Festa das Fallas

Valencia em chamas: a Festa das Fallas

Todo mês de março, Valencia recebe cerca de 2 milhões de turistas para expor o trabalho feito por seus habitantes durante um ano inteiro e, depois de tudo, queimá-lo. Parece loucura, mas é exatamente esse o ritual que a terceira maior cidade da Espanha vive durante a famosa Festa das Fallas.

A "Fada da Internet", uma crítica ao uso da rede
A “Fada da Internet”, uma crítica ao uso da rede
Detalhe da falla vice-campeã criticando a lei anti-tabaco
Detalhe da falla vice-campeã criticando a lei anti-tabaco

São cerca de 400 monumentos gigantescos feitos de madeira, isopor e pintura espalhados pela cidade. Todos eles têm um traço caricato bastante parecido entre si, mas representam temas diferentes – alguns mais inocentes, outros mais críticos. Uma das fallas deste ano, por exemplo, criticava o “feitiço” que a Internet exerce sobre as pessoas. Outra falla trazia em um detalhe uma carteira de cigarros com a frase “Fumar pode matar de frio”, uma referência à recém-aprovada lei que proíbe fumar dentro de bares e restaurantes na Espanha.

A falla campeã
A falla campeã

Diversos rituais preenchem a agenda da cidade durante a festa, mas há três momentos imperdíveis. O primeiro deles é a NIT DEL FOC, um show de fogos de artifício lançado às margens do antigo Rio Turia. Fui esperando ver uma queima de fogos parecida com a de um ano novo qualquer e voltei impressionado com a originalidade de cores e movimentos projetados no céu de Valência.

A noite dos fogos de artifício
A noite dos fogos de artifício
Uma falla virando cinza
Uma falla virando cinza

O segundo momento importante é a MASCLETÁ, uma sequência de disparos de explosivos que formam uma composição rítmica, como se fosse uma música de batucada, e que fazem a cidade – e todos que estão ao redor – tremer. As mascletás começam no início de março e ocorrem diariamente, mas a última (e apoteótica) acontece dia 19 na Plaza del Ayuntamiento (prefeitura). É bom chegar cedo e estar psicologicamente preparado para enfrentar a multidão.

O terceiro momento é o mais especial: a NIT DE LA CREMA, quando os representantes de cada comunidade colocam fogo nos monumentos e todas as fallas viram cinza. As queimas começam pelas fallas infantis e seguem madrugada adentro. Preferi me afastar das multidões, concentradas principalmente na praça da prefeitura e na falla vencedora, e fui ver a queima da falla vice-campeã, que estava em uma rua menos tumultuada. Foi uma ótima decisão. Fiquei tão perto do monumento que consegui sentir, de verdade, o “calor” do momento.

A falla vice-campeã antes de ser queimada
A falla vice-campeã antes de ser queimada

É realmente impressionante. Na hora parece perigoso, mas tudo é bem organizado para evitar acidentes. Mais de trezentos bombeiros valencianos e de cidades vizinhas ficam ao lado das fallas para controlar a situação, já que muitos monumentos estão colocadas em ruelas estreitas e o fogo chega bem próximo aos edifícios. Cheguei até a receber alguns jatos d’água na cabeça enquanto os bombeiros evitavam o incêndio das árvores ao redor.

Os famosos buñuelos com chocolate
Os famosos buñuelos com chocolate

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para quem quiser curtir a festa longe dos rituais, a dica é buscar a VERBENA mais próxima. São discotecas móveis espalhadas por toda a cidade que ficam abertas até a madrugada. O bar e o DJ ficam embaixo de um toldo, mas a festa segue pelos arredores, já que não há circulação de carros nestas ruas. E quando a fome bater, vale a pena experimentar osbuñuelos com chocolate, a versão valenciana dos famosos churros da Espanha. A diferença (positiva, na minha opinião) é que a massa dos buñuelos é feita de abóbora.

A principal crítica de quem não gosta das fallas é o excesso de petardos: bombas e rojões que grupos de crianças e adolescentes jogam a todo momento nas ruas. Muitos espanhóis me aconselharam a tomar cuidado ao caminhar pela cidade – e a prefeitura até aconselha os turistas a levar protetores de ouvido para poder dormir. É verdade que, às vezes, algo explode por perto, mas nada que estrague a beleza da festa.

  • TOME NOTA
Não perca os três momentos principais das Fallas no dia 19 de março:
– A noite dos fogos de artifício, na beira do antigo Rio Turia durante a madrugada
– A Mascletá, um lançamento de explosivos ritmados, às 14h, na praça da prefeitura
– A queima das fallas, a partir das 22h, em qualquer lugar da cidade

A praça da prefeitura é bem localizada e tem várias opções de acomodação por perto. Quem não conseguir ficar no centro, pode ir e vir de metrô, que fica aberto durante toda a madrugada nas Fallas. A maioria dos hostals exige uma permanência mínima de quatro dias, então vale a pena pesquisar também as diárias de hotéis.

Pesquise hotéis em Valencia pelo Booking.

A multidão à espera da Mascletá
A multidão à espera da Mascletá

Guilherme Fogaça, jornalista gaúcho, deixou São Paulo para fazer um master em Madrid.

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais.

Leitores

Leitores

Relatos e fotos dos leitores que amam viajar e enviam suas histórias incríveis pelo mundo.

6 comments

  1. acho isso um disperdicio de dinheiro aind mais nessa crise mundial

  2. Olá Maurício, a festa acontece sempre dia 19 de março. Essa informação está escrita no box Tome Nota no final do texto

  3. gostaria de saber o dia que acontece as fallas, fiquei muito interessado em participar dessa festa.

    1. ha ha te chamou de cego

  4. Eu fui ao festival o ano passado e foi o festival mais divertido no qual participei! Estava de férias com uns amigos na Europa e conheci a Stoke Travel que nos falou da experiência única que era o festival e nos arranjou todo o itinerário por preços fantásticos. O fogo de artificio é muito bonito e o movimento das ruas é fantástico. Claro, sem esquecer as enormes figuras de papel, o ponto alto da festa.

  5. Tive o prazer de presenciar uma festa de fallas, voce vive levando susto proque toda hora uma bombinha estora do seu lado, peça pregada por crianças, se nao me egano a uma da tarde ou duas acontece a mascleta que eh uma maravilha estando bem perto dos fogos voce sente o chao tremer, os ultimos 3 petardos indicam o fim da mascleta, outra so de noite.
    um momento unico e a queima, ja que sao feitos de materiais altamente inflamaveis, e esta queima acontece acreditem a menos de 4 metros dos predios e terraças ja que o trabalho dos bombeiros e bem feito!
    cada bairro tem sua falla que pode chegar a custar para comunidade 100 euros, eles arrecadam este dinheiro fazendo rifas e bingos todo o ano. uma e eleita a mais bela da cidade e leva o premio e o bairro a gloria!

    maravilhosa esta festa
    se forem a valencia nao deixem de comer a famosa paella a minha preferida e a de frango mas a de mariscos tbm e boa!
    a melhor paella fica perto da plaza del ayutamiento aonde acontece o desfile de fallas!

Deixe uma resposta