lojas de artesanato em Pirenópolis

Os dias em Pirenópolis

Siga @blogterritorios no InstagramSiga no Instagram
Precisa alugar um carro?
Reserve na Rental Cars

Essa pequena cidade, no centro-oeste do país, é um lugar gostoso e aconchegante para passar o final de semana. Situada a 150 km de Brasília e 107 km de Goiânia é conhecida internacionalmente por suas manifestações folclóricas, como a Festa do Divino, e tombada pelo patrimônio histórico e artístico nacional.

Museu na Venda do Bento
Museu na Venda do Bento

Graça explica que a cidade é um polo gastronômico devido a variedade de restaurantes sofisticados com móveis, lustres e louças de época e outros bem alternativos. Enquanto mostrava as fotos da viagem, ela falou das opções de passeios:

VENDA DO BENTO é uma antiga casa de fazenda restaurada que virou museu de época e restaurante. Decorada com mobiliário e fotos da década de 40.

Museu na Venda do Bento
Museu na Venda do Bento
Réplica de como era nos anos 40 a Venda do Bento
Réplica de como era nos anos 40 a Venda do Bento

Na RUA DO LAZER concentram-se restaurantes e lojas de artesanato. É fechada para carros e fica ocupada com mesas e cadeiras de madeira, onde plástico é proibido para manter o estilo de época.

A FEIRA DE ARTESANATO acontece nos finais de semana e feriados na Praça do Coreto.

Lojas de artesanato
Lojas de artesanato
Artesanato em vidro
Artesanato em vidro

Nos arredores da cidade tem atrativos naturais como cachoeiras, reservas ecológicas e parques.– Existe grande diversidade de arte e artesanato. Achei tudo bonito, mas o artesanato é caro, já as joias de prata são mais acessíveis. Conta Graça enquanto mostrava bolsas e mantas que trouxe de lá. Uma bolsa foi meu presente.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Restaurante tradicional em Pirenópolis
Restaurante tradicional em Pirenópolis

Pirenopolis_02485 Pirenopolis_02480 Pirenopolis_02484 Pirenopolis_02489

 

 

 

 

 

Conheça também a Chapada dos Veadeiros

 

Tome Nota Pirenópolis

A melhor época para visitar é entre abril e agosto. Tempo seco e com vento.

FESTA DO DIVINO acontece 50 dias depois da Páscoa e dura em torno de 23 dias.

Hospedagem: elas ficaram na casa de amigos, mas são muitas pousadas para todos os estilos e bolsos. Veja resenhas e faça a reserva no Booking.

Compras: Compraram lindos chales na TEAR TRAMA MÁRCIA MACHADO na Feira de Artesanato.

Refeição: Na frente da igreja tem um super X que serve umas 4 pessoas e é bem gostoso.

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site, fotógrafa e guia de turismo. Há 13 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo. Saiba mais na página da autora.

1 comentário

  1. De maio até agosto é a pior época pra quem quer ir nas cachoeiras pq a água fica muito fria!
    Fica a dica.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.