Roberta Martins surfando em Lombok

Aprenda a surfar na Indonésia! Como foram as aulas em Bali e Lombok

E a saga de curtir os mares do mundo em cima de uma prancha continua. Desta vez fiz duas aulas de surf nas praias Selong Belanak (Lombok) e Kuta (Bali) com meta alcançada: consegui ficar em pé e pegar onda de verdade! Ondinha porque ainda sou iniciante, mesmo assim, foi um privilégio surfar na Indonésia.

Entrada do mar em Uluwatu
Entrada do mar em Uluwatu

O arquipélago tem os melhores locais para a prática do esporte na Ásia e no mundo. A água é morna, as paisagens são lindas e os professores divertidos.

A temporada de surf vai de maio a outubro e este ano eu estava lá no início e no final. Em maio encontrei brasileiros alucinados querendo aproveitar as altas ondas de Uluwatu, mas não me animei. Os surfistas descem uma longa escadaria e entram em cavernas pra poder se jogar no mar. Fiz o mesmo caminho e a sensação de que uma onda iria invadir o espaço e jogar todos contra as pedras era frequente.

Já em outubro tudo parecia mais tranquilo em Selong Belanak e eu tinha a companhia de amigos tão experientes quanto eu. Exceto pela presença da profissional Gemala Hanafiah, ela motivou e deu toques pra galera. Inclusive, recomendo acompanhar o perfil dela no Instagram para descobrir novas praias na Indonésia. E também o perfil do Brian Sweet, as fotos em Lombok são dele.

Eu, meu instrutor e Gemala em Lombok
Eu, meu instrutor e Gemala em Lombok

 LEMBRE DO SEGURO VIAGEM

A primeira aula fez parte do roteiro Trip of Wonders* com mais de vinte pessoas em Lombok. E a segunda foi na empolgação depois de conseguir ficar em pé na longboard. Precisava treinar mais e contratei um professor particular nos dias sozinha em Bali.

 

Aula de surf em Lombok

Lombok é aquela ilha grande ao lado direito de Bali. Por ser menos famosa, é mais tranquila e barata pra viajar. São várias opções para pegar onda e uma das recomendadas para iniciantes é Selong Belanak. A praia lembra o astral e beleza dos litorais paulista e catarinense, ambos recortados por montanhas verdes e enseadas.

Praia Selong Belanak
Praia Selong Belanak

A aula começou na areia pra aprender os movimentos e descobrir qual das pernas tem mais habilidade para dar o impulso e levantar. Logo fomos pra água e percebi como os ensinamentos das aulas anteriores me ajudaram a atravessar a arrebentação enquanto a maioria sofria tentando. As ondas não eram grandes, contudo fortes e constantes.

Mesmo o grupo sendo grande, ficou dois alunos para cada instrutor e alguns conseguiram pegar onda facilmente, enquanto eu continuava caindo. Contudo, o professor foi ótimo, avaliou como eu estava fazendo e foi dizendo como eu poderia melhorar onda após onda. Me senti segura, parei de olhar pra água e tentar subir com os joelhos, melhorei a postura e comecei a sair da prancha quando eu queria, não mais quando caia. Foram dois turnos cansativos e deliciosos somando quase quatro horas de aula. A maioria desistiu e foi curtir a praia, mas os mais empolgados continuaram dando risadas e se equilibrando na longboard.

  • Escola de surf
ODYSSEY SURF SCHOOL é da ilha de Bali e oferece aulas em Lombok além de outros destinos. Cada aula dura cerca de 2 horas com prancha de surf (longboard ou funboard) e blusa manga longa inclusas no valor. O custo diminui proporcionalmente ao número de participantes.

 

Aula de surf em Bali

Encontrei um monte de barraquinhas alugando pranchas e oferecendo aulas de surf na região de Seminyak, no entanto, todas as recomendações para iniciantes indicavam a praia de Kuta pelas ondas mais suaves e fundo de areia. Então agendei por telefone com a Indopurejoy. Me buscaram no hotel e cuidaram da minha mochila enquanto estava na água.

Também teve aula na areia, desta vez, com uma atenção maior ao meu movimento porque eu era a única aluna. Boy Ferdian Sigiro foi o instrutor em terra que me passou para outro rapaz na hora de entrar na água. O início foi decepcionante por não conseguir pegar onda e o cara não entender o meu inglês. Voltei para Boy e pedi para ele entrar na água comigo. Aí sim voltei a sorrir e curtir o momento. Superado o obstáculo de ficar em pé na prancha e levantar com rapidez, era hora de aprender a ler o mar para escolher a onda sem o empurrão do instrutor. Coxas e braços esfolados depois de duas horas e meia praticando… cansei muito, porém, fiquei feliz com a evolução.

Em Kuta Beach depois de mais de duas horas na água
Em Kuta Beach depois de mais de duas horas na água
  • Escola de surf
INDOPUREJOY fica na beira da praia de Kuta (em frente ao Kuta Playa Hotel) e a sinalização são as pranchas com a marca. Cada aula dura cerca de 2 horas com longboard e blusa manga longa inclusas no valor. O transporte na ida, equipamento e aula individual custou menos de 30 dólares americanos. Telefone +62 87861908067

 

A saga surf pelo mundo

Sou fascinada pelo mar e acompanho a cultura surfista desde a adolescência. Contudo, a oportunidade de começar a aprender a surfar veio depois dos 30 anos, durante a viagem pela África do Sul. Fiz aula em Jeffrey’s Bay (leia aqui), conhecida internacionalmente pelas ondas longas e palco de campeonatos mundiais de surf. Um ano depois foi a vez de El Tunco (leia aqui), em El Salvador, e me agradou esta ideia de experimentar o surf nos melhores picos do mundo. É mais um jeito de viver intensamente o lugar por outro ponto de vista, mas ser atleta passa longe, faço pela diversão e bem estar.

No total já foram quatro aulas e eu ainda não me considero surfista, o motivo é a falta de prática e insegurança, afinal fui obrigada a lidar com o medo de cair em cima de mães d’água gigante e estar perto demais de baleias acasalando já na primeira aula. Se eu passasse semanas praticando direto tudo seria diferente. E a saga continua! Quero pegar ondas no Brasil e um dia chegar bem preparada a Mentawai (leia aqui), o melhor pico de surf do mundo é pra todos os níveis e também fica na Indonésia.

Mentawii é atualmente o sonho de todo surfista
Mentawii, na Sumatra, é atualmente o sonho de todo surfista (foto de Guilherme Righi)
  • Dica para iniciantes:
Pergunte o que esta fazendo errado e peça outro instrutor se a comunicação for um problema. E o mais importante: curta o momento!

*Trip of Wonders foi o roteiro organizado pelo Ministério do Turismo da Indonésia para influenciadores digitais promoverem o destino em seus países e Territórios foi um dos convidados.

© Todos os direitos reservados. Fotos e relato 100% originais. Fotos de Roberta Martins, Brian Sweet e Guilherme Righi.

Roberta Martins

Roberta Martins

Publicitária, geradora de conteúdo sobre turismo, idealizadora deste site e fotógrafa. Há 10 anos relata suas experiências de viagem focando em cultura e ecoturismo.

Deixe uma resposta